Receba o boletim diário da Aleteia gratuitamente no seu email.

Sem condições de apoiar?

Veja 5 formas de você ajudar a Aleteia

  1. Reze por nossa equipe e pelo êxito de nossa missão
  2. Fale sobre a Aleteia em sua paróquia
  3. Compartilhe os artigos da Aleteia com seus amigos e familiares
  4. Desative o bloqueio de publicidade quando nos visitar
  5. Inscreva-se para receber nosso boletim gratuito e leia-nos diariamente

Obrigado!
Redação da Aleteia

Enviar

Aleteia

A beleza dos presépios ao redor do mundo

Compartilhar

Peças incríveis de colecionadores, que representam o nascimento de Jesus sob a ótica de diferentes culturas

Clique aqui para abrir a galeria de fotos

A história do presépio remonta a São Francisco de Assis, que na véspera de Natal de 1223, na pequena aldeia italiana de Greccio, montou um quadro de animais vivos e aldeões representando o Menino Jesus, Nossa Senhora, São José, os magos, os pastores e os anjos.

As notícias desse presépio vivo se espalharam e ganharam popularidade, inspirando os artesãos a criarem peças parem serem exibidas em igrejas ou nas casas. Na Nápoles do século XVIII, os presépios eram criados com miniaturas  e acessórios. As famílias e igrejas abastadas exibiam seus presépios nas semanas anteriores ao Natal.

A tradição continua até hoje. Desde os presépios mais elaborados encontrados na Itália e na Espanha, com edifícios arquitetonicamente detalhados e água corrente, até aqueles feitos de argila pelos nativos americanos, cada peça conta a mesma história: o nascimento de Jesus em uma manjedoura.

Nos livros “Nativities of the World” (“Presépios do mundo”) “Nativities of the Southwest” (“Presépios do Sudoeste”,) a colecionadora Susan Topp Weber traz lindas fotografias de alguns dos mais belos presépios oriundos de coleções particulares.

Os livros apresentam fotos de presépios da Europa, Austrália, México, América Central e do Sul, Oriente Médio, África, Ásia e Estados Unidos – a maioria nunca antes publicada. Veja algumas delas clicando em “Abrir a galeria de fotos na imagem abaixo”.