Receba o boletim diário da Aleteia gratuitamente no seu email.

Sem condições de apoiar?

Veja 5 formas de você ajudar a Aleteia

  1. Reze por nossa equipe e pelo êxito de nossa missão
  2. Fale sobre a Aleteia em sua paróquia
  3. Compartilhe os artigos da Aleteia com seus amigos e familiares
  4. Desative o bloqueio de publicidade quando nos visitar
  5. Inscreva-se para receber nosso boletim gratuito e leia-nos diariamente

Obrigado!
Redação da Aleteia

Enviar

Aleteia

Santa Bárbara, a “Rapunzel” original

ST BARBARA,BEAUTY
Compartilhar

Santa Bárbara, uma moça linda e de cabelos longos, viveu trancada em uma torre. Isso não te lembra um famoso conto de fadas?

A história de Rapunzel, o conto de fadas popular dos Irmãos Grimm, cativou a imaginação das crianças durante séculos e, mais recentemente ganhou vida nova no filme Tangled (Enrolados, no Brasil), da Disney.

Curiosamente, a trágica história de uma linda princesa trancada em uma torre alta é baseada na história de Santa Bárbara, uma santa virgem que viveu no século III. Sua vida é narrada no livro medieval Legenda sanctorum (“Lenda Dourada”) e tem muitas semelhanças com as adaptações populares. Veja o que diz um trecho do livro: 

“Havia um homem rico [cujo nome era] Dióscoro. Este Dióscoro tinha uma jovem filha que se chamava Bárbara, por quem ele tinha feito uma torre alta e forte na qual ele [manteve] Bárbara, para o fim de que nenhum homem a visse por causa de sua grande beleza.”  

No entanto, muitos príncipes chegaram a pedir a mão de Bárbara em casamento. Ela recusou-se a casar e dedicou-se a Deus.

Um dia, quando o pai dela viajou a negócios, Bárbara instalou uma terceira janela em sua torre – era uma homenagem à Santíssima Trindade. Quando o pai voltou, ela mostrou-lhe a nova janela e professou sua fé cristã.

Mas isso irritou muito o homem, que era pagão. Ele imediatamente sacou sua espada para matar a própria filha. Bárbara rezou a Deus, que respondeu à sua oração e, milagrosamente, abriu um buraco na torre para ela escapar.

Ela acabou sendo descoberta e sofreu tratamento cruel por ser cristã. Bárbara morreu como mártir, decapitada pelo pai. Dizem que logo após a morte dela, seu pai foi morto por um raio.

Por conta dessa história, Bárbara sempre é invocada por aqueles que querem proteção contra raios e explosivos. Ela se tornou a padroeira dos artilheiros e mineiros (por causa do uso de explosivos na escavação). Muitos dos 33 mineiros chilenos que ficaram presos por dois meses no subsolo em 2010 atribuem o resgate à intercessão de Santa Bárbara.