Receba o boletim diário da Aleteia gratuitamente no seu email.

Sem condições de apoiar?

Veja 5 formas de você ajudar a Aleteia

  1. Reze por nossa equipe e pelo êxito de nossa missão
  2. Fale sobre a Aleteia em sua paróquia
  3. Compartilhe os artigos da Aleteia com seus amigos e familiares
  4. Desative o bloqueio de publicidade quando nos visitar
  5. Inscreva-se para receber nosso boletim gratuito e leia-nos diariamente

Obrigado!
Redação da Aleteia

Enviar

Aleteia

Santuário de MG ganha título de ‘Basílica-irmã’ de Igreja de Israel

SERRA DE PIEDADE
Compartilhar

No Brasil, apenas outro santuário tem este título

O Santuário Basílica Nossa Senhora da Piedade, em Caeté, recebe em dezembro, o título de ‘Basílica-Irmã’ da Basílica da Anunciação, em Israel. No Brasil, apenas o Santuário da Serra da Piedade, também localizado em Minas Gerais, recebeu este título, que agora também é contemplado ao Santuário da Padroeira do estado.

No dia 9 de dezembro, às 8h, Dom Walmor Oliveira de Azevedo, arcebispo metropolitano da Arquidiocese de Belo Horizonte, preside Missa onde recebe o Frei brasileiro Bruno Varriano, reitor e guardião da Basílica da Anunciação.

Junto do documento oficial com o título, o Santuário Basílica Nossa Senhora da Piedade recebe também uma pedra da casa de Maria, local onde, segundo a tradição, Maria recebeu a visita do anjo Gabriel.

Em entrevista ao jornalista Gustavo Werneck, do Estado de Minas, o representante da Custódia da Terra Santa em Minas, frei Francisco Alexandre Viana, diz que o título se refere à grande importância do Santuário Basílica Nossa Senhora da Piedade, muito visitado durante todo ao ano. Para ele, o título dará ainda mais visibilidade internacional à Serra da Piedade e servirá para aumentar o número de romeiros, que já chega a meio milhão por ano.

Para Dom Walmor, o título reforça a fé do povo de Minas. “Ao reconhecer o Santuário Basílica Nossa Senhora da Piedade como território irmão da Basílica Nossa Senhora da Anunciação, em Nazaré, os franciscanos, guardiões da Terra Santa, fazem justa homenagem à devoção do povo mineiro, que desde o século 18 peregrina ao topo da Serra da Piedade”, disse.

O arcebispo acredita que o reconhecimento aumenta a responsabilidade de todos no cuidado diário com esse patrimônio. “O mundo contempla e percebe nosso santuário como um dom, lugar único, também uma terra santa. Nós, que somos guardiões do Santuário Basílica Nossa Senhora da Piedade, precisamos nos unir, cada vez mais, para defendê-lo e preservá-lo”.

Fonte: Arquidiocese de Belo Horizonte