Receba o boletim diário da Aleteia gratuitamente no seu email.

Sem condições de apoiar?

Veja 5 formas de você ajudar a Aleteia

  1. Reze por nossa equipe e pelo êxito de nossa missão
  2. Fale sobre a Aleteia em sua paróquia
  3. Compartilhe os artigos da Aleteia com seus amigos e familiares
  4. Desative o bloqueio de publicidade quando nos visitar
  5. Inscreva-se para receber nosso boletim gratuito e leia-nos diariamente

Obrigado!
Redação da Aleteia

Enviar

Aleteia

Facebook censurou imagem do Papai Noel ajoelhado perante o Menino Jesus

Papai Noel Menino Jesus censura
Jennifer Beahm Crawford / Facebook
Compartilhar

A imagem foi classificada como "violenta ou explícita" e só voltou a ser exibida depois que a denúncia de censura viralizou na internet

O LifeSiteNews.com, portal norte-americano dedicado à defesa da vida e da família a partir dos valores cristãos, denunciou nesta semana que o Facebook havia censurado uma imagem postada na rede pela usuária Jennifer Beahm Crawford porque tal imagem exibiria “conteúdo violento ou explícito”.

Mas o que de fato constava na imagem era o Papai Noel de joelhos perante o Menino Jesus, deitado na manjedoura de Belém.

Com a censura, a cena aparecia quase completamente escurecida. Sobreposto a ela, podia ser lido o seguinte aviso: “Esta foto pode mostrar conteúdo violento ou explícito“. Abaixo da imagem aparecia um segundo alerta: “Esta foto foi automaticamente coberta, de modo que você pode decidir se deseja vê-la“.

Somente depois que a denúncia da infundada censura viralizou é que a rede social acabou “des-censurando” a imagem.

Junto com a cena, tinha sido postada esta oração:

Meu precioso Jesus amado, eu não quis tomar o teu lugar.
Eu só trago brinquedos e coisas, e Tu trazes amor e graça.
As pessoas me dão listas de desejos e esperam que eles sejam realizados,
mas Tu ouves as orações do coração e prometes a tua vontade de atendê-las.
As crianças tentam ser boas e não chorar quando eu vou chegando,
mas Tu amas incondicionalmente e o teu amor será sempre abundante.
Eu deixo apenas um saco de brinquedos e alegria temporária,
mas Tu deixas um coração de amor, cheio de propósito e de razões.
Há muita gente que acredita em mim e que me torna famoso,
mas eu nunca curei o cego nem tentei ajudar o coxo.
Tenho bochechas rosadas e uma voz cheia de riso,
mas não tenho mãos perfuradas pelos pregos nem promessas de eternidade.
As pessoas podem encontrar vários como eu na cidade ou nas lojas,
mas só existes Tu como o Onipotente que responde aos apelos de um pecador.
E assim, meu precioso Jesus amado, eu me ajoelho aqui para orar,
te louvar e te adorar neste santo dia da tua Natividade.