Aleteia logoAleteia logo
Aleteia
Sábado 18 Setembro |
São José de Cupertino
home iconEspiritualidade
line break icon

Do Natal da perturbação ao Natal do Menino que dorme

© CURAphotography / Shutterstock

A12 - publicado em 14/12/18

Não se pode sobrepor o consumo a um mistério

Seguimos em dezembro e, com ele, os glamurosos e quase irresistíveis anúncios de ofertas natalinas. Estouram informações por todos os lados, para convencer o público de que Natal sem presentes, embrulhos e sem compras não é Natal. É crescente a tremenda perturbação da sociedade pelo consumo. Mas e aí?!

Todos os anos ouvimos isso e lançamos a pergunta que parece não ser respondida: Natal evoca isso tudo? Natal é o dia em que nossos olhos devem contemplar e nossos ouvidos devem estar atentos para ouvir uma história simples, jamais contada.

Parece enfadonho um publicitário escrever ‘contra o consumo’, mas digo: este não é o viés da reflexão. Todavia, sinto-me instigado a arriscar e dizer: não se pode sobrepor o consumo a um mistério, ou então anular um mistério simplesmente consumindo. Dar presentes faz bem; os magos fizeram isso. Não sei onde compraram, só garanto que não foi por e-commerce.

O grande e renomado pensador Rubem Alves se apossou de ousadia e coloca a nossa cuca para pensar: “a celebração precisa ‘revelar’ o celebrado”. Pois bem! Se o Natal faz memória ou atualiza o nascimento de um menino frágil, qual o motivo de tanta perturbação?

Minha função aqui hoje é simplesmente indicar o paradoxo do Natal. Perceba: enquanto corremos de loja em loja, mercado a mercado, o menino repousa sereno no seu estábulo. Enquanto ficamos investigando o menor preço de um produto, site a site, o menino repousa sereno no seu estábulo. Enquanto questionamos o laço mais arrojado e o papel mais vistoso para o embrulho, o menino repousa sereno no seu estábulo.

Ah! Se pararmos para pensar, o silêncio deste menino cura as perturbações sem motivo dos adultos que, sem saber o que é Natal, deixam de silenciar-se para a realidade de Belém, para viverem perturbados com um motivo distorcido e sem valor, que o “mundo mercado” apresenta.

Que, neste ano, possamos atravessar o Natal das perturbações ao Natal do Menino que dorme. Assim, seu Rèveillon já será diferente.

Escrito por Vinícius Paula Figueira e publicado em A12

Tags:
JesusNatal

Apoiar a Aleteia

Se você está lendo este artigo, é exatamente graças a sua generosidade e a de muitas outras pessoas como você, que tornam possível o projeto de evangelização da Aleteia. Aqui estão alguns números:

  • 20 milhões de usuários no mundo leem a Aleteia.org todos os meses.
  • Aleteia é publicada diariamente em sete idiomas: inglês, francês,  italiano, espanhol, português, polonês e esloveno
  • Todo mês, nossos leitores acessam mais de 50 milhões de páginas na Aleteia.
  • 4 milhões de pessoas seguem a Aleteia nas redes sociais.
  • A cada mês, nós publicamos 2.450 artigos e cerca de 40 vídeos.
  • Todo esse trabalho é realizado por 60 pessoas que trabalham em tempo integral, além de aproximadamente 400 outros colaboradores (articulistas, jornalistas, tradutores, fotógrafos…).

Como você pode imaginar, por trás desses números há um grande esforço. Precisamos do seu apoio para que possamos continuar oferecendo este serviço de evangelização a todos, independentemente de onde eles moram ou do quanto possam pagar.

Apoie Aleteia a partir de apenas $ 1 - leva apenas um minuto. Obrigado!

Oração do dia
Festividade do dia





Top 10
1
BEATRIZ
Reportagem local
Mistério do sumiço de uma mulher em Aparecida já dura 9 anos
2
Pe. Zezinho
Reportagem local
Pe. Zezinho faz alerta sobre orações de cura e libertação
3
Orfa Astorga
Os erros mais comuns das sogras
4
Papa Francisco pede homilias mais curtas
Francisco Vêneto
Papa Francisco pede aos padres: façam homilias mais curtas
5
Papa Francisco
Francisco Vêneto
Papa reafirma: casamento sacramental é só entre homem e mulher
6
Berthe and Marcel
Lauriane Vofo Kana
O segredo do casal que tem a união mais longa da França
7
tentativa suicídio depoimento
Reportagem local
EM IMAGENS: A cara da depressão profunda e do suicídio é não ter ...
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia