Sem condições de apoiar?

Veja 5 formas de você ajudar a Aleteia

  1. Reze por nossa equipe e pelo êxito de nossa missão
  2. Fale sobre a Aleteia em sua paróquia
  3. Compartilhe os artigos da Aleteia com seus amigos e familiares
  4. Desative o bloqueio de publicidade quando nos visitar
  5. Inscreva-se para receber nosso boletim gratuito e leia-nos diariamente

Obrigado!
Redação da Aleteia

Enviar

Aleteia

Oração de São Carlos Borromeu ao Anjo da Guarda

ANGEL
Compartilhar

"Há tantas coisas que eu quereria dizer a Deus, no limiar da Eternidade... Venho pedir, Anjo da minha guarda, que faleis por mim..."

Entre as devotas orações em honra dos Santos Anjos da Guarda, recordamos a seguir esta preciosa súplica composta por São Carlos Borromeu, santo cardeal arcebispo italiano do século XVI que nos legou um denso tesouro catequético e formativo:

Meu bom Anjo da Guarda,
não sei quando e de que modo irei morrer.
É possível que eu seja levado de repente
ou que, antes do meu último suspiro,
eu me veja privado das minhas capacidades mentais.
E há tantas coisas que eu quereria dizer a Deus,
no limiar da Eternidade…

Por isso, hoje,
com a plena liberdade da minha vontade,
venho pedir, Anjo da minha guarda,
que faleis por mim nesse temível momento.

Direis, então, ao Senhor:

– Que quero morrer na Santa Igreja
Católica Apostólica Romana,
no seio da qual morreram todos os santos,
depois de Jesus Cristo,
e fora da qual não há salvação;

– Que peço a graça de participar
nos méritos infinitos do meu Redentor
e que desejo morrer pousando os meus lábios
na Cruz que foi banhada com o Seu Sangue;

– Que aborreço e detesto os meus pecados
que ofenderam a Jesus e que, por amor a Ele,
perdoo os meus inimigos,
como eu próprio desejo ser perdoado;

– Que aceito a minha morte
como sendo da vontade de Deus e que,
com toda a confiança,
me entrego ao Seu amável e Sacratíssimo Coração,
esperando em toda a sua misericórdia;

– Que, no meu inexprimível desejo de ir para o Céu,
me disponho a sofrer tudo quanto
a Sua soberana Justiça haja por bem infligir-me.

Não recuseis, ó Santo Anjo da minha guarda,
ser o meu intérprete junto de Deus
e expor diante d’Ele
que estes são os meus sentimentos
e a minha vontade.

Amém.

São leitores como você que contribuem para a missão da Aleteia

Desde o início de nossas atividades, em 2012, o número de leitores da Aleteia cresceu rapidamente em todo o mundo. Estamos comprometidos com a missão de fornecer artigos que enriquecem, informam e inspiram a vida católica. Por isso queremos que nossos artigos sejam acessados por todos. Mas, para isso, precisamos da sua ajuda. O jornalismo de qualidade tem um custo (maior do que o que a propaganda consegue cobrir). Leitores como você podem fazer uma grande diferença, doando apenas $ 3 por mês.