Aleteia

5 coisas fundamentais para os primeiros cristãos

ST. DOMITILLA'S CATACOMBS
Antoine Mekary | ALETEIA
Compartilhar

Eles eram mais coerentes e genuínos que os cristãos de hoje? Esta é uma pergunta para fazermos com frequência à nossa consciência

São Lucas nos testemunha, em seu livro dos Atos dos Apóstolos, capítulo 2, versículo 42, como viviam os primeiros cristãos:

“Perseveravam eles na doutrina dos apóstolos, nas reuniões em comum, na fração do pão e nas orações”.

É um simples versículo, cuja brevidade, no entanto, nos diz muito. Aliás, gestos simples e ao mesmo tempo profundamente significativos eram fundamentais para os primeiros e bravos seguidores de Jesus.

Aqui vão 5 desses atos primordiais:

1. Os primeiros cristãos se formavam na sua fé

Eles ouviam e procuravam assimilar e pôr em prática os ensinamentos dos apóstolos, que refletiam a Palavra do próprio Jesus, e se interessavam por aprender sobre a fé. Afinal, não se pode amar o que não se conhece. Podemos dizer o mesmo de nós próprios e dos nossos irmãos cristãos da nossa época?

ST. DOMITILLA'S CATACOMBS
Antoine Mekary | ALETEIA

2. Participavam de uma comunidade

São Lucas, nos Atos dos Apóstolos, informa em várias passagens que os primeiros cristãos viviam em unidade de mente e de coração. Por exemplo, em At 1,14 e 2,1. A fraternidade, afinal, consiste em nos reconhecermos como irmãos, ou seja, filhos do mesmo Pai. É uma obra do Espírito que requer a nossa abertura e acolhimento ao próximo, sem distinções. Como é a vida de unidade em nossas paróquias hoje?

3. Recebiam Jesus na Eucaristia

A “fração do Pão” era um momento central na vida dos primeiros cristãos, que se reuniam para o ágape fraterno e para receber o Corpo de Cristo conforme Ele próprio havia pedido, ordenando seus apóstolos como sacerdotes para que o fizessem em Sua memória. A Eucaristia está no coração da vida pessoal e comunitária do verdadeiro seguidor de Jesus.

EARLY CHRISTIANITY
PD

4. Rezavam juntos

Mesmo correndo risco de vida e sob sangrenta perseguição religiosa, os primeiros cristãos venciam todo tipo de medo e sobressalto e se reuniam com coragem e confiança em Deus para rezar em família e em comunidade: “Pai nosso, que estais nos céus!”. Deus é Pai “nosso”, não “meu” apenas: rezar juntos e uns pelos outros é básico na vida cotidiana do cristão autêntico.

5. Vivam com alegria e simplicidade de coração

Os primeiros cristãos instituíram um verdadeiro “estilo de vida”, todo novo e surpreendente para os pagãos que os conheciam e ficavam atônitos com as suas atitudes impensáveis do ponto de vista hedonista e materialista. Essa surpresa foi eternizada numa das mais preciosas jóias literárias do cristianismo primitivo, a Carta a Diogneto, um depoimento fascinante e inspirador que você pode ler ou reler no seguinte artigo, altamente recomendado:

_____________

Adaptado a partir de texto original de Kenneth Pierce no site Catholic Link

Boletim
Receba Aleteia todo dia