Sem condições de apoiar?

Veja 5 formas de você ajudar a Aleteia

  1. Reze por nossa equipe e pelo êxito de nossa missão
  2. Fale sobre a Aleteia em sua paróquia
  3. Compartilhe os artigos da Aleteia com seus amigos e familiares
  4. Desative o bloqueio de publicidade quando nos visitar
  5. Inscreva-se para receber nosso boletim gratuito e leia-nos diariamente

Obrigado!
Redação da Aleteia

Enviar

Aleteia

Fundação pontifícia doa 1 milhão de euros a cristãos perseguidos na Síria

Syrian children
Compartilhar

Desde o início da guerra, cristãos no país caíram de 2,5 milhões para 700 mil (menos de 4% da população)

A guerra civil da Síria começou em 2011 e derrubou a população cristã do país para menos de 4% do total de habitantes: de 2,5 milhões para apenas 700 mil. Como um todo, a Síria tem 18 milhões de habitantes, dos quais nada menos que 13 milhões dependem hoje de ajuda humanitária. Os conflitos provocaram espantosas 500 mil mortes e geraram o maior número de refugiados do planeta desde a Segunda Guerra Mundial.

É focada no povo sírio a campanha de Natal 2018 da Fundação Pontifícia Ajuda à Igreja que Sofre (ACN, pela sigla em inglês adotada internacionalmente). Seu lema é “Indestrutíveis na fé”. Javier Menéndez Ros, um de seus diretores, comenta:

“O Oriente Médio é uma região especialmente ferida, onde a minoria cristã sofre de forma brutal. A guerra da Síria é a guerra esquecida do século XXI”.

Na campanha natalina do ano passado, a ACN destacou os cristãos no Iraque. Na deste ano, a fundação pontifícia espera tirar do papel 134 projetos que envolvem desde socorro emergencial em alimentação, medicamentos e habitação até a reconstrução das igrejas destruídas pelos bombardeios, passando pela ajuda psicológica a sacerdotes e freiras.

O arcebispo sírio-católico de Alepo, dom Antoine Chahda, aponta a reconstrução das casas como prioridade. Ele mesmo foi vítima de um dos bombardeios, em julho de 2014.

“À meia-noite, um míssil caiu na residência arquiepiscopal. Eu me escondi atrás de uma coluna para me desviar dos destroços e depois saí para a rua no meio da escuridão. Dormi na casa do meu sobrinho e voltei no dia seguinte. Vinte e quatro horas depois do primeiro, veio outro míssil que derrubou a lateral da catedral. As mulheres e as crianças começaram a correr. Havia sangue no piso. As crianças gritavam”.

O arcebispo observa que, apesar da sanha do Estado Islâmico em destruir a convivência entre o islã e o cristianismo no país, a boa relação permanece: no Natal, muçulmanos e cristãos enfeitam juntos as árvores das cidades.

Desde o começo da guerra, a ACN já destinou mais de 30 milhões de euros à Síria, para projetos semelhantes aos que pretende continuar fomentando também em 2019.

___________

Com informações de Sempre Família

São leitores como você que contribuem para a missão da Aleteia

Desde o início de nossas atividades, em 2012, o número de leitores da Aleteia cresceu rapidamente em todo o mundo. Estamos comprometidos com a missão de fornecer artigos que enriquecem, informam e inspiram a vida católica. Por isso queremos que nossos artigos sejam acessados por todos. Mas, para isso, precisamos da sua ajuda. O jornalismo de qualidade tem um custo (maior do que o que a propaganda consegue cobrir). Leitores como você podem fazer uma grande diferença, doando apenas $ 3 por mês.