Sem condições de apoiar?

Veja 5 formas de você ajudar a Aleteia

  1. Reze por nossa equipe e pelo êxito de nossa missão
  2. Fale sobre a Aleteia em sua paróquia
  3. Compartilhe os artigos da Aleteia com seus amigos e familiares
  4. Desative o bloqueio de publicidade quando nos visitar
  5. Inscreva-se para receber nosso boletim gratuito e leia-nos diariamente

Obrigado!
Redação da Aleteia

Enviar

Aleteia

Os benefícios para a saúde de ter um “bom choro”

EMOTIONAL
Stocksy United
Compartilhar

Pode ser uma libertação necessária… especialmente se você cresceu ouvindo a frase "pare de chorar"

Você teve uma semana estressante. Então pega seu pijama mais confortável, sua comida favorita e liga a televisão. Você procura por um filme triste para assistir. Em seguida, com uma caixa de lenços ao seu lado, pega uma manta macia e se acomoda em um longo e agradável choro. Depois que o filme termina e você enxugou suas lágrimas, você se sente cansada, mas calma. Essa é basicamente a definição do que gostamos de chamar de “um choro bom”.

Mas por que às vezes é bom chorar? E se parece certo chorar em alguns cenários, por que alguns de nós podem se sentir desconfortáveis ​​com nossas lágrimas quando estamos fora do sofá e no mundo real? Por que nos desculpamos por chorar em público? Isso me faz sentir que as lágrimas causadas pelo filme triste – quando choramos pelos outros – estão certas, mas lágrimas pessoais que nascem de gatilhos emocionais na vida cotidiana são algo de que devemos nos envergonhar… Assim seria o choro ruim (se é que existe tal coisa)?

A fim de descobrir as respostas para essas perguntas, eu fiz uma pequena pesquisa.

Um sinal de força

O primeiro problema é que, em grande parte da sociedade atual, achamos que as lágrimas denotam fraqueza. Provavelmente porque as lágrimas podem indicar aos outros que você está precisando de ajuda ou suporte. Muitas vezes, associamos imediatamente o choro às crianças, o que pode fortalecer a noção de que o choro é para os mais vulneráveis ​​e infantis.

Mas o oposto é a verdade: chorar é um sinal de que estamos emocionalmente maduros e capazes de processar nossos sentimentos corretamente. Além disso, a pesquisa científica fornece evidências de que as lágrimas não servem apenas para mostrar ou enviar um sinal de socorro – elas podem ter um efeito catártico.

Erica Martinez, que trabalha como psicóloga clínica e é especialista em ajudar os millennials a se soltarem no amor, no trabalho e na vida, ajuda a explicar essa questão complicada: “Algumas pessoas foram treinadas para conter as lágrimas desde a infância (ouvindo “pare de chorar” e tal), mas isso se torna uma resposta insalubre e incongruente”.

Então, automaticamente dizer “sinto muito” quando você chora, como muitos de nós fazemos quando sentimos as lágrimas chegando em público, é um tipo de reflexo. Talvez você tenha sido envergonhado por figuras de autoridade quando chorou mais cedo na vida ou pelo professor da escola que lhe disse para parar de chorar, “crescer” ou “amadurecer”. E, mesmo que não percebamos isso, podemos levar essas palavras para a vida adulta.

Martinez continua dizendo: “Não é de admirar que eles se sintam vazios, não tenham alegria e estejam tendo problemas com relacionamentos: eles não podem se emocionar! A terapia pode soltar todos esses blocos.

Lágrimas podem falar mais alto que palavras

Eu posso atestar essa verdade. Quando adolescente e jovem adulta, raramente chorava. Era como se algo me impedisse de acessar minhas emoções mais profundas. Aos 20 e poucos anos, comecei a sentir ataques de pânico e depressão, o que me levou a procurar aconselhamento. De repente, lágrimas reprimidas começaram a fluir (eu até me preocupei que meus olhos nunca parassem de “vazar”). No começo, eu estava envergonhada. No entanto, quanto mais eu chorava, melhor eu me sentia.

Martinez observou muitas histórias semelhantes às minhas enquanto tratava outras pessoas: “Muitas vezes os clientes hesitam em chorar em uma sessão, o que leva a uma conversa sobre o que o choro significa para eles e as mensagens passadas que eles associam a isso. Chorar permite que as pessoas liberem fisicamente sentimentos que são difíceis de articular verbalmente. As pessoas que quebram isso se apropriam de suas emoções. Elas se permitem sentir e honrar seus sentimentos”. Isso pode levar não apenas a um bom choro, mas a um choro produtivo.

Bom choro x mau choro

Existe tal coisa, no entanto, como o mau choro. Por exemplo, a frase “lágrimas de crocodilo” refere-se a uma expressão insincera de tristeza. Se adquirirmos o hábito de usar lágrimas para ganhar algo que queremos, perderemos a longo prazo. Martinez adverte, “chorar para manipular as circunstâncias a seu favor pode funcionar no começo, mas outros acabarão percebendo que estão sendo manipulados, e o relacionamento vai sofrer”.

Em vez de serem hipócritas ou passivas-agressivas, as pessoas maduras são autênticas. Elas se permitem experimentar todo o espectro das emoções humanas. Crescer emocionalmente significa ouvir nossos sentimentos, bem como ter empatia com o que os outros sentem.

Durante vários anos, meus conselheiros, amigos e membros da família caminharam ao meu lado em minha jornada. Ao longo do caminho, minha capacidade de tristeza aumentou, mas também minha capacidade de alegria. Quando damos vazão a nossa dor, permitimos que Deus entre em cena.

São leitores como você que contribuem para a missão da Aleteia

Desde o início de nossas atividades, em 2012, o número de leitores da Aleteia cresceu rapidamente em todo o mundo. Estamos comprometidos com a missão de fornecer artigos que enriquecem, informam e inspiram a vida católica. Por isso queremos que nossos artigos sejam acessados por todos. Mas, para isso, precisamos da sua ajuda. O jornalismo de qualidade tem um custo (maior do que o que a propaganda consegue cobrir). Leitores como você podem fazer uma grande diferença, doando apenas $ 3 por mês.