Aleteia
Terça-feira 27 Outubro |
São Fulco
Atualidade

De Dilma a Bolsonaro, a cronologia de um Brasil conturbado

BOLSONARO

Fernando Frazão-Agência Brasil-CC

Agências de Notícias - publicado em 27/12/18

Bolsonaro foi eleito presidente com 55% dos votos

Jair Bolsonaro receberá, em 1º de janeiro, a faixa presidencial das mãos de Michel Temer, que assumiu a Presidência após o impeachment de Dilma Rousseff, e teve um mandato marcado por denúncias de corrupção e crises econômica e de segurança pública, com altos índices de violência.

2015

– 1º de janeiro: a presidente Dilma Rousseff, do PT, inicia seu segundo mandato, tendo como vice Michel Temer, do então PMDB (atual MDB, centro-direita).

– 15 de março: registrados os primeiros protestos maciços contra o governo e em defesa da operação ‘Lava Jato’, sobre um esquema de corrupção montado na Petrobras.

– 5 de novembro: o rompimento de uma barragem da mineradora Samarco em Mariana (Minas Gerais) deixa 18 mortos e provoca o maior desastre ambiental da história do Brasil.

– 2 de dezembro: a Câmara dos Deputados aceita examinar um pedido de impeachment de Dilma por manipulação das contas públicas.

2016

– 13 de março: Novos protestos contra o governo.

– 12 de maio: Dilma é afastada do cargo e Temer assume a Presidência interinamente, após o Congresso aprovar a abertura de processo contra a presidente. Sua destituição porá fim a 13 anos do PT no poder.

– 5 a 21 de agosto: Jogos Olímpicos do Rio.

– 31 de agosto: O Senado vota o impeachment definitivo de Dilma.

– 2 e 30 de outubro: o PT perde 60% de suas prefeituras nas eleições municipais, inclusive em São Paulo.

– 19 de outubro: o presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha, que teve papel determinante no impeachment de Dilma, é preso em função da operação ‘Lava Jato’. É condenado a quase 40 anos de prisão.

– 17 de novembro: o ex-governador do Rio de Janeiro, Sérgio Cabral, é preso no âmbito da ‘Lava Jato’. Ele será condenado a cem anos de prisão.

– 29 de novembro: a aeronave da companhia boliviana LaMia, que levava a equipe da Chapecoense, cai ao se aproximar do aeroporto José María Cordoba, em Medellín. Setenta e uma pessoas morreram e seis sobreviveram.

– 13 de dezembro: o Senado aprova o congelamento dos gastos públicos por 20 anos, a primeira medida de austeridade do governo Temer.

2017

– Janeiro: uma guerra entre facções do crime organizado nos presídios do País deixam mais de 140 mortos.

– 30 de janeiro: é preso Eike Batista, que chegou a ser o homem mais rico do Brasil, por pagamento de propinas a autoridades do Rio. Ele será condenado a 30 anos de prisão.

– 14 de março: o procurador-geral da República, Rodrigo Janot, pede 83 investigações contra políticos com foro privilegiado, com base nas delações de 77 ex-executivos da empreiteira Odebrecht.

– 17 de maio: o jornal O Globo divulga um áudio do diretor da gigante do setor agroalimentar JBS, Joesley Batista, em que o presidente Temer parece avalizar um pagamento de propinas.

– 26 de junho: O procurador Janot denuncia a Temer por corrupção passiva. É a primeira vez que um presidente interino é denunciado por um crime comum. Em 14 de setembro, ele será denunciado novamente como o suposto chefe de uma “organização criminosa”. A Câmara dos Deputados negará as solicitações do STF para investigar.

– 12 de julho: O juiz Sergio Moro, da Lava Jato, condena o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva a 9 anos e meio de prisão por corrupção passiva e lavagem de dinheiro. O ex-chefe de Estado pode apelar em liberdade.

2018

– 24 de janeiro: o TRF4, de Porto Alegre, confirma a sentença de Lula e a aumenta para 12 anos e um mês de prisão.

– 16 de fevereiro: Temer decreta a intervenção militar da área de segurança do Estado do Rio de Janeiro, dominada pela violência.

– 1º de março: O IBGE anuncia que o PIB brasileiro cresceu 1% em 2017, após dois anos de recessão.

– 14 de março: A vereadora do PSOL do Rio Marielle Franco, crítica da violência policial nas favelas, é executada a tiros junto com seu motorista, Anderson Gomes.

– 7 de abril: Depois de receber ordem de prisão da PF e passar dois dias entrincheirado no Sindicato dos Metalúrgicos de São Bernardo do Campo, em São Paulo, Lula se entrega e começa a pagar em Curitiba sua sentença de 12 anos e um mês de prisão.

– 21 a 31 de maio: uma greve dos caminhoneiros contra o aumento do diesel paralisa o país.

– 10 de junho: Com uma aprovação de 3% (Datafolha), Temer bate seus próprios recordes de impopularidade.

– 2 de setembro: Um incêndio destrói o Museu Nacional do Rio de Janeiro, o maior de história natural e antropológico da América Latina.

– 1º de setembro: O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) invalida a candidatura de Lula, que liderava as pesquisas para eleições de 7 de outubro.

– 6 de setembro: O candidato de extrema direita Jair Bolsonaro (PSL), líder das intenções de voto na ausência de Lula, é esfaqueado durante um comício em Minas Gerais.

– 11 de setembro: O ex-prefeito de São Paulo Fernando Haddad substitui Lula como candidato do PT.

– 29 de setembro: Centenas de milhares de mulheres se manifestam na maioria dos estados brasileiros contra Bolsonaro, ao grito de “Ele Não”.

– 7 de outubro: primeiro turno das presidenciais: Bolsonaro (46%) e Haddad (29%) disputarão o segundo turno.

– 28 de outubro: Bolsonaro é eleito presidente, com 55% dos votos, contra 45% para Haddad.

(AFP)

Apoiar a Aleteia

Se você está lendo este artigo, é exatamente graças a sua generosidade e a de muitas outras pessoas como você, que tornam possível o projeto de evangelização da Aleteia. Aqui estão alguns números:

  • 20 milhões de usuários no mundo leem a Aleteia.org todos os meses.
  • A Aleteia é publicada em 8 idiomas: Português, Francês, Inglês, Árabe, Italiano, Espanhol, Polonês e Esloveno.
  • Todo mês, nossos leitores acessam mais de 50 milhões de páginas na Aleteia.
  • 4 milhões de pessoas seguem a Aleteia nas redes sociais.
  • A cada mês, nós publicamos 2.450 artigos e cerca de 40 vídeos.
  • Todo esse trabalho é realizado por 60 pessoas que trabalham em tempo integral, além de aproximadamente 400 outros colaboradores (articulistas, jornalistas, tradutores, fotógrafos…).

Como você pode imaginar, por trás desses números há um grande esforço. Precisamos do seu apoio para que possamos continuar oferecendo este serviço de evangelização a todos, independentemente de onde eles moram ou do quanto possam pagar.

Apoie Aleteia a partir de apenas $ 1 - leva apenas um minuto. Obrigado!

Oração do dia
Festividade do dia





Top 10
Philip Kosloski
3 poderosos sacramentais para ter na sua casa
TRIGEMELAS
Esteban Pittaro
A imagem de Nossa Senhora que acompanhou uma ...
Aleteia Brasil
Quer dormir tranquilo? Reze esta oração da no...
Aleteia Brasil
O milagre que levou a casa da Virgem Maria de...
No colo de Maria
Como rezar o terço? Um guia ilustrado
SAINT MICHAEL
Philip Kosloski
Oração a São Miguel por proteção contra inimi...
Pe. Zezinho
Francisco Vêneto
Duas emissoras brasileiras deturpam fatos em ...
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia