Receba o boletim diário da Aleteia gratuitamente no seu email.
Receba diretamente no seu email os artigos da Aleteia.
Cadastrar-se

Sem condições de apoiar?

Veja 5 formas de você ajudar a Aleteia

  1. Reze por nossa equipe e pelo êxito de nossa missão
  2. Fale sobre a Aleteia em sua paróquia
  3. Compartilhe os artigos da Aleteia com seus amigos e familiares
  4. Desative o bloqueio de publicidade quando nos visitar
  5. Inscreva-se para receber nosso boletim gratuito e leia-nos diariamente

Obrigado!
Redação da Aleteia

Enviar

Aleteia
Cynthia Dermody / Redação da Aleteia
Quaresma: 5 desafios para casais

Uma visita à Capela Santa Marta, local onde o Papa celebra sua Missa diária

CASA SANTA MARTA
OSSERVATORE ROMANO / AFP
Compartilhar

Este local pequeno e sagrado é dedicado ao Espírito Santo e decorado para honrar a Trindade

Clique aqui para abrir a galeria de fotos

A Basílica de São Pedro, a Capela Sistina e até mesmo a igreja de Santa Ana são locais bem conhecidos pelos visitantes e peregrinos no Vaticano.

No entanto, o minúsculo Estado também tem outros lugares de oração, geralmente fechados ao público. Um deles é a capela da Casa Santa Marta, onde o Papa celebra a missa diária.

Entre as capelas menos conhecidas no Vaticano, a capela do Espírito Santo, também conhecida como Santa Marta, em referência ao nome da residência onde está localizada, chama a atenção. É aqui que o Papa Francisco celebra a sua Missa ao iniciar o dia. As homilias que ele prega em Santa Marta vão além dos muros vaticanos graças aos excertos publicados pelo Vatican News e retransmitidos por outros meios de comunicação.

Desde o início de seu pontificado, o Papa Francisco decidiu não se mudar para os apartamentos pontifícios do Palácio Apostólico. Em vez disso, ele escolheu morar na Casa Santa Marta. Este edifício foi construído em 1996, no lado sul da Basílica de São Pedro, e foi inicialmente destinado a fornecer hospedagem para convidados e cardeais durante os conclaves. Seus quartos, confortáveis ​​mas destituídos de luxo, têm móveis sóbrios.

O Papa explicou que a escolha desta residência foi guiada, acima de tudo, pelo seu desejo de escapar da solidão inerente ao seu papel de chefe da Igreja Católica. Vivendo no quarto 201 da Casa Santa Marta, o Papa pode ter até 130 “vizinhos”, espalhados pelos quatro andares desse hotel eclesiástico.

Praticamente todas as manhãs, o Papa Francisco celebra a missa às 7 da manhã na pequena capela do andar térreo da Casa.

A capela está localizada entre o corpo principal da Residência e a Muralha Leonina. Aproximadamente 50 pessoas, entre os funcionários do Vaticano, podem participar dessa missa todos os dias. As pessoas que estão celebrando um importante aniversário de casamento ou de ordenação também podem solicitar a participação.

Desde 2014, a pedido de Francisco, a missa foi aberta aos católicos de Roma para que possam rezar juntos com o bispo. Os sacerdotes da capital italiana estão encarregados de pedir permissão para participar da celebração eucarística com um grupo de seus paroquianos. Todos os dias, esse privilégio é concedido a um grupo de 25 sortudos.

A capela, dedicada à Terceira Pessoa da Trindade, contém muitos elementos decorativos que evocam o Espírito Santo. Acima do altar há uma inscrição em latim: “Vinde, Espírito Santo, enchei os corações dos vossos fiéis”.

Toda a capela é decoração com tema triangular, que simboliza a Trindade. É o caso, por exemplo, dos ladrilhos de mármore, cujas cores refletem a bandeira do Vaticano. O altar de mármore, o teto e até os pilares ao longo da nave também são compostos por motivos triangulares.

Ao longo do lado direito há uma grande janela diretamente de frente para a parede que constitui a fronteira do menor Estado do mundo; na parede estão representações das Estações da Cruz.

Do lado esquerdo do altar está uma estátua de bronze da Santíssima Virgem segurando seu Filho nos braços. Sua cabeça está voltada para o ambão de mármore branco, onde o Papa prega. Há ainda um pequeno órgão, um presente ao Papa João Paulo II dos Cavaleiros de Colombo, em 1997.

Este oásis de paz, moderno e silencioso é o lugar onde o Vigário de Cristo na Terra reza todos os dias.

O Sucessor de Pedro não só celebra missas e prega aqui; ele também passa algum tempo em silêncio em certas horas ao longo do dia, especialmente à tarde, para meditar.