Aleteia logoAleteia logo
Aleteia
Domingo 07 Março |
Perpétua e Felicidade
home iconEstilo de vida
line break icon

Como as avós estão ajudando a tratar a depressão no mundo

FRIENDSHIP BENCH PROJECT

Friendship Bench Project | Facebook | Fair Use

Cerith Gardiner - publicado em 12/01/19

Um psiquiatra apresentou uma solução simples para tratar a depressão - e funcionou

Quando Dixon Chibanda, um psiquiatra do Zimbábue, ficou sabendo que uma cliente de 26 anos de idade cometera suicídio após não ter tido dinheiro para pagar a passagem de ônibus de US$ 15 para ir ao seu consultório, ele ficou desolado.

Com uma enorme falta de profissionais médicos e instalações para ajudar aqueles que sofrem de depressão, Chibanda se sentiu chamado a tentar encontrar uma solução para os necessitados.

A palavra para depressão no país de Chibanda é “kufungisisa”, que significa “pensar demais”. Um fenômeno que parece estar aumentando em escala global. Na verdade, o Instituto Nacional de Saúde Mental relatou que, em 2016, 6,7% dos adultos dos EUA haviam experimentado uma grande depressão em suas vidas, o que equivale a 16,2 milhões de adultos. No próprio Zimbábue, Chibanda é apenas um dos 12 psiquiatras em atividade para uma população de 16 milhões, criando uma enorme escassez de ajuda profissional.

Dirigindo-se a seus supervisores em busca de ajuda, Chibanda foi informado de que não havia recursos disponíveis, apenas 14 avós e espaço ao ar livre. A reação do psiquiatra foi pensar fora dos padrões. Ele decidiu recrutar essas idosas no programa Friendship Bench. É simples: os necessitados podem se sentar no banco e receber um ouvido solidário. Embora seus colegas achassem que a ideia fosse “absurda”, Chibanda prosseguiu com seus planos.

Ao treinar as avós na terapia da conversa – um método que tem sido empiricamente testado e usado em muitos países, incluindo os EUA -, Chibanda lhes deu ferramentas para ajudar os que se sentiam deprimidos.
No verdadeiro estilo vovó, o treinamento teve que ser adaptado para incorporar suas pérolas de sabedoria. Essas senhoras experientes indicaram ao médico que precisavam abandonar o jargão médico e falar em termos simples, apelando para sua cultura e seus pontos de referência.

“Acho que essa é uma das razões pelas quais o projeto foi bem-sucedido, porque realmente conseguiu reunir essas diferentes peças usando conhecimento e sabedoria locais”, explicou Chibanda à BBC.

Uma avó chamada Chinhoyi demonstrou seu método de encorajar os pacientes a conversar sobre seus problemas para encontrar sua própria solução. A senhora de 72 anos tem ajudado ativamente as pessoas diariamente. Ela aplica o bom senso e, como muitas das avós, fala de sua própria experiência. Ela oferece apoio contínuo para que a pessoa não se sinta abandonada. Chibanda reconhece as notáveis ​​habilidades das avós terapeutas: “O que vemos nelas é essa incrível resistência diante da adversidade”.

Chibanda treinou 400 idosas desde 2006 e os resultados foram impressionantes. Depois de muita pesquisa, o programa foi lançado em vários países. Em apenas um ano em Nova York, onde os bancos são laranjas, mais de 30.000 pessoas foram ajudadas por meio de um programa semelhante. Embora existam bancos permanentes disponíveis, também há equipes de voluntários presentes em tempos de tragédias locais. Curiosamente, quando Chibanda viajou para Nova York, descobriu que os problemas com os quais todos lutamos são semelhantes.

O programa Friendship Bench remonta ao tempo ​​em que as pessoas sentavam e conversavam sobre seus problemas com os vizinhos tomando uma xícara de chá ou café. Como nossas vidas se tornam cada vez mais agitadas, o banco da vovó nos lembra que é realmente bom conversar com os outros. E assim elas nos ensinam tudo o que realmente podemos enfrentar quando colocamos limites aos nossos pensamentos.




Leia também:
16 lindas representações de Maria na arte

Tags:
DepressãoFamíliaPsicologiaSaúde
Apoiar a Aleteia

Se você está lendo este artigo, é exatamente graças a sua generosidade e a de muitas outras pessoas como você, que tornam possível o projeto de evangelização da Aleteia. Aqui estão alguns números:

  • 20 milhões de usuários no mundo leem a Aleteia.org todos os meses.
  • Aleteia é publicada diariamente em sete idiomas: inglês, francês,  italiano, espanhol, português, polonês e esloveno
  • Todo mês, nossos leitores acessam mais de 50 milhões de páginas na Aleteia.
  • 4 milhões de pessoas seguem a Aleteia nas redes sociais.
  • A cada mês, nós publicamos 2.450 artigos e cerca de 40 vídeos.
  • Todo esse trabalho é realizado por 60 pessoas que trabalham em tempo integral, além de aproximadamente 400 outros colaboradores (articulistas, jornalistas, tradutores, fotógrafos…).

Como você pode imaginar, por trás desses números há um grande esforço. Precisamos do seu apoio para que possamos continuar oferecendo este serviço de evangelização a todos, independentemente de onde eles moram ou do quanto possam pagar.

Apoie Aleteia a partir de apenas $ 1 - leva apenas um minuto. Obrigado!

Oração do dia
Festividade do dia





Top 10
1
MIRACLE
Maria Paola Daud
Mateo se perdeu no mar… e apareceu nos braços do pai
2
MADONNA
Maria Paola Daud
A curiosa imagem da Virgem Maria protetora contra o coronavírus
3
Reportagem local
Santo Sudário, novo estudo: “Não é imagem de morto, mas de ...
4
SAINT JOSEPH
Philip Kosloski
10 coisas sobre São José que você precisa saber
5
PADRE PIO
Philip Kosloski
A oração que Padre Pio fazia todos os dias ao Anjo da Guarda
6
Santo Sudário
Aleteia Brasil
Manchas do Santo Sudário são do sangue de alguém que sofreu morte...
7
BABY BORN
Reportagem local
Bebê “renasce” após ser batizado por uma médica
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia