Aleteia
Quarta-feira 21 Outubro |
São Bertoldo de Parma
Religião

Padre Quevedo: entre a Parapsicologia e a Fé (I)

PSYCHIATRIA

Shutterstock

Vanderlei de Lima - publicado em 15/01/19

Não podemos ignorar os documentos da Igreja para abraçar as teses do Pe. Quevedo

Faleceu, no dia 9 de janeiro, o Padre Oscar Gonzáles Quevedo, religioso jesuíta, psicólogo, parapsicólogo de fama mundial, filósofo e doutor em Teologia com vários livros publicados. Suas exposições, no entanto, têm pontos controversos no confronto entre a Parapsicologia e a Fé, conforme veremos, de modo breve, em dois artigos.

A respeito da origem da alma humana, Quevedo ensinava que, assim como da roseira vem uma roseirinha, do coelho nasce um coelhinho com a mesma natureza de seus genitores, o pai e a mãe geram, no ato sexual, um ser humano completo com corpo e alma. Que dizer? – Devemos dizer que há falhas graves aí. As plantas e os animais irracionais são seres puramente materiais e têm, portanto, a mesma natureza material dos genitores. Só o ser humano tem corpo material e alma espiritual.

Ao tratar do ser humano, a tese de Quevedo é a do monismo (uma só coisa: corpo e alma formam um todo único), funda-se, ao que parece, em um pensamento antigo chamado de traducionismo (do latim, tradux,cis: transmitir), defensor de que os pais transmitem aos filhos, por meio do espermatozoide e do óvulo, não só o corpo, mas também a alma espiritual. Ora – por pura lógica – da matéria não pode provir o espírito. Matéria só gera matéria. A Igreja defende a dualidade, ou seja, o ser humano é formado de corpo material e alma espiritual (corpo + alma = pessoa). Duas realidades distintas que se unem, em harmonia, sem se confundirem. Daí, dizer o Catecismo da Igreja Católica, n. 336, que “cada alma espiritual é diretamente criada por Deus – não é produzida pelos pais – e é imortal” (cf. Pio XII. Encíclica Humani generis, 1950; Denzinger-Schönmetzer (DS) 3896; Credo do Povo de Deus, 8, e V Concílio de Latrão, 1513; DS 1440).

Outro ponto é consequência muito direta do primeiro, pois trata da morte. Dizia Quevedo: “À medida que vamos morrendo, vamos ressuscitando. A mesma alma, com o mesmo corpo, embora em outra situação: um corpo ‘espiritual’. Nem por um instante a alma é separada do corpo”. Em outras palavras, nega-se a clássica definição de morte, a sobrevivência da alma sem o corpo e a ressurreição da carne só no fim dos tempos.

Respondemos, com a Igreja, o que segue: “Na morte, separação da alma e do corpo, o corpo do homem cai na corrupção, enquanto a sua alma vai ao encontro de Deus, embora ficando à espera de se reunir ao seu corpo glorificado. Deus, na sua onipotência, restituirá definitivamente a vida incorruptível aos nossos corpos, unindo-os às nossas almas pela virtude da ressurreição de Jesus” (Catecismo da Igreja Católica n. 997). Logo se vê que cada afirmação do Catecismo contraria Quevedo.

Com efeito, diz o parapsicólogo que “nem por um instante a alma é separada do corpo”, ao passo que o Catecismo define a morte como a “separação da alma e do corpo”. A ressurreição da carne é verdade de fé (“Deus, na sua onipotência, restituirá definitivamente a vida incorruptível aos nossos corpos, unindo-os às nossas almas pela virtude da ressurreição de Jesus”), mas não ocorre, imediatamente, após à morte, como pensava Quevedo (“À medida que vamos morrendo, vamos ressuscitando”), pois, na morte real, o corpo material se decompõe e a alma espiritual, indestrutível como é, volta para Deus, seu criador. O Catecismo ensina que, após a morte, “a alma vai ao encontro de Deus” e entra no céu, no inferno ou se purifica no purgatório a fim de receber o céu. Portanto, é capaz de viver sem corpo, como já afirmou várias vezes a Igreja (cf. Carta da Congregação para a Doutrina da Fé aos Bispos sobre questões referentes à Escatologia, 17/05/1979, n. 3 e 6, em especial).

O Catecismo diz, ainda, que, embora só, a alma fica “à espera de se reunir ao seu corpo glorificado”. E quando se dará essa ressurreição? – “Definitivamente, ‘no último dia’ (Jo6,39-40.44.54;11,24), no fim do mundo”, pois a ressurreição da carne – termo clássico do Credo – está associada à vinda gloriosa de Cristo (cf. Catecismo da Igreja Católica n. 1001; Lumen Gentium, 48; 1Ts 4,16).

Por esta breve exposição, vê-se que não podemos ignorar os documentos da Igreja para abraçar as teses do Pe. Quevedo, exímio parapsicólogo, mas falho enquanto teólogo.

Confira o segundo e último artigo desta série:


MAN,DARKNESS,STAIRS

Leia também:
Padre Quevedo: entre a Parapsicologia e a Fé (II)

Apoiar a Aleteia

Se você está lendo este artigo, é exatamente graças a sua generosidade e a de muitas outras pessoas como você, que tornam possível o projeto de evangelização da Aleteia. Aqui estão alguns números:

  • 20 milhões de usuários no mundo leem a Aleteia.org todos os meses.
  • A Aleteia é publicada em 8 idiomas: Português, Francês, Inglês, Árabe, Italiano, Espanhol, Polonês e Esloveno.
  • Todo mês, nossos leitores acessam mais de 50 milhões de páginas na Aleteia.
  • 4 milhões de pessoas seguem a Aleteia nas redes sociais.
  • A cada mês, nós publicamos 2.450 artigos e cerca de 40 vídeos.
  • Todo esse trabalho é realizado por 60 pessoas que trabalham em tempo integral, além de aproximadamente 400 outros colaboradores (articulistas, jornalistas, tradutores, fotógrafos…).

Como você pode imaginar, por trás desses números há um grande esforço. Precisamos do seu apoio para que possamos continuar oferecendo este serviço de evangelização a todos, independentemente de onde eles moram ou do quanto possam pagar.

Apoie Aleteia a partir de apenas $ 1 - leva apenas um minuto. Obrigado!

Oração do dia
Festividade do dia





Top 10
Aleteia Brasil
Quer dormir tranquilo? Reze esta oração da no...
CARLO ACUTIS
John Burger
Como foram os últimos dias de vida de Carlo A...
violência contra padres no Brasil
Francisco Vêneto
Outubro de cruz para padres no Brasil: um per...
TRIGEMELAS
Esteban Pittaro
A imagem de Nossa Senhora que acompanhou uma ...
SAINT JOSEPH SLEEPS
Philip Kosloski
Durma em paz com esta breve oração a São José
Pe. Gilmar
Reportagem local
Padre é encontrado após três dias desaparecid...
No colo de Maria
Como rezar o terço? Um guia ilustrado
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia