Aleteia
Segunda-feira 26 Outubro |
São Fulco
Atualidade

Em vídeo, ativista abortista tenta convencer crianças a comemorarem aborto

ativismo abortista

Captura de Tela - YouTube

Reportagem local - publicado em 18/01/19

“É como uma consulta num dentista qualquer ou algo assim. Acho que é tudo parte do plano de Deus”

O site norte-americano National Review publicou em 9 de janeiro a matéria “Deixem as crianças fora disso“, da jornalista Alexandra Desanctis. A reportagem afirma que setores do movimento pró-aborto estão se tornando “terrivelmente radicais” e fazendo uso metódico de “publicidade e eufemismos para sacramentalizar o ataque à vida humana“.

O exemplo detalhado na matéria é o do grupo abortista Shout Your Abortion (“Berre o seu aborto”), que divulgou recentemente o vídeo “Crianças encontram alguém que abortou”. Trata-se de um episódio do programa infantil (!) Kids Meet, do canal Cut.com. Nele, a cofundadora do grupo, Amelia Bonow, passa 8 minutos tentando convencer algumas crianças a comemorarem com ela o que chama de “direito ao aborto”.

As crianças são o alvo da vez no projeto de tornar normal o assassinato de nascituros como simplesmente um dentre os assim denominados “direitos reprodutivos”. Ao “explicar” aos pequenos o que é um aborto, a ativista chega a dizer:

“É como uma consulta num dentista qualquer ou algo assim”.

No vídeo, Amelia Bonow questiona um menino:

“A gente quer que as pessoas simplesmente tenham todos esses bebês?”

Induzido pelo contexto e pela forma da pergunta a responder que não balançando a cabeça, ele ouve a próxima pergunta:

“Então o que a gente faz com eles?”

O menino responde com outra pergunta, revelando a índole natural de uma criança que ainda não foi contaminada pela cultura do descarte:

“Coloca para adoção?”

Amelia, porém, retruca com a conhecida ideologia pró-aborto e suas tergiversações sobre o “direito a decidir”, que ignoram propositalmente o primordial direito do nascituro à vida como se ele fizesse parte pura e simplesmente do corpo da gestante, atribuindo a esta o inexistente direito de exterminar um ser humano como se ele não fosse um ser humano em seus estágios iniciais:

“Eu me sinto como se fosse forçada a gerar vida. Perdi o direito à minha própria vida. Sou eu quem deveria decidir se o meu corpo gera uma vida”.

A dramatizada manipulação da linguagem prossegue em níveis grosseiros quando a abortista afirma que “a expressão ‘pró-vida’ é só propaganda” e que as verdadeiras pessoas pró-vida são as que defendem o aborto (!)

Uma das crianças pergunta a ela o que Deus acha do aborto. A resposta abortista não se faz de rogada em usar até mesmo Deus, em quem, via de regra, seus adeptos sequer acreditam:

“Acho que é tudo parte do plano de Deus”.

Além do espetáculo da manipulação de crianças perpetrado nesse vídeo, o mesmo grupo anunciou para este ano o lançamento de um livro infantil em defesa do aborto. Não será nenhuma novidade: recentemente, entre outros, foi lançado o livro ilustrado “A is for Activist” (“A de Ativista”), que apresenta a crianças vários conceitos (e preceitos) do autoproclamado “progressismo”, inclusive relacionados com o sexo livre.

A doutrinação de crianças chega a tal ponto que a Planned Parenthood, o maior conglomerado de clínicas abortistas do planeta, acusado até de tráfico de partes de corpos de bebês abortados, já tentou elaborar o currículo de educação sexual a ser imposto às escolas públicas dos Estados Unidos – país, aliás, em que grupos ideológicos de extrema-esquerda promovem inclusive a forçosa substituição dos pais nos casos em que crianças dão sinais do que eles chamam de “disforia de gênero”, por mais que tais conceitos sejam subjetivos e estejam gerando verdadeiras catástrofes na vida de crianças induzidas a não se identificarem com a própria realidade biológica. Veja aqui, por exemplo, o drama brutal dos gêmeos Reimer, verdadeiros mártires da insanidade da ideologia de gênero:




Leia também:
Menino de 2 anos obrigado a se transformar em menina: uma tortura documentada

Apesar dos fatos reais e contra eles, a manipulação ideológica permanece à solta e sem limites. No mesmo vídeo mencionado acima, Amelia Bonow pergunta a uma adolescente se ela tem tatuagem. Em seguida, deixando transparecer literalmente de modo gráfico o nível da própria obsessão, ela mostra uma tatuagem dela mesma, feita no lado interno do seu lábio inferior: “Aborto”.

______________

Com informações do National Review

Apoiar a Aleteia

Se você está lendo este artigo, é exatamente graças a sua generosidade e a de muitas outras pessoas como você, que tornam possível o projeto de evangelização da Aleteia. Aqui estão alguns números:

  • 20 milhões de usuários no mundo leem a Aleteia.org todos os meses.
  • A Aleteia é publicada em 8 idiomas: Português, Francês, Inglês, Árabe, Italiano, Espanhol, Polonês e Esloveno.
  • Todo mês, nossos leitores acessam mais de 50 milhões de páginas na Aleteia.
  • 4 milhões de pessoas seguem a Aleteia nas redes sociais.
  • A cada mês, nós publicamos 2.450 artigos e cerca de 40 vídeos.
  • Todo esse trabalho é realizado por 60 pessoas que trabalham em tempo integral, além de aproximadamente 400 outros colaboradores (articulistas, jornalistas, tradutores, fotógrafos…).

Como você pode imaginar, por trás desses números há um grande esforço. Precisamos do seu apoio para que possamos continuar oferecendo este serviço de evangelização a todos, independentemente de onde eles moram ou do quanto possam pagar.

Apoie Aleteia a partir de apenas $ 1 - leva apenas um minuto. Obrigado!

Tags:
AbortoIdeologiaIdeologia de Gênero
Oração do dia
Festividade do dia





Top 10
Philip Kosloski
3 poderosos sacramentais para ter na sua casa
Aleteia Brasil
Quer dormir tranquilo? Reze esta oração da no...
TRIGEMELAS
Esteban Pittaro
A imagem de Nossa Senhora que acompanhou uma ...
Papa Francisco
Francisco Vêneto
Papa Francisco e casais homossexuais: o que e...
Aleteia Brasil
O milagre que levou a casa da Virgem Maria de...
SAINT MICHAEL
Philip Kosloski
Oração a São Miguel por proteção contra inimi...
Rosário
Philip Kosloski
Benefícios do Rosário: 3 virtudes que aprende...
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia