Receba o boletim diário da Aleteia gratuitamente no seu email.
Alimente o seu espírito. Receba grátis os artigos da Aleteia toda manhã.
Inscreva-se

Sem condições de apoiar?

Veja 5 formas de você ajudar a Aleteia

  1. Reze por nossa equipe e pelo êxito de nossa missão
  2. Fale sobre a Aleteia em sua paróquia
  3. Compartilhe os artigos da Aleteia com seus amigos e familiares
  4. Desative o bloqueio de publicidade quando nos visitar
  5. Inscreva-se para receber nosso boletim gratuito e leia-nos diariamente

Obrigado!
Redação da Aleteia

Enviar

Aleteia

Fotos exclusivas: uma Marcha diferente de todas

MARCH FOR LIFE
Jeffrey Bruno
Compartilhar

Marcha pela vida e contra o aborto surpreende a capital dos Estados Unidos e leva centenas de milhares de pessoas às ruas

Clique aqui para abrir a galeria de fotos

Quando a manhã fria despertou em Washington, poucos perceberam que a história estava prestes a ser feita. O chão úmido e as nuvens pesadas criaram o pano de fundo para a 46ª Marcha pela Vida, juntamente com relatos de ônibus quebrados e atrasos inesperados, mas 18 de janeiro seria um dia de surpresas.

Primeiro, um punhado de almas resistentes chegando ao local. E então, um lento, porém constante, inchaço na frente do imponente palco, espalhando-se até as ruas próximas se tornarem intransitáveis.

O som alegre podia ser ouvido ao longe, como no cântico “Nós amamos os bebês! Nós amamos os bebês!”, que ressoou pelos corredores do poder da capital dos Estados Unidos.

O vice-presidente Michael Pence e sua esposa Karen apareceram no palco para se juntar àqueles que falavam pelos indefesos – para surpresa de alguns dos organizadores do evento.

O arcebispo Joseph F. Naumann, arcebispo de Kansas City, e presidente do Comitê Episcopal de Atividades Pró-Vida – celebrara a Vigília de Oração e a Missa pela Vida na Basílica do Santuário Nacional da Imaculada Conceição na noite anterior.

(Clique em “Abrir a galeria de fotos” para ver as imagens da Marcha pela Vida nos EUA)

Mas a verdadeira surpresa foi o engarrafamento que ocorria a poucos quarteirões de distância: um emaranhado causado por um número sem precedentes de ônibus. Ônibus que continuavam chegando e chegando. Ônibus que não trouxeram os estimados 100.000 participantes, que os organizadores do evento esperavam e planejavam.

Esses ônibus não trouxeram apenas o dobro, mas o triplo, fazendo com que a multidão ficasse bem acima dos 300.000 – possivelmente a maior Marcha pela Vida da história e uma marcha diferente de qualquer outra.