Sem condições de apoiar?

Veja 5 formas de você ajudar a Aleteia

  1. Reze por nossa equipe e pelo êxito de nossa missão
  2. Fale sobre a Aleteia em sua paróquia
  3. Compartilhe os artigos da Aleteia com seus amigos e familiares
  4. Desative o bloqueio de publicidade quando nos visitar
  5. Inscreva-se para receber nosso boletim gratuito e leia-nos diariamente

Obrigado!
Redação da Aleteia

Enviar

Aleteia

5 famosos tipos de cruz e seu significado

OCCITAN CROSS
Braley France
Compartilhar

De forma diagramática e simples, um resumo sobre cruzes famosas com que deparamos sempre

Ao longo da história da Igreja, os cristãos representaram visualmente a cruz de maneiras diferentes.

Em cada caso, a cruz foi concebida com traços particulares, que expressam sentidos espirituais particulares.

Aqui estão cinco famosos tipos de cruz que foram e têm sido usadas ao longo dos séculos pelos cristãos de todo o mundo.

Cruz Papal

Esta cruz é usada oficialmente em heráldica ao representar o ofício do papa. A cruz de três braços lembra a Tríplice Tiara que os papas usavam para indicar os ofícios de Cristo como sacerdote, profeta e rei.

Cruz Céltica

Mais comum na Irlanda, a cruz celta (ou cruz céltica) apresenta uma típica cruz cristã na frente de um círculo. Embora a origem exata seja desconhecida, muitos a vinculam a São Patrício e afirmam que ele a introduziu como uma maneira de converter os pagãos. A cruz é desenhada como se estivesse em frente ao sol, que os pagãos adoravam, mostrando a supremacia de Cristo sobre o mundo natural. Além disso, assinala Cristo como a fonte de luz e vida. Às vezes é chamada de Cruz do Sol.

Cruz de Santo André

Uma cruz frequentemente usada em bandeiras nacionais, foi originalmente desenvolvida para simbolizar o tipo de cruz em que Santo André Apóstolo foi crucificado. Uma história diz que Santo André pediu para ser crucificado neste tipo de cruz porque ele se sentia indigno de ser crucificado de maneira exata com Cristo foi crucificado.

Cruz de São Pedro

Semelhante em origem à Cruz de Santo André, a cruz de São Pedro foi baseada na história da crucificação de Pedro. Pedro sentiu que não era digno de ser crucificado do mesmo modo que o Salvador e pediu para ser crucificado de cabeça para baixo. Por essa razão, essa cruz é freqüentemente usada para representar a humildade. Às vezes, é usada em referência ao papa, que é o sucessor de São Pedro.

Cruz bizantina / ortodoxa

Uma antiga representação da crucificação, a Cruz Bizantina foi adotada pelos cristãos bizantinos e ortodoxos e continua a ser usada em suas igrejas até os dias de hoje. A barra superior da cruz representa a placa pregada no topo da cruz por Pilatos (Jesus de Nazaré, rei dos judeus). A segunda barra representa o braço horizontal em que as mãos de Jesus foram pregadas. A terceira barra representa o apoio para os pés que teria sido usado como suporte para os pés de Jesus. É inclinado para cima de um lado em reconhecimento de que ao bom ladrão crucificado à direita de Jesus foi concedido o céu. A liturgia ortodoxa refere-se a este simbolismo às sextas-feiras.

No meio, entre dois ladrões, sua cruz foi encontrada como a trave da justiça;
Porque enquanto um foi levado ao inferno pelo fardo de sua blasfêmia,
O outro foi aliviado de seus pecados para o conhecimento das coisas divinas.
Ó Cristo Deus, glória a Ti.