Aleteia logoAleteia logo
Aleteia
Quarta-feira 22 Setembro |
São Lauto ou Laudo
home iconReligião
line break icon

Papa reprova ‘muros invisíveis’ que marginalizam

PAPIEŻ FRANCISZEK, LITURGIA POKUTNA

Cristina Rodriguez/Panama 2019/Flickr

Agências de Notícias - publicado em 25/01/19

"Rótulos que, definitivamente, só fazem dividir: aqui estão os bons e lá estão os maus", disse o Papa

O papa Francisco lançou do Panamá uma dura reprovação aos “muros invisíveis” que dividem a sociedade entre “bons e maus”, durante uma visita a um centro de reclusão de menores nesta sexta-feira (25).

A sua mensagem ressoa em um momento em que caravanas de centro-americanos castigados pela violência e pela falta de oportunidades desafiam o empenho do presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, de construir um muro na fronteira com o México para frear a imigração ilegal.

Comovido, o pontífice ouviu o testemunho de Luis, que compartilhou seu sonho de ser um chef internacional assim que terminar de cumprir a sua pena por um crime não especificado. “Não existem palavras para descrever a liberdade que sinto nesse momento”, disse o jovem, detido desde 2016.

Francisco, que chegou na quarta-feira ao Panamá para a Jornada Mundial da Juventude (JMJ), questionou em sua mensagem os “rótulos e estigmas” e a “cultura do adjetivo” que desqualifica de uma “vez por todas”.

“Rótulos que, definitivamente, só fazem dividir: aqui estão os bons e lá estão os maus”, sustentou.

Essa atitude, enfatizou o papa, “contamina tudo porque ergue um muro invisível que fazer acreditar que marginalizando, separando, isolando, todos os problemas serão resolvidos magicamente”.

“E quando uma sociedade ou comunidade se permite fazer isso, e a única coisa que faz é cochichar e murmurar, entra em um círculo vicioso de divisões, reprovações e condenações; entra em uma atitude social de marginalização, exclusão e de (…) confronto”, declarou.

– Uma parada caridosa –

Antes de sair do Centro de Cumprimento de Menores Las Garzas de Pacora, nos arredores da Cidade do Panamá, o papa recebeu cinco jovens reclusos em confissão.

Ao enfatizar em sua mensagem o perdão e advogar pelas segundas chances, o papa assinalou: “Uma sociedade adoece quando não é capaz de comemorar a transformação de seus filhos (…), uma comunidade adoece quando vive o murmúrio esmagador, condenatório e insensível”.

O papa fez a sua parada mais caridosa durante uma visita com alto teor crítico.

Diante das autoridades e de personalidades do país, o papa condenou a “praga dos feminicídios” e a ação das “gangues armadas e criminosas”, assim como o “tráfico de drogas” e a “exploração sexual de menores e de não tão menores”, que agravam o êxodo de jovens.

Também pediu mais compromisso contra a corrupção política, em um contexto de escândalos regionais, como o protagonizado pela empreiteira Odebrecht, centro do esquema de subornos a políticos que montou em 12 países para conseguir bons contratos.

Entretanto, o drama dos migrantes foi o foco de sua pregação. Na quinta-feira, o papa ofereceu a intervenção da Igreja na onda migratória que leva centro-americanos para os Estados Unidos.

A América Latina também enfrenta o êxodo sem precedentes de venezuelanos que fogem de país em país por causa do colapso econômico e da aguda crise política.

– Cautela com a Venezuela –

Em uma mensagem divulgada por seu porta-voz, o papa evitou se pronunciar diretamente sobre as tensões geradas na Venezuela depois que o chefe do Parlamento, o opositor Juan Guaidó, se autoproclamou presidente.

O Vaticano mantém assim a cautela, apesar de a hierarquia da Igreja local ter sido muito crítica com o governo de Maduro.

“Estamos com muitas esperanças. A Igreja faz o que pode e, na medida de suas possibilidades, tenta dar ajuda humanitária. Mas agora foi aberta uma porta grande para uma Venezuela melhor”, comentou o jovem Eduardo González, de 21 anos, um das centenas de venezuelanos que participam da JMJ.

Em sua linha de atenção aos marginalizados da sociedade, o papa programou para domingo uma visita à Casa Lar Bom Samaritano, que abriga pacientes soropositivos e pessoas com deficiências de vários tipos.

O dia da compaixão terminou nesta sexta-feira com uma Via-Crucis que o pontífice presidiria junto com jovens de todo o mundo e na qual passariam pelas 14 estações do calvário de Jesus Cristo.

Na cerimônia é usada a mesma cruz que percorre o mundo desde que João Paulo II criou a JMJ, há quase 30 anos.

No sábado, depois de uma missa na Catedral de Santa María la Antigua, o pontífice almoçará com jovens e, à noite, liderará uma vigília ao ar livre no Campo São João Paulo II, um complexo muito próximo ao Oceano Pacífico que pode abrigar 700.000 pessoas, o momento que se espera ser o mais animado da festa da juventude católica.

(AFP)

Tags:
JMJPapaPapa Francisco
Apoiar a Aleteia

Se você está lendo este artigo, é exatamente graças a sua generosidade e a de muitas outras pessoas como você, que tornam possível o projeto de evangelização da Aleteia. Aqui estão alguns números:

  • 20 milhões de usuários no mundo leem a Aleteia.org todos os meses.
  • Aleteia é publicada diariamente em sete idiomas: inglês, francês,  italiano, espanhol, português, polonês e esloveno
  • Todo mês, nossos leitores acessam mais de 50 milhões de páginas na Aleteia.
  • 4 milhões de pessoas seguem a Aleteia nas redes sociais.
  • A cada mês, nós publicamos 2.450 artigos e cerca de 40 vídeos.
  • Todo esse trabalho é realizado por 60 pessoas que trabalham em tempo integral, além de aproximadamente 400 outros colaboradores (articulistas, jornalistas, tradutores, fotógrafos…).

Como você pode imaginar, por trás desses números há um grande esforço. Precisamos do seu apoio para que possamos continuar oferecendo este serviço de evangelização a todos, independentemente de onde eles moram ou do quanto possam pagar.

Apoie Aleteia a partir de apenas $ 1 - leva apenas um minuto. Obrigado!

Oração do dia
Festividade do dia





Top 10
1
Exorcista padre Gabriele Amorth
Gelsomino Del Guercio
Os assombrosos diálogos entre o diabo e um exorcista do Vaticano
2
Aleteia Brasil
O dia em que os cães farejadores detectaram Alguém vivo no Sacrár...
3
HOLY COMMUNION
Reportagem local
A Santa Missa não pode ser trocada por orações pessoais: sem ela,...
4
BEATRIZ
Reportagem local
Mistério do sumiço de uma mulher em Aparecida já dura 9 anos
5
Berthe and Marcel
Lauriane Vofo Kana
O segredo do casal que tem a união mais longa da França
6
RECONSTRUCTED CHRIST
Lucandrea Massaro
Assim era Jesus: o misterioso Homem do Sudário, reconstruído em 3...
7
Sangue de São Januário ou San Gennaro
Reportagem local
Milagre do sangue de São Januário volta a ser registrado em Nápol...
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia