Aleteia
Quinta-feira 22 Outubro |
São Moderano
Estilo de vida

Os introvertidos podem ser bons pais e mães?

INTROVERT PARENT

Shutterstock

Michael Rennier - publicado em 26/01/19

Não se sinta culpado e nem se compare com o pai extrovertido treinador de futebol e a mãe que dá festas de aniversário perfeitas

Tenho seis filhos e amo-os desesperadamente. Eu adoro passar o tempo com eles, brincando e ouvindo sobre suas aventuras. Eu nem me importaria se tivéssemos mais filhos. Contanto que eles deixem quieta minha pilha de livros sobre a mesa de centro, sou plenamente feliz no lance de ser pai.

Dito isso, é preciso reconhecer que há momentos em que o papai precisa de seu espaço. Eles não fizeram nada de errado, mas eu sou uma pessoa introvertida e minha saúde mental dita que eu preciso de um tempo sozinho.

No mundo dos adultos isso não é um problema, porque a maioria das pessoas entende, mas com crianças pequenas toda a equação muda. As crianças pequenas querem tudo de você, o tempo todo, e não têm noção de limites. Elas querem tocar em você, passar os dedos pelos cabelos e gostam de bater a parte de trás da cabeça no seu rosto. Eu aprecio o quanto elas me amam, mas, às vezes, eu só quero que elas me amem silenciosamente.

Então, mesmo assim eu sou um bom pai? Devo me sentir culpado porque muitas vezes preciso fechar a porta do meu quarto por meia hora?

Eu assumo que esta questão é ainda mais insistente para as mães, especialmente mães com bebês, que são bem conhecidas por demandar atenção praticamente 24 horas por dia, sete dias por semana.

Por mais fofo que seja esse pequeno pacote de alegria, fico exausto simplesmente observando o quanto de contato o bebê tem com minha esposa diariamente. Há momentos em que uma criança está falando comigo enquanto eu estou tentando ler um livro e eu não consigo encontrar energia para me importar. De modo nenhum. Eu simplesmente não posso me envolver em outra história infantil sobre aquela vez em que ela viu um esquilo cair de uma árvore.

Se você já se sentiu desse jeito – especialmente se você é um introvertido ou tem um temperamento sensível – você não é um pai ruim. Você é um ser humano normal.

Os pais fazem sacrifícios pelos filhos, como amá-los mesmo quando não sentem vontade. Não há problema em reconhecer que isso é um sacrifício. E também é bom admitir quando precisamos de uma pausa rápida. Os introvertidos são ótimos pais. Se você é um desses, ou se tem um pensamento introvertido sobre ter filhos, mas está preocupado em saber se você pode lidar com isso, é útil manter algumas sugestões em mente.

Cultive a autoconsciência

Introvertido ou não, um bom pai é autoconsciente. É preciso um pouco de exame de consciência e alguma tentativa e erro, mas quanto mais aprendemos sobre nós mesmos, menos temos que lutar contra as expectativas artificiais sobre o que deve ser a paternidade. Aproveite e faça bem. É bom para mim conhecer meus limites, o que faço bem, quando preciso de espaço e onde preciso melhorar. Dessa forma, limites saudáveis ​​podem ser desenhados. Isso não é egoísmo, é o primeiro passo para sermos bons pais.

Você pode ser o tipo de pessoa que precisa de estrutura, gosta de ficar em casa e gosta de atividades paralelas como ler ao lado de outra pessoa. Tudo isso é bom. Você não tem que ser o pai que vai a todos os tipos de eventos de grupo, estádios lotados etc., se você não quiser.

Não tente ser o que você não é

Eu não vou, em um milhão de anos, ser a atração da festa. Eu posso tentar, claro, mas é cansativo. Eu também não posso ser o artista constante de meus filhos, ou sempre pronto para contar histórias e brincar. Embora, como pai, seja um dever que eu aceito e muitas vezes desfruto, nem sempre tenho a energia mental para tanto. Às vezes eu vou em frente e interpreto as vozes bobas em uma história na hora de dormir, mesmo quando não sinto vontade, mas é importante encontrar tempo para recarregar.

Não podemos dar o que não temos, e se queremos dar autoconfiança, autenticidade e uma vida feliz aos nossos filhos, então precisamos realmente possuir essas qualidades em nós mesmos e não sermos drenados. Seja você mesmo, e seu filho vai te amar do jeito que você é.

Dê a si mesmo um tempo

Nós acomodamos as peculiaridades da personalidade naqueles que amamos; isso é parte da alegria de conhecer uma pessoa muito bem. Relaxe e permita que os outros façam o mesmo por você. Não se sinta culpado e nem se compare com o pai extrovertido que está treinando a equipe e a mãe que dá festas de aniversário perfeitas e luxuosas. Os introvertidos tendem a criticar a si mesmos, mas isso apenas leva a um ciclo de ansiedade e a sentir-se inadequado. Seus filhos vão aprender a amar sua singularidade, eu prometo.

Use seus pontos fortes

Os pais introvertidos tendem a ser pouco conflitivos e pensativos, só precisamos nos lembrar de nos comunicar um pouco mais e não sermos passivos. Nós valorizamos o tempo de qualidade. Quando nos sentimos seguros, revelamos um lado sensível, que é um bom exemplo para as crianças, à medida que aprendem a negociar suas próprias sensibilidades e emoções. As pessoas introvertidas tendem a ser empáticas, o que significa que temos uma boa percepção de como nossos filhos estão se sentindo. Todos esses são pontos fortes e contribuem para uma boa paternidade.

Apoiar a Aleteia

Se você está lendo este artigo, é exatamente graças a sua generosidade e a de muitas outras pessoas como você, que tornam possível o projeto de evangelização da Aleteia. Aqui estão alguns números:

  • 20 milhões de usuários no mundo leem a Aleteia.org todos os meses.
  • A Aleteia é publicada em 8 idiomas: Português, Francês, Inglês, Árabe, Italiano, Espanhol, Polonês e Esloveno.
  • Todo mês, nossos leitores acessam mais de 50 milhões de páginas na Aleteia.
  • 4 milhões de pessoas seguem a Aleteia nas redes sociais.
  • A cada mês, nós publicamos 2.450 artigos e cerca de 40 vídeos.
  • Todo esse trabalho é realizado por 60 pessoas que trabalham em tempo integral, além de aproximadamente 400 outros colaboradores (articulistas, jornalistas, tradutores, fotógrafos…).

Como você pode imaginar, por trás desses números há um grande esforço. Precisamos do seu apoio para que possamos continuar oferecendo este serviço de evangelização a todos, independentemente de onde eles moram ou do quanto possam pagar.

Apoie Aleteia a partir de apenas $ 1 - leva apenas um minuto. Obrigado!

Tags:
EducaçãoEducação dos FilhosFilhosMaternidadePaternidade
Oração do dia
Festividade do dia





Top 10
Aleteia Brasil
Quer dormir tranquilo? Reze esta oração da no...
CARLO ACUTIS
John Burger
Como foram os últimos dias de vida de Carlo A...
TRIGEMELAS
Esteban Pittaro
A imagem de Nossa Senhora que acompanhou uma ...
nuvens sinais
Reportagem local
Estão sendo fotografados "sinais do céu"?
Aleteia Brasil
O milagre que levou a casa da Virgem Maria de...
st charbel
Reportagem local
Por acaso não está acontecendo o que São Char...
Philip Kosloski
3 poderosos sacramentais para ter na sua casa
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia