Aleteia
Quarta-feira 21 Outubro |
São Bertoldo de Parma
Estilo de vida

Transtornos alimentares: o que são e como tratá-los

Javier Fiz Pérez - publicado em 01/02/19

Anorexia, bulimia e compulsão alimentar afligem homens e mulheres

Transtornos alimentares são doenças que podem causar graves problemas físicos, como problemas cardíacos ou insuficiência renal. Muitas vezes eles são combinados com outros problemas como estresse, ansiedade, depressão e uso de drogas.

Os transtornos alimentares frequentemente começam durante a adolescência. Os três distúrbios alimentares mais comuns são a anorexia (as pessoas comem muito pouco porque se percebem gordas), bulimia (as pessoas comem, mas se forçam a vomitar, por motivos semelhantes aos das pessoas com anorexia) e compulsão alimentar (quando a pessoa come em excesso, em grandes quantidades).

Anorexia

Pessoas que sofrem de anorexia basicamente passam fome em seus corpos, o que resulta em um estado de exaustão por falta de nutrição. Essa falta de nutrição pode afetar o corpo de várias maneiras:

  • baixa pressão arterial, frequência respiratória e frequência cardíaca
  • perda de cabelo e unhas quebradiças
  • ausência de menstruação
  • crescimento de lanugo (cabelo macio e fino que pode crescer em qualquer parte da pele)
  • tontura ou incapacidade de se concentrar
  • anemia
  • inchaço nas articulações
  • ossos frágeis

Alguém que pesa pelo menos 15% menos do que o peso médio para sua altura geralmente não tem gordura corporal suficiente para manter saudáveis ​​seus órgãos e outras partes do corpo. Em casos extremos, distúrbios alimentares podem resultar em desnutrição extrema e até morte.

Bulimia

No caso de bulimia, vômitos frequentes e falta de nutrição podem causar os seguintes problemas:

  • dor de estômago constante
  • danos no estômago e nos rins
  • cavidades dentárias (devido à exposição frequente ao ácido do estômago)
  • bochechas inchadas, quando as glândulas salivares ficam permanentemente inflamadas como resultado de vômitos frequentes
  • ausência de menstruação
  • perda de potássio (que pode contribuir para problemas cardíacos e pode até levar à morte)

Compulsão alimentar

Uma pessoa com compulsão alimentar geralmente ganha muito peso e, portanto, corre o risco de contrair diabetes, problemas cardíacos e outras doenças relacionadas à obesidade, sem mencionar a indigestão e sentimento de culpa, depressão e vergonha.

Transtornos alimentares também podem causar problemas emocionais e problemas de relacionamento. Quando alguém está obcecado com seu peso, é difícil se concentrar em qualquer outra coisa. Pode ser exaustivo e avassalador tentar controlar a ingestão de alimentos e fazer exercícios, além de estar em constante estresse em relação à comida e sua própria aparência. Não é de admirar que as pessoas que sofrem de um distúrbio alimentar se tornem mais solitárias e menos sociáveis.

Transtornos alimentares também podem consumir uma grande quantidade de energia mental. As pessoas que sofrem disso podem ficar obcecadas em planejar o que comer; como evitar comer; planejar uma compulsão; obter dinheiro para comprar comida, laxantes ou outros medicamentos; inventar desculpas para ir ao banheiro depois de comer, ou pensar em como dizer às pessoas ao seu redor que elas querem ficar sozinhas depois de uma refeição, etc.

Tratamento de transtornos alimentares

Felizmente, é possível tratar distúrbios alimentares. As pessoas que sofrem dessas doenças podem se recuperar e gradualmente aprender a corrigir seus hábitos alimentares. Transtornos alimentares envolvem corpo e mente; consequentemente, o tratamento e a reabilitação devem estar ao cuidado de médicos, profissionais de saúde mental e nutricionistas.

Em muitos casos, a terapia familiar é fundamental para ajudar a restaurar hábitos alimentares saudáveis. Os pais e outros membros da família desempenham um papel importante no apoio a alguém que precisa recuperar o peso e que tem medo de fazê-lo; quem precisa lidar com o estresse ou outros problemas emocionais sem comer compulsivamente; ou quem precisa aceitar a forma de seu próprio corpo em face dos padrões irrealistas apresentados por nossa cultura.

Aprender a se sentir confortável em estar com um peso saudável é um processo. Leva tempo para desaprender comportamentos e hábitos e substituí-los por outros mais saudáveis. Seja paciente; você pode aprender a aceitar seu próprio corpo, entender seus hábitos alimentares e descobrir a relação entre seus sentimentos e alimentos. Devemos sempre lembrar que é importante enfrentar essas dificuldades com a ajuda de profissionais competentes e, acima de tudo, ter o apoio de nossa própria família.

Apoiar a Aleteia

Se você está lendo este artigo, é exatamente graças a sua generosidade e a de muitas outras pessoas como você, que tornam possível o projeto de evangelização da Aleteia. Aqui estão alguns números:

  • 20 milhões de usuários no mundo leem a Aleteia.org todos os meses.
  • A Aleteia é publicada em 8 idiomas: Português, Francês, Inglês, Árabe, Italiano, Espanhol, Polonês e Esloveno.
  • Todo mês, nossos leitores acessam mais de 50 milhões de páginas na Aleteia.
  • 4 milhões de pessoas seguem a Aleteia nas redes sociais.
  • A cada mês, nós publicamos 2.450 artigos e cerca de 40 vídeos.
  • Todo esse trabalho é realizado por 60 pessoas que trabalham em tempo integral, além de aproximadamente 400 outros colaboradores (articulistas, jornalistas, tradutores, fotógrafos…).

Como você pode imaginar, por trás desses números há um grande esforço. Precisamos do seu apoio para que possamos continuar oferecendo este serviço de evangelização a todos, independentemente de onde eles moram ou do quanto possam pagar.

Apoie Aleteia a partir de apenas $ 1 - leva apenas um minuto. Obrigado!

Tags:
Bem estarPsicologiaSaúde
Oração do dia
Festividade do dia





Top 10
Aleteia Brasil
Quer dormir tranquilo? Reze esta oração da no...
CARLO ACUTIS
John Burger
Como foram os últimos dias de vida de Carlo A...
violência contra padres no Brasil
Francisco Vêneto
Outubro de cruz para padres no Brasil: um per...
TRIGEMELAS
Esteban Pittaro
A imagem de Nossa Senhora que acompanhou uma ...
SAINT JOSEPH SLEEPS
Philip Kosloski
Durma em paz com esta breve oração a São José
Pe. Gilmar
Reportagem local
Padre é encontrado após três dias desaparecid...
No colo de Maria
Como rezar o terço? Um guia ilustrado
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia