Receba o boletim diário da Aleteia gratuitamente no seu email.
Newsletter Aleteia: uma seleção de conteúdos para uma vida plena e com valor. Cadastre-se e receba nosso boletim direto em seu email.
Registrar

Sem condições de apoiar?

Veja 5 formas de você ajudar a Aleteia

  1. Reze por nossa equipe e pelo êxito de nossa missão
  2. Fale sobre a Aleteia em sua paróquia
  3. Compartilhe os artigos da Aleteia com seus amigos e familiares
  4. Desative o bloqueio de publicidade quando nos visitar
  5. Inscreva-se para receber nosso boletim gratuito e leia-nos diariamente

Obrigado!
Redação da Aleteia

Enviar

Aleteia

Ela ajudou 70 mendigos a não morrerem de frio em Chicago

CANDICE PAYNE
Compartilhar

A onda de frio polar fez os termômetros baixarem para -31 graus e ameaçou a vida dos desabrigados

Em tempos de dificuldades, muitas vezes conseguimos ver o que há de melhor nas pessoas. Este foi o caso do episódio de frio extremo em Chicago, na semana passada, onde os termômetros marcaram -31 graus e 21 pessoas morreram.

Enquanto a maioria de nós se preocupou em ficar agasalhado dentro de casa, outros não tinham a segurança de um ambiente caloroso e acolhedor.

Felizmente, Candice Payne, uma corretora de imóveis de Chicago, garantiu que alguns moradores de rua de sua cidade natal fossem atendidos. Através de sua determinação, compaixão, apoio do marido, a jovem de 34 anos certificou-se de que 70 pessoas desabrigadas recebessem abrigo e alimento durante a onda de frio.

Mas não foi fácil. Como Payne compartilhou com o Today, ela enfrentou muita rejeição de hotéis ao buscar ajuda para esses homens e mulheres marginalizados. Felizmente, um hotel chamado Amber Inn permitiu “que eu reservasse os quartos”, explicou Payne.

Payne fez um pedido nas redes sociais para ajudar a transportar os desabrigados para o hotel. “Estou reservando 20 quartos de hotel para os sem-teto. Se alguém tiver uma van e puder me ajudar, eu pagarei pelo serviço”, explicou ela em uma entrevista na NPR.

Felizmente, muitas outras almas generosas puseram as mãos nos bolsos e vieram ajudar e oferecer mais doações para que Payne fosse capaz de reservar um total de 60 quartos para 5 noites, incluindo uma refeição quente, para que os sem-teto ficassem protegidos e alimentados.

Outra dificuldade que ela encontrou foi convencer alguns desses homens e mulheres desabrigados a abandonar seus lugares.

Eles estavam preocupados em deixar para trás suas poucas coisas, mas Payne assegurou-lhes que ela pessoalmente restituiria qualquer coisa perdida ou roubada. Apesar dos obstáculos que enfrentou – algumas pessoas tinham deficiências e uma estava grávida – Payne ajudou-as a encontrar abrigo e segurança.

As ações heróicas de Payne tiveram um profundo efeito sobre ela. “Eles definitivamente mudaram [a minha vida] porque você não conhece realmente a situação até que está ao lado deles”, ela compartilhou com a estação de rádio. Ela agora está trabalhando para encontrar soluções mais permanentes para ajudar homens e mulheres que se encontram em situação de rua.