Receba o boletim diário da Aleteia gratuitamente no seu email.
Alimente o seu espírito. Receba grátis os artigos da Aleteia toda manhã.
Inscreva-se

Sem condições de apoiar?

Veja 5 formas de você ajudar a Aleteia

  1. Reze por nossa equipe e pelo êxito de nossa missão
  2. Fale sobre a Aleteia em sua paróquia
  3. Compartilhe os artigos da Aleteia com seus amigos e familiares
  4. Desative o bloqueio de publicidade quando nos visitar
  5. Inscreva-se para receber nosso boletim gratuito e leia-nos diariamente

Obrigado!
Redação da Aleteia

Enviar

Aleteia

Quem é você quando está sozinho?

PIXABAY
Compartilhar

Descubra como valorizar os momentos de solidão em sua vida

Quem é você quando está sozinho?

Nós gastamos muito do nosso tempo conversando, falando e nos preocupando com a nossa relação com as pessoas e como somos vistos e quistos pelas mesmas, mas gastamos muito pouco tempo falando, pensando e vivendo a solidão. Provavelmente isso deve-se ao fato que não gostamos nem mesmo de pensar em solidão.

Mas a verdade é que depois que a faculdade termina, depois que os amigos vão embora, depois que se muda de comportamento e ideias, sempre nos deparamos com a solidão. Esses momentos são dolorosos porque buscamos ser o que o outro espera que sejamos e quando estamos sozinhos não temos mais que fazer esse esforço tremendo para agradar as criaturas, que devo dizer mudam de opinião a todo tempo. No entanto, a solidão, que deveria trazer um alívio, para muitos é sinal de ansiedade, medo, tristeza e agonia.

A solidão é uma oportunidade. Muitas pessoas se atormentam por não ter o número de amigos x, por não ter um relacionamento amoroso, se atormentam com os momentos de solidão.

Quando estamos sozinhos, nós podemos ver mais claramente as miríades de expectativas que nós fazemos para nós e que fizeram para nós. A solidão é difícil pois ela deixa a realidade nua e crua diante de nós e isso dói. A realidade das expectativas não alcançadas, aquela perspectiva de alcançar x,y e z coisas até tal idade, não concretizada. A realidade é uma dose que poucos se habituam a tomar todos os dias na calmaria da solidão. Mas a realidade é a única coisa que de fato importa.

Mas é justamente quando tudo se torna claro que podemos ver a ação de Deus, é olhando o inesperado que descobrimos quem somos e nos livramos dessa revolta interna de tudo que devia ter sido e não foi, nos reconciliamos com o desenrolar dos planos de Deus e nos perdoamos por tantas vezes não acolher esses planos. Eu sei que o mundo diz o contrário, mas você não é o mestre absoluto do seu destino, existe Alguém Maior.

E Ele normalmente esta com você e fala muito baixo quando você está sozinho, Ele é o único que pode lhe dizer quem você é, mas para isso você deve adentrar nessa escura noite da solidão acesa pela ardente amor e esperar ali a aurora da verdade sobre quem você é.

A solidão nos permite falar dos medos, angústias e expressar todo “o não dito” que muitas vezes tem poder sobre nós, como filhos da luz devemos apresentar tudo ao Deus que é a Luz da luz. Diante da Verdade todas as mentiras que vivem em nossa cabeça e coração perdem a força.

Nós nos desvelamos das máscaras quando estamos sozinhos. E sem essas máscaras quem é você?

Existe um tremendo poder em aprender a estar em casa com você mesmo, nesses momentos você recebe a oportunidade de literalmente descascar camadas da sua vida. E acredite: você não está sozinho. Não está sozinho porque muitos irmãos passam por isso, eu passei por isso e não esta sozinho porque Deus esta ali no silêncio e na quietude – que pode parecer assustadora, mas é curativa – da solidão.

Deixe que esse momento aconteça, nesses momentos você esta escrevendo com Deus a sua história que é irrepetível.

 

(via Salus in caritate)