Sem condições de apoiar?

Veja 5 formas de você ajudar a Aleteia

  1. Reze por nossa equipe e pelo êxito de nossa missão
  2. Fale sobre a Aleteia em sua paróquia
  3. Compartilhe os artigos da Aleteia com seus amigos e familiares
  4. Desative o bloqueio de publicidade quando nos visitar
  5. Inscreva-se para receber nosso boletim gratuito e leia-nos diariamente

Obrigado!
Redação da Aleteia

Enviar

Aleteia

Segredos não se revelam. Lares se protegem. Crianças se guardam.

IPHONES,FAMILY
Shutterstock
Compartilhar

Um alerta para pais e mães internautas

Um dia disseram que as relações sociais seriam substituídas pelas relações virtuais. Hoje vejo que isso já aconteceu.

Quem acha que o reality show está na Globo, ainda não adentrou o mundo dos aplicativos de imagem. Fotos excessivas, ostentativas, tantas vezes impudicas. Os stories em tempo real, mostrando não só a intimidade, mas também o vício em que essa teia nos agarra.

Os momentos não são mais vividos, mas sim, revelados. Mais importante a foto do que a memória. E a mente começa a escrever seus textos imaginários levada pela verborragia que procura derramar sua superficialidade em busca de curtidas.

Uma ansiedade para saber o que está acontecendo neste mundo virtual, um sentimento de competição. Horas dedicadas a um mundo que não existe, à custa de um mundo que existe e precisa de nós.

Caminho natural para uma sociedade vazia de significado, de sentido e de valor é justamente este de tornar-se despudorada. Interiores tão vazios que precisam constantemente de novidades para mostrarem-se mais e mais.

As surpresas de aniversário, os presentes entre os casados, os momentos com os filhos, tudo o que é íntimo dado de bandeja à qualquer um que dificilmente dará valor.

É importante reafirmar uma verdade esquecida: a vida acontece longe das telas. No mundo criado por Deus, na monotonia cotidiana que desliza em segredo aos olhos Daquele que tudo vê. As ocupações simples, o dever de estado, as miudezas, detalhes e delicadezas do dia a dia que tecem o fio dourado desta vida pertencem à esse jardim fechado onde só o Senhor passeia.

As redes sociais são ótimas para compartilharmos dicas, indicações, lojas, etc. Mas as alegrias e tristezas, os acontecimentos da vida, deixemos para aqueles que, verdadeiramente estão conosco.

Segredos não se revelam. Lares se protegem. Crianças se guardam. Porque tudo isto é o nosso tesouro e ninguém em sã consciência distribui pérolas aos porcos.

(via Lírio entre Espinhos)