Sem condições de apoiar?

Veja 5 formas de você ajudar a Aleteia

  1. Reze por nossa equipe e pelo êxito de nossa missão
  2. Fale sobre a Aleteia em sua paróquia
  3. Compartilhe os artigos da Aleteia com seus amigos e familiares
  4. Desative o bloqueio de publicidade quando nos visitar
  5. Inscreva-se para receber nosso boletim gratuito e leia-nos diariamente

Obrigado!
Redação da Aleteia

Enviar

Aleteia

Você deixou de acreditar em Deus? Veja estas dicas para melhorar a sua relação com Ele

© Eelnosiva/Shutterstock
© Eelnosiva/Shutterstock
Compartilhar

E lembre-se: “Deus é amor, não mágico”

Se alguém fala mal de mim, mas só me conhece pelas redes sociais ou simplesmente só ouviu falar de mim, eu não posso levar essas críticas a sério. Não posso deixar que as palavras me machuquem, pois a pessoa nem sequer me conhece. 

Penso nisso toda vez que alguém se queixa de Deus e ouço coisas como: 

  • Não rezo porque Deus não responde, 
  • Não sinto nada quando rezo ou quando vou à igreja;
  • Sinto que Deus simplesmente não se importa comigo. 

Alguma vez você já se pegou dizendo ou pensando nisso? Se sim, você realmente sabe de qual Deus ou de qual igreja você está falando? Ou você se baseia nas coisas que ouviu ou leu? 

Me corta o coração quando eu ouço essas queixas, porque esse não é Deus. Esse não é o Deus dos Evangelhos, da oração, dos sacramentos. Esse não é o Deus sobre o qual escrevem os santos. 

“Deus é amor”. Essa é a primeira coisa de que devemos nos lembrar. Ele é amor. E tudo o que há de bom no amor: Ele é misericordioso, paciente e bom ouvinte. Ele realmente pode tudo e quer o melhor para você. 

Mas Deus não é mágico. Claro que ele consegue multiplicar o pão e transformar a água em vinho. Mas não consegue forçar a pessoa que senta atrás de você a se apaixonar por ti. Nem consegue obrigar o padre da sua paróquia a fazer homilias melhores ou obrigar o seu chefe a ser mais bonzinho. 

Deus é amor, não mágico. Esses dois fatos sobre Deus são duas âncoras que me sustentam quando a loucura da vida tenta empurrar-me a desconfiar dele, a sentir o que eu não preciso ou a achar que ele não me ouve. 

Ele está ouvindo, está trabalhando para conseguir algo bom na minha vida. Deus não é o que você ouviu sobre Ele; Deus é o que você ouviu d’Ele. 

Quando você passar a conhecê-lo, não irá mais reclamar que Ele não te escuta. À medida em que você o conhece, Ele começa a fazer parte da sua vida – talvez de um jeito diferente do que você está acostumado – , mas você terá a certeza de que Ele nunca irá embora. 

À medida em que cresço na minha relação com Ele, aprendo que Deus é bom e que poderá tirar o melhor dos meus fracassos e das minhas dores mais profundas. Só tenho que ser paciente e confiar.  

Não é fácil, mas no fim – não no meu tempo, mas no dele – algumas das coisas que eu pensava que fossem feridas, eram as coisas que Ele colocou no meu caminho para me tornar mais forte. 

Saber quem é Deus leva tempo, assim como todas as coisas boas da vida. Você terá de trabalhar e ser paciente, especialmente quando as coisas estão difíceis, quando você não sente vontade de rezar ou quando não entende o que Ele  te pede. 

Penso que muitas pessoas deixam de perseverar na fé e jogam a toalha porque acreditam em todas as coisas erradas que ouviram sobre Deus. Mas elas nem sequer se deram ao trabalho de conhecê-lo. Conhecer Deus leva uma vida inteira. 

Você não pode pensar que conhece Deus se você somente ouviu os outros falarem sobre Ele. Por isso, deixo algumas dicas para você melhorar sua relação com Ele: 

  • frequente um grupo em que você se relacione com pessoas que conhecem Deus: pode ser na sua paróquia, um grupo de amigos, algum voluntariado ou atividade espiritual (retiro ou jornada);
  • estabeleça um tempo regular de oração por dia. Comece com cinco minutos. Coloque um alerta em seu celular para se lembrar da hora da oração. Você pode ler o Evangelho do dia com um comentário ou alguma frase inspiradora de um santo ou autor espiritual; 
  • ao longo do dia, procure Deus em tudo e identifique as maneiras que Ele usa para se relacionar com você: o por do sol, uma flor no caminho de casa. Reconheça esta bondade e agradeça. Escolha ver o mundo com os olhos da fé, não somente da casualidade; 
  • seja paciente e persistente em sua relação com Deus. Isso levará a vida toda e valerá muito a pena.