Receba o boletim diário da Aleteia gratuitamente no seu email.
Alimente o seu espírito. Receba grátis os artigos da Aleteia toda manhã.
Inscreva-se

Sem condições de apoiar?

Veja 5 formas de você ajudar a Aleteia

  1. Reze por nossa equipe e pelo êxito de nossa missão
  2. Fale sobre a Aleteia em sua paróquia
  3. Compartilhe os artigos da Aleteia com seus amigos e familiares
  4. Desative o bloqueio de publicidade quando nos visitar
  5. Inscreva-se para receber nosso boletim gratuito e leia-nos diariamente

Obrigado!
Redação da Aleteia

Enviar

Aleteia

6 dicas para criar crianças emocionalmente saudáveis

GIRL CLEANING
Shutterstock
Compartilhar

Atender as necessidades emocionais das crianças é tão importante quanto fornecer casa e comida

Como pais, queremos que nossos filhos sejam felizes. Para conseguir isso, devemos garantir as suas necessidades básicas, como alimentação, saúde e descanso. No entanto, nossos filhos também têm necessidades emocionais básicas, que devemos preencher desde a infância até a adolescência.

As crianças precisam sentir o afeto de seus pais; é fundamental para que elas possam desenvolver a autoestima e a segurança de que precisam para alcançar autonomia pessoal. No entanto, dar às crianças o afeto de que elas precisam não significa ser excessivamente complacente com elas ou superprotegê-las.

As crianças podem se sentir amadas mesmo quando estão sendo repreendidas por mau comportamento se perceberem que seus pais podem impor a disciplina e, ao mesmo tempo, serem afetuosos.

É importante recompensar suas realizações, seus esforços e seu bom comportamento, reforçando maneiras positivas de agir de modo continuado em longo prazo, e disciplina para deter comportamentos negativos que terão um efeito negativo sobre o seu desenvolvimento social e psicológico.

Formas de dar apoio emocional aos seus filhos

1. Diga e eles que você os ama

É importante que encontremos tempo todos os dias para dizer aos nossos filhos que os amamos e para que eles saibam que estamos pensando neles. Não é suficiente pensar em quanto os amamos; precisamos verbalizar isso. Saber que sua família os ama e apoia é fundamental para sua autoestima saudável.

2. Dê a eles bastante tempo

Não só precisamos estar perto deles todos os dias; precisamos dedicar tempo a eles quando nos pedem ajuda ou quando querem brincar conosco. Quando se trata do tempo que passamos com nossos filhos, a qualidade é importante, mas não substitui a quantidade.

3. Ajude-os a gerenciar suas emoções

Nossos filhos têm que aprender a administrar suas emoções, começando quando são crianças. Temos que entender seus medos, seus problemas e seus sentimentos, para que possamos ajudá-los. Normalmente, eles aprendem como lidar com seus sentimentos com o exemplo de seus pais. Devemos dar um bom exemplo para eles pela maneira como reagimos a obstáculos e dificuldades. Não podemos esperar que nossos filhos não percam a calma se perdermos a compostura à menor provocação.

4. Estabeleça limites e regras em casa

As crianças precisam crescer sabendo as regras e limites que devem observar. Elas precisam saber que não podem brincar com o tablet por duas horas seguidas ou comer em frente à televisão. Elas precisam saber quanta liberdade têm e qual é o papel delas na família. Começando assim que puderem, precisam ter tarefas e responsabilidades em casa proporcionais à idade, como limpar o quarto ou arrumar a mesa. Fronteiras e regras são importantes para o desenvolvimento delas e para se dar bem como uma família.

5. Os pais são sempre pais

É muito importante que nossos filhos nos vejam como mães e pais. Nós não somos seus amigos, muito menos seus servos. Eles precisam saber que não estamos à disposição o tempo todo, nem podem nos tratar como seus colegas de escola. O exercício da autoridade paterna e materna é necessário e saudável dentro de uma família, e dá à criança segurança e preparação para viver em sociedade. 

6. Sempre use reforço positivo

Outro dos nossos papéis como pais é apoiar nossos filhos sempreNós temos que apreciar e reconhecer seus esforços na vida diária. Nós não devemos apenas repreendê-los por fazerem errado, mas também mostrar a eles quando eles se saíram bem. O apoio familiar é fundamental para o seu desenvolvimento como pessoas responsáveis.

As necessidades emocionais de nossos filhos são tão importantes quanto sua alimentação e saúde, e o grau em que suas necessidades afetivas são preenchidas afetará sua saúde mental. Como mães e pais, somos atores fundamentais no desenvolvimento da segurança afetiva de nossas crianças durante toda a infância e adolescência.