Aleteia logoAleteia logo
Aleteia
Quarta-feira 20 Outubro |
São Cornélio
Aleteia logo
home iconEstilo de vida
line break icon

6 dicas para criar crianças emocionalmente saudáveis

GIRL CLEANING

Shutterstock

Javier Fiz Pérez - publicado em 12/02/19

Atender as necessidades emocionais das crianças é tão importante quanto fornecer casa e comida

Como pais, queremos que nossos filhos sejam felizes. Para conseguir isso, devemos garantir as suas necessidades básicas, como alimentação, saúde e descanso. No entanto, nossos filhos também têm necessidades emocionais básicas, que devemos preencher desde a infância até a adolescência.

As crianças precisam sentir o afeto de seus pais; é fundamental para que elas possam desenvolver a autoestima e a segurança de que precisam para alcançar autonomia pessoal. No entanto, dar às crianças o afeto de que elas precisam não significa ser excessivamente complacente com elas ou superprotegê-las.

As crianças podem se sentir amadas mesmo quando estão sendo repreendidas por mau comportamento se perceberem que seus pais podem impor a disciplina e, ao mesmo tempo, serem afetuosos.

É importante recompensar suas realizações, seus esforços e seu bom comportamento, reforçando maneiras positivas de agir de modo continuado em longo prazo, e disciplina para deter comportamentos negativos que terão um efeito negativo sobre o seu desenvolvimento social e psicológico.

Formas de dar apoio emocional aos seus filhos

1. Diga e eles que você os ama

É importante que encontremos tempo todos os dias para dizer aos nossos filhos que os amamos e para que eles saibam que estamos pensando neles. Não é suficiente pensar em quanto os amamos; precisamos verbalizar isso. Saber que sua família os ama e apoia é fundamental para sua autoestima saudável.

2. Dê a eles bastante tempo

Não só precisamos estar perto deles todos os dias; precisamos dedicar tempo a eles quando nos pedem ajuda ou quando querem brincar conosco. Quando se trata do tempo que passamos com nossos filhos, a qualidade é importante, mas não substitui a quantidade.

3. Ajude-os a gerenciar suas emoções

Nossos filhos têm que aprender a administrar suas emoções, começando quando são crianças. Temos que entender seus medos, seus problemas e seus sentimentos, para que possamos ajudá-los. Normalmente, eles aprendem como lidar com seus sentimentos com o exemplo de seus pais. Devemos dar um bom exemplo para eles pela maneira como reagimos a obstáculos e dificuldades. Não podemos esperar que nossos filhos não percam a calma se perdermos a compostura à menor provocação.

4. Estabeleça limites e regras em casa

As crianças precisam crescer sabendo as regras e limites que devem observar. Elas precisam saber que não podem brincar com o tablet por duas horas seguidas ou comer em frente à televisão. Elas precisam saber quanta liberdade têm e qual é o papel delas na família. Começando assim que puderem, precisam ter tarefas e responsabilidades em casa proporcionais à idade, como limpar o quarto ou arrumar a mesa. Fronteiras e regras são importantes para o desenvolvimento delas e para se dar bem como uma família.

5. Os pais são sempre pais

É muito importante que nossos filhos nos vejam como mães e pais. Nós não somos seus amigos, muito menos seus servos. Eles precisam saber que não estamos à disposição o tempo todo, nem podem nos tratar como seus colegas de escola. O exercício da autoridade paterna e materna é necessário e saudável dentro de uma família, e dá à criança segurança e preparação para viver em sociedade.

6. Sempre use reforço positivo

Outro dos nossos papéis como pais é apoiar nossos filhos sempreNós temos que apreciar e reconhecer seus esforços na vida diária. Nós não devemos apenas repreendê-los por fazerem errado, mas também mostrar a eles quando eles se saíram bem. O apoio familiar é fundamental para o seu desenvolvimento como pessoas responsáveis.

As necessidades emocionais de nossos filhos são tão importantes quanto sua alimentação e saúde, e o grau em que suas necessidades afetivas são preenchidas afetará sua saúde mental. Como mães e pais, somos atores fundamentais no desenvolvimento da segurança afetiva de nossas crianças durante toda a infância e adolescência.

Tags:
Educação dos FilhosFamíliaFilhosPaternidade
Apoiar a Aleteia

Se você está lendo este artigo, é exatamente graças a sua generosidade e a de muitas outras pessoas como você, que tornam possível o projeto de evangelização da Aleteia. Aqui estão alguns números:

  • 20 milhões de usuários no mundo leem a Aleteia.org todos os meses.
  • Aleteia é publicada diariamente em sete idiomas: inglês, francês,  italiano, espanhol, português, polonês e esloveno
  • Todo mês, nossos leitores acessam mais de 50 milhões de páginas na Aleteia.
  • 4 milhões de pessoas seguem a Aleteia nas redes sociais.
  • A cada mês, nós publicamos 2.450 artigos e cerca de 40 vídeos.
  • Todo esse trabalho é realizado por 60 pessoas que trabalham em tempo integral, além de aproximadamente 400 outros colaboradores (articulistas, jornalistas, tradutores, fotógrafos…).

Como você pode imaginar, por trás desses números há um grande esforço. Precisamos do seu apoio para que possamos continuar oferecendo este serviço de evangelização a todos, independentemente de onde eles moram ou do quanto possam pagar.

Apoie Aleteia a partir de apenas $ 1 - leva apenas um minuto. Obrigado!

Oração do dia
Festividade do dia





Top 10
1
VENEZUELA
Ramón Antonio Pérez
Quando a vida surge do abuso atroz a uma jovem deficiente
2
Pe. Zezinho
Reportagem local
Pe. Zezinho faz alerta sobre orações de cura e libertação
3
AVENIDO BROTHERS
Agnès Pinard Legry
Três irmãos são ordenados padres no mesmo dia
4
COMMUNION
Philip Kosloski
Oração ao seu anjo da guarda antes de receber a comunhão
5
MARRIAGE
Matrimonio cristiano
Beijar a aliança todos os dias: uma indulgência especial aos casa...
6
Aleteia Brasil
O segredo da cidade bósnia onde jamais houve um divórcio
7
Carlo Acutis
Gelsomino Del Guercio
“Ele fechou os olhos sorrindo”: foi assim que Carlo Acutis morreu
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia