Sem condições de apoiar?

Veja 5 formas de você ajudar a Aleteia

  1. Reze por nossa equipe e pelo êxito de nossa missão
  2. Fale sobre a Aleteia em sua paróquia
  3. Compartilhe os artigos da Aleteia com seus amigos e familiares
  4. Desative o bloqueio de publicidade quando nos visitar
  5. Inscreva-se para receber nosso boletim gratuito e leia-nos diariamente

Obrigado!
Redação da Aleteia

Enviar

Aleteia

Fotos exclusivas: o que (quase) ninguém sabe sobre o movimento pró-vida

PRO LIFE,ABORTION,GOOD COUNSEL,SISTERS OF LIFE
Jeffrey Bruno
Compartilhar

A mídia nem sempre informa o que acontece nas instituições para as mulheres que disseram sim à vida (mesmo com uma gravidez não desejada)

Clique aqui para abrir a galeria de fotos

O cardeal O’Connor apontou o dedo para os repórteres e disse: “Vocês estão aqui, estão aqui para publicar qualquer coisa que eu diga que possa ser controversa, que possa vender jornais, mas semana após semana as instituições da arquidiocese de Nova York ajudam qualquer mulher com uma gravidez não planejada… e vocês nunca publicam isso… vocês dizem que odiamos as mulheres… mas vocês nunca publicam (sobre) nossa proximidade misericordiosa… ”

Esta citação da homilia na Vigília de Oração pela Vida na Catedral de St. Patrick, em Nova York, na véspera da passagem da “Lei da Saúde Reprodutiva”, foi feita pelo Padre Veras e permanece tão verdadeira quanto atual. Ela foi dita no início dos anos 1990 pelo cardeal O’ Connor. 

Essa falta de consciência criou um vazio a partir do qual surgiu uma falsa opinião, dando origem a um argumento baseado na ignorância que muitos empregam quando desafiam os que estão no movimento pró-vida. É um argumento criado não por desinformação, mas por omissão.

A realidade é que existem milhares de esforços de sensibilização que apoiam as mulheres que enfrentam gestações não planejadas e as mulheres que sofreram os efeitos do aborto. Iniciativas que não cuidam apenas da mulher durante toda a gravidez, mas também oferecem abrigo, educação e treinamento para o trabalho – tudo voltado para capacitá-la a ter sucesso e esperança.

Há muitos e muitos exemplos de instituições ao redor do mundo que fazem um brilhante trabalho neste sentido.

A triste realidade é que a própria sociedade que faz essa acusação de indiferença é a mesma que dá as costas para as mulheres no momento em que elas mais precisam, oferecendo a devastação do aborto como a única alternativa.

Se houvesse apenas uma palavra para descrever a comunidade pró-vida, seria esta: amor. Amor de mulher, amor de criança, amor pela vida.

Clique em “Abrir a galeria de fotos” e veja as belas imagens de um dia comum em uma instituição americana que cuida com muito carinho e eficiência dessas mulheres que, apesar das dificuldades, escolheram dizer sim à vida.