Sem condições de apoiar?

Veja 5 formas de você ajudar a Aleteia

  1. Reze por nossa equipe e pelo êxito de nossa missão
  2. Fale sobre a Aleteia em sua paróquia
  3. Compartilhe os artigos da Aleteia com seus amigos e familiares
  4. Desative o bloqueio de publicidade quando nos visitar
  5. Inscreva-se para receber nosso boletim gratuito e leia-nos diariamente

Obrigado!
Redação da Aleteia

Enviar

Aleteia

Seus filhos têm um brinquedo de estimação?

GRATITUDE
Shutterstock
Compartilhar

Entenda a importância deste objeto de transição

Pode ser um brinquedo, um cobertor, uma chupeta extra, um livro especial ou um objeto inusitado, mas que para seu filho tem um valor sentimental. Os chamados objetos de estimação ou de transição são escolhidos pela criança não pelo acaso. É que ela encontra nesses itens a ajuda para se sentir mais segura, amada e até corajosa. E eles têm um importante papel no desenvolvimento do seu pequeno.

A escolha desse objeto acontece quando seu filho começa a descobrir o mundo à sua volta e ter as primeiras noções de que vocês não são um só. É mais ou menos na época em que ele começa a rastejar e engatinhar, por volta dos oito meses. Nesse momento o bebê procura algo que lhe dê segurança para lidar com esse “afastamento”. E é daí que surge o termo “objeto transicional”, porque é ele que ajudará seu filho a passar da fase de dependência absoluta para as primeiras experiências independentes.

Uma criança que carrega consigo um objeto transicional tende a se sentir mais corajosa diante dos desafios que precisa vencer. É como se ele fosse um pedacinho de casa, que seu filho leva para onde for, para sempre se lembrar que independentemente do que aconteça, há sempre um porto seguro a se retornar. E parece óbvio dizer, mas quem escolhe o objeto para si é a criança.

Em geral o objeto transicional é macio, quentinho e fácil de carregar, ou colorido e que tenha um cheiro que remeta ao convívio familiar. Mas não tente oferecer ao seu filho algum brinquedo para que se torne de estimação, porque ele dificilmente irá aceitar se não tiver um valor afetivo. Já houve casos em que uma criança passou a carregar para todos os lugares onde ia sem os pais, uma espátula colorida de fazer bolo. Estranho, mas era o objeto que lhe trazia boas recordações da família. Portanto, não faça essa escolha por seu filho.

Cuide bem desse brinquedo

Por ter tanto valor para seu filho, é importante que você cuide bem desse objeto com ele, por mais inusitado que seja, como a espátula colorida de fazer bolo. Portanto, sempre que possível tenha dois desses objetos transicionais em casa e troque-os com regularidade para que tenham o mesmo cheiro e desgaste. Também, coloque uma etiqueta ou anote em algum lugar o número de telefone da sua casa, para o caso de ele perder. E não esqueça de levar esse tesouro do seu filho, ao sair de casa, mesmo que ele não peça. É muito provável que em algum momento do dia ele peça, seja depois de chorar por uma queda ou quando estiver sonolento, por exemplo.

(Sempre Família)

São leitores como você que contribuem para a missão da Aleteia

Desde o início de nossas atividades, em 2012, o número de leitores da Aleteia cresceu rapidamente em todo o mundo. Estamos comprometidos com a missão de fornecer artigos que enriquecem, informam e inspiram a vida católica. Por isso queremos que nossos artigos sejam acessados por todos. Mas, para isso, precisamos da sua ajuda. O jornalismo de qualidade tem um custo (maior do que o que a propaganda consegue cobrir). Leitores como você podem fazer uma grande diferença, doando apenas $ 3 por mês.