Receba o boletim diário da Aleteia gratuitamente no seu email.
Alimente o seu espírito. Receba grátis os artigos da Aleteia toda manhã.
Inscreva-se

Sem condições de apoiar?

Veja 5 formas de você ajudar a Aleteia

  1. Reze por nossa equipe e pelo êxito de nossa missão
  2. Fale sobre a Aleteia em sua paróquia
  3. Compartilhe os artigos da Aleteia com seus amigos e familiares
  4. Desative o bloqueio de publicidade quando nos visitar
  5. Inscreva-se para receber nosso boletim gratuito e leia-nos diariamente

Obrigado!
Redação da Aleteia

Enviar

Aleteia

São Valentim: por que o dia dos namorados na maioria dos países é 14/02?

ST VALENTINE
Compartilhar

Conheça a tradição popular que atribui a São Valentim o martírio em nome do amor - e saiba por que no Brasil a data é outra (12 de junho)

A festa de São Valentim, celebrada em 14 de fevereiro, equivalente ao Dia dos Namorados na maioria dos países. O Brasil é uma exceção: o dia dos namorados é celebrado aqui em 12 de junho, por ser a véspera da festa de Santo Antônio de Lisboa e de Pádua. Na cultura luso-brasileira, Santo Antônio é considerado o “santo casamenteiro”.

Por que São Valentim?

Segundo a tradição popular, São Valentim teria sido um bispo que viveu em uma das severas épocas de perseguição perpetrada pelo Império Romano contra os cristãos. Apesar das proibições impostas pelo imperador, ele continuou celebrando casamentos cristãos clandestinamente. Recusando-se a renunciar à fé em Jesus Cristo, Valentim acabou sendo martirizado num dia 14 de fevereiro.

Não há, porém, comprovações históricas desse relato. É por isso que a Igreja retirou essa festa do calendário litúrgico em 1969, mantendo-a apenas como memória facultativa.

A celebração dos namorados, portanto, tem vínculo direto com a fé cristã, seja no Brasil, com Santo Antônio, seja nos países em que a data dedicada a eles é 14 de fevereiro, dia de São Valentim: são dois santos que celebram e exaltam na sua integridade e sublimidade o santo matrimônio cristão.

São leitores como você que contribuem para a missão da Aleteia

Desde o início de nossas atividades, em 2012, o número de leitores da Aleteia cresceu rapidamente em todo o mundo. Estamos comprometidos com a missão de fornecer artigos que enriquecem, informam e inspiram a vida católica. Por isso queremos que nossos artigos sejam acessados por todos. Mas, para isso, precisamos da sua ajuda. O jornalismo de qualidade tem um custo (maior do que o que a propaganda consegue cobrir). Leitores como você podem fazer uma grande diferença, doando apenas $ 3 por mês.