Sem condições de apoiar?

Veja 5 formas de você ajudar a Aleteia

  1. Reze por nossa equipe e pelo êxito de nossa missão
  2. Fale sobre a Aleteia em sua paróquia
  3. Compartilhe os artigos da Aleteia com seus amigos e familiares
  4. Desative o bloqueio de publicidade quando nos visitar
  5. Inscreva-se para receber nosso boletim gratuito e leia-nos diariamente

Obrigado!
Redação da Aleteia

Enviar

Aleteia

Pe. Reginaldo Manzotti: o que você está esperando para ser feliz?

ZASADA PARETO
Shutterstock
Compartilhar

Descubra como ser feliz em seu ambiente de trabalho

Em fevereiro, muitas pessoas estão retornando das férias e, continuando o artigo da semana passada com algumas reflexões em áreas importantes da nossa vida para nos proporcionar um ano melhor e uma vida mais feliz, vamos falar sobre o ambiente de trabalho.

Em geral a jornada de trabalho consome a maior parte do tempo das pessoas, então este ambiente tem que ser agradável e favorável ao bom desempenho das funções.

# Procure cultivar um bom relacionamento com os colegas de trabalho.

# Não dê ouvidos a fofocas e evite mexericos. Lembre-se o que diz o Livro dos Provérbios: “O mexeriqueiro trai os segredos: não te familiarizes com um falador”. (Pr 20,19)

# Seja discreto em comentar o que ouvir: “Quem fala demais espalha segredos; o homem de confiança mantém a discrição” (Pr 11, 13).

# Evite o mau humor, os outros não têm culpa de seus problemas pessoais.

# Seja sal e luz como autêntico discípulo de Jesus no seu ambiente de trabalho.

# Ao fechar negócios seja honesto, procure não lesar ninguém.

# Peça ao Senhor que Seus anjos acampem em seu local de trabalho afastando traições, discórdias, calúnias, maledicências, competições e ciúmes originados pela inveja.

# Comece seu dia de trabalho com uma oração pedindo a luz e a sabedoria do Espírito Santo e termine agradecendo a Deus por poder trabalhar dignamente. “Felizes os que temem o Senhor, os que andam em seus caminhos. Poderás viver, então, do trabalho de tuas mãos, serás feliz e terás bem-estar (Sl 127, 1-2)”.

Os bens são dádivas de Deus, diz o Livro do Eclesiastes: “Se Deus dá ao homem bens e riquezas, e lhe concede delas comer e delas tomar sua parte, e se alegrar no seu trabalho, isso é um dom de Deus (Ecle 5, 18)”.

Devido à globalização e à má distribuição de rendas é necessário ser criativo para driblar a crise financeira. Criatividade nada tem a ver com desonestidade. Quando parece hoje ser comum a corrupção, a propina e o roubo, quero lembrar que feliz é aquele que é “reto em seus negócios”. Tomo aqui um trecho do Salmo (36,2): “não invejes os que prosperam na injustiça ou aqueles que juntam fortuna no roubo… são como ervas que de manhã estão viçosas e a tarde ficam secas”.

Para aqueles que assimilaram a desonestidade e malandragem nos negócios como algo normal, afirmo que no momento presente é “comum”, mas não significa ser “normal”. Principalmente para os que se propõe a seguir uma moral cristã. A riqueza, fruto da corrupção, a riqueza a qualquer custo, esta nem se fala,  fecha a porta ao Reino dos Céus.

Sem dúvida não há nada de errado em se esforçar para prosperar, ter e querer oferecer aos familiares uma vida digna, confortável e segura. O problema reside quando esta meta se torna uma obsessão a ser conquistada a qualquer custo e preço. O perigo existe quando a felicidade familiar é medida pelo padrão social da mesma. O erro está em acumular bens, no apego aos bens, pois isso leva à ganância que nunca se satisfaz.

A ganância leva a pessoa a ser infeliz sempre. Podemos possuir as coisas materiais, mas jamais deixar que elas nos possuam. Não é errado numa crise financeira recorrer a Deus pedindo discernimento nos negócios. Louvável quem, numa fase de desemprego, não se desespera, mas “coloca nas mãos de Deus qualquer preocupação, pois é Ele quem cuida de nós (IPd 5, 7)”.

Se estiver desempregado, suplique ao Senhor por uma oportunidade, coloque Nele sua esperança, pois Ele mesmo disse: “Pedi e se vos dará. Buscai e achareis. Batei e vos será aberto. Porque todo aquele que pede, recebe. Quem busca, acha. A quem bate, abrir-se-á (Mt 7,7-8)”.

Lembre-se: Deus nos reserva muitas graças e nos quer felizes, mas pelo livre arbítrio que nos concedeu, tudo dependerá do nosso esforço pessoal e disciplina em todos os setores da nossa vida.

 

Padre Reginaldo Manzotti é coordenador da Associação Evangelizar é Preciso – Obra sem fins lucrativos, benfeitora nacional, que objetiva a evangelização pelos meios de comunicação – e pároco reitor do Santuário Nossa Senhora de Guadalupe, em Curitiba (PR). Apresenta diariamente programas de rádio e TV que são retransmitidos e exibidos em parceria com milhares de emissoras no país e algumas no exterior. Site: www.padrereginaldomanzotti.org.br. Facebook: www.facebook.com/padrereginaldomanzotti. Twitter: @padremanzotti. YouTube: www.youtube.com/PadreManzotti

 

 

São leitores como você que contribuem para a missão da Aleteia

Desde o início de nossas atividades, em 2012, o número de leitores da Aleteia cresceu rapidamente em todo o mundo. Estamos comprometidos com a missão de fornecer artigos que enriquecem, informam e inspiram a vida católica. Por isso queremos que nossos artigos sejam acessados por todos. Mas, para isso, precisamos da sua ajuda. O jornalismo de qualidade tem um custo (maior do que o que a propaganda consegue cobrir). Leitores como você podem fazer uma grande diferença, doando apenas $ 3 por mês.