Aleteia logoAleteia logo
Aleteia
Quinta-feira 28 Outubro |
Santos Apóstolos Simão e Judas Tadeu 
Aleteia logo
home iconEstilo de vida
line break icon

Guia de uso de eletrônicos para crianças de 3-6-9-12

TELEVISION

Africa Studio - Shutterstock

Mathilde de Robien - publicado em 24/02/19

Desenvolvido por especialistas, este é um guia extremamente simples e útil

Os médicos são unânimes em sua opinião de que a exposição precoce a dispositivos eletrônicos leva a muitos distúrbios em crianças.

Estudos mostram que muito tempo de tela pode causar problemas de visão em crianças, e muitos relatórios mostram distúrbios relacionados ao sono, concentração, comportamento, linguagem e muito mais. A lista apenas continua a crescer.

Para ajudar os pais a fornecerem aos filhos uma norma saudável para o uso da tela, o psiquiatra Serge Tisseron criou a regra 3-6-9-12, articulada em torno de quatro etapas essenciais da vida de uma criança: pré-escolar, ingresso no ensino fundamental, o domínio da leitura e da escrita e a transição para o ensino médio. Aqui está a regra que ele propõe:

Nenhum dispositivo eletrônico antes dos 3 anos de idade

Embora saibamos que mais de dois terços das crianças menores de dois anos assistam à TV todos os dias, é útil recordar essa regra básica, amplamente sugerida pelos pediatras. Tisseron ressalta que a melhor maneira de promover o desenvolvimento das crianças é que seus pais brinquem com elas, e não que elas assistam à TV ou joguem em dispositivos eletrônicos. Deixar a televisão ligada pode ser prejudicial para o aprendizado das crianças, mesmo que elas não estejam assistindo.

Nenhum videogame antes dos 6 anos

“Assim que os jogos digitais são introduzidos na vida da criança, eles chamam sua atenção, e isso é, obviamente, à custa de suas outras atividades”, diz o psiquiatra. Em média, as crianças passam 30 minutos por dia em frente aos seus videogames. Mas antes de entrar em videogames, as crianças precisam descobrir seus próprios dons manuais e sensoriais.

Para evitar que as crianças se sintam “donas” de um videogame ou tablet, o que dificulta o controle de seu uso, Tisseron convida os pais a declarar que todos os dispositivos digitais usados ​​pelas crianças pertencem a toda a família. Quando você tiver mais de um filho, faça um cronograma para quem usa os dispositivos e a que horas.

Sem internet antes dos 9 anos, e depois, apenas acompanhado por um adulto até o ensino médio

Segundo Tisseron, o acompanhamento dos pais ao uso da internet não se destina apenas a impedir que a criança seja confrontada com imagens violentas ou pornográficas. Os pais também devem apontar três regras essenciais: tudo o que colocamos online pode acabar no domínio público, tudo o que colocamos online permanecerá lá para sempre, e tudo o que encontramos online é questionável porque não podemos saber se é verdade ou se é falso sem verificar fontes confiáveis. O pai/mãe deve estar presente para fazer isso, planejando com a criança o tempo a ser reservado para o uso do computador e tendo tempo para conversar com ela sobre o que ela vê e faz.

Internet liberada a partir dos 12 anos, mas com cautela

Mesmo nessa idade, o apoio dos pais é necessário. Os pais precisam definir com seus filhos as regras a serem seguidas, concordar com as programações predefinidas para estar online, estabelecer um sistema de controle. Este é o momento para conversar sobre download, plágio, pornografia e intimidação, e desligar o Wi-Fi e telefones celulares à noite.

É claro que essas regras precisam ser adaptadas a cada família e às necessidades e ao nível de maturidade de cada criança. Versões mais detalhadas e diferenciadas dessas diretrizes podem ser encontradas na versão em inglês do panfleto 3-6-9-12. Serge Tisseron foi premiado ​​pelo desenvolvimento do guia 3-9-6-12 pelo Family Online Safety Instituteem 2013, em Washington, D.C.

Tags:
Bem estarCriançasEducaçãoEducação dos FilhosSaúde
Apoiar a Aleteia

Se você está lendo este artigo, é exatamente graças a sua generosidade e a de muitas outras pessoas como você, que tornam possível o projeto de evangelização da Aleteia. Aqui estão alguns números:

  • 20 milhões de usuários no mundo leem a Aleteia.org todos os meses.
  • Aleteia é publicada diariamente em sete idiomas: inglês, francês,  italiano, espanhol, português, polonês e esloveno
  • Todo mês, nossos leitores acessam mais de 50 milhões de páginas na Aleteia.
  • 4 milhões de pessoas seguem a Aleteia nas redes sociais.
  • A cada mês, nós publicamos 2.450 artigos e cerca de 40 vídeos.
  • Todo esse trabalho é realizado por 60 pessoas que trabalham em tempo integral, além de aproximadamente 400 outros colaboradores (articulistas, jornalistas, tradutores, fotógrafos…).

Como você pode imaginar, por trás desses números há um grande esforço. Precisamos do seu apoio para que possamos continuar oferecendo este serviço de evangelização a todos, independentemente de onde eles moram ou do quanto possam pagar.

Apoie Aleteia a partir de apenas $ 1 - leva apenas um minuto. Obrigado!

Oração do dia
Festividade do dia





Top 10
1
SANDRA SABATTINI
Francisco Vêneto
Primeira noiva em processo de canonização na história foi beatifi...
2
EUCHARIST
Reportagem local
O que fazer se a hóstia cair no chão durante a Missa?
3
Papa Francisco
Francisco Vêneto
Papa Francisco: “Tenho medo dos diabos educados”
4
Pe. Jonas Magno de Oliveira e sua mãe
Francisco Vêneto
Mãe de padre brasileiro se torna freira na mesma família religios...
5
Transplante de rins
Francisco Vêneto
Transplante de rim de porco em humanos: a Igreja tem alguma objeç...
6
As irmãs biológicas que se tornaram freiras no instituto Iesu Communio
Francisco Vêneto
As cinco irmãs biológicas que se tornaram freiras em apenas 2 ano...
7
BENEDICT XVI
Marzena Wilkanowicz-Devoud
A arte de morrer bem, segundo Bento XVI
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia