Receba o boletim diário da Aleteia gratuitamente no seu email.
Alimente o seu espírito. Receba grátis os artigos da Aleteia toda manhã.
Inscreva-se

Sem condições de apoiar?

Veja 5 formas de você ajudar a Aleteia

  1. Reze por nossa equipe e pelo êxito de nossa missão
  2. Fale sobre a Aleteia em sua paróquia
  3. Compartilhe os artigos da Aleteia com seus amigos e familiares
  4. Desative o bloqueio de publicidade quando nos visitar
  5. Inscreva-se para receber nosso boletim gratuito e leia-nos diariamente

Obrigado!
Redação da Aleteia

Enviar

Aleteia

Ciência mostra que abraços diários podem curar mau humor

HUGGING
Shutterstock
Compartilhar

Ser abraçado em algum momento do dia impede que nosso bom humor desapareça completamente

Você já recebeu um abraço hoje? Se não, recorra à sua pessoa amada, a um amigo ou membro da família e dê-lhe um abraço, porque até a ciência diz que abraçar faz muito bem.

Um novo estudo da Carnegie Mellon University descobriu que os abraços nos protegem dos efeitos de um mau humor depois de uma discussão ou de conflitos e podem realmente levar a uma melhor saúde e melhoria no relacionamento.

Para este estudo, os autores analisaram dados de 404 homens e mulheres com idades entre 21 e 55 anos, todos em boa saúde geral, da área de Pittsburgh. Apenas um quarto dos indivíduos eram casados. Eles foram entrevistados todas as noites durante duas semanas sobre suas interações com os outros a cada dia. Eles descreveram atividades sociais, conflitos, resoluções e, claro, abraços. Indivíduos também foram questionados sobre seu humor e quaisquer alterações ao longo do dia. Pesquisas anteriores mostraram os benefícios dos abraços, mas estavam focadas em relacionamentos românticos. Este novo trabalho analisou o poder de abraçar entre vários círculos sociais.

Os pesquisadores descobriram que as pessoas que receberam um abraço no mesmo dia que experimentaram um conflito com outra pessoa mostraram uma menor diminuição nas emoções positivas e um menor aumento nas emoções negativas em comparação com os indivíduos que não foram abraçados. Então, ser abraçado em algum momento do dia parece evitar que o bom humor diminua completamente. Ajuda também a superar a chateação e o ressentimento. Os abraços ajudaram a reduzir o mau humor nos participantes durante o dia seguinte também.

“Esta pesquisa está em seus estágios iniciais. Ainda temos dúvidas sobre quando, como e para quem os abraços são mais úteis”, diz Michael Murphy, um dos co-autores do estudo. “No entanto, nosso estudo sugere que os abraços consensuais podem ser úteis para demonstrar apoio a alguém que esteja em um relacionamento duradouro”.

Murphy e seus co-autores esperam que pesquisas futuras possam esclarecer melhor como, por que e até mesmo quando o abraço é tão eficaz. Eles acreditam que seus resultados mostram a influência potencial de um abraço em dias difíceis: “Pode ser um método simples, mas eficaz, de fornecer apoio a homens e mulheres que estejam sofrendo nas relações interpessoais”, concluem.

Os pesquisadores também dizem que as pessoas que se consideram seguras têm melhor saúde geral e relacionamentos mais fortes.