Aleteia
Quarta-feira 21 Outubro |
São Bertoldo de Parma
Estilo de vida

Como saber quando sua raiva é saudável e o que fazer quando não é

ANGRY FIRST

Shutterstock

Michael Rennier - publicado em 26/02/19

No contexto certo, a raiva pode ter sua função, mas pode facilmente se tornar um veneno

Eu ouvi o som de um vidro quebrando na cozinha e sabia que um dos meus filhos havia deixado cair outro prato. Não tenho orgulho da minha primeira reação. Deveria ter sido preocupação com a segurança do meu filho, mas, em vez disso, foi a raiva.

Em nossa casa, as crianças ao longo dos anos quebraram um número desmedido de pratos e copos.  Toda vez que eu ouço um vidro quebrar, tenho vontade de soltar um grito. Não consigo entender por que isso continua acontecendo e isso me deixa irracionalmente irado.

A raiva chama a atenção. As manchetes dos artigos online são escritas em um estilo controverso para gerar cliques, e as controvérsias são alimentadas por vários políticos para garantir votos. Depois de um tempo, a raiva se torna um hábito e transborda para nossas vidas pessoais.

Estamos ameaçando uns aos outros em textos em mídias sociais, cortando amizades por causa de divergências, e geralmente fomentando a inquietação sobre quem nos prejudicou e que tipo de castigo eterno e doloroso ele realmente merece. Mesmo os eventos mais tolos podem causar raiva.

Estaríamos melhor se respirássemos fundo coletivamente.

Embora dar vazão à raiva possa parecer algo satisfatório, no final isso nos torna vítimas. Pessoas com raiva sentem-se impotentes, e é por isso que reagem com tanta força. Pense em como os monstros online são responsáveis ​​por culpar tal pessoa ou corporação por arruinar nossas vidas. Nós nos sentimos vitimados pela vida em geral e direcionar a raiva para causas externas é uma maneira de tentar recuperar o controle, mas isso nunca funciona. A raiva é estressante. Ela afasta amigos e cria uma sensação constante de ter sido injustiçado. Um estilo de vida de agressividade constante destrói nossa capacidade de ficar com raiva de uma forma saudável, quando ela seria realmente necessária.

A raiva, como uma emoção, é neutra. No contexto adequado, tem seus benefícios. Quando vemos injustiças ou intimidações, é apropriado ter uma reação emocional a isso. A raiva, no entanto, precisa ser saudável. A pergunta que eu faço a mim mesmo quando escuto um copo quebrar em casa é: será que esta raiva que estou sentindo neste caso é saudável?

Como sabemos quando a raiva é prejudicial e quando é saudável? Aqui estão alguns pontos.

Raiva dos outros

Se eu estou com raiva porque o cinema ficou sem pipoca e isso não é justo porque “eu sou incrível e mereço pipoca”, isso não é saudável. Se estou constantemente furioso com meus patrões, com o motorista à minha frente ou com meus filhos por me incomodarem enquanto estou lendo, isso é um sinal de que é necessário ampliar a perspectiva. O mundo não gira em torno de mim. E todas essas pequenas coisas me incomodando representam um sinal de que eu sou egocêntrico. No entanto, se estou com raiva em nome de outra pessoa que foi injustiçada, isso é um sinal de empatia e preocupação.

Tenha certeza de que não é direcionada a uma pessoa

A raiva saudável é direcionada para uma injustiça ou um problema sistemático. Não deve voltar-se para as pessoas. Isso não quer dizer que pessoas específicas não nos causem raiva, mas geralmente isso acontece se houver falta de comunicação, ou se elas tiveram um dia ruim, ou o que quer que seja. Isso não necessariamente desculpa a pessoa, mas fornece um pouco de contexto e uma base para o perdão. Raiva saudável não tem como alvo pessoas e nem busca vingança. Centra-se nas causas subjacentes dos problemas em curso.

Deve ser temporária

A raiva como estado emocional permanente é problemática. Emoções vêm e vão, não podemos evitar isso. Sempre que nos sentimos irritados, nossa primeira reação deve ser fazer uma pausa, deixar a emoção de lado por um momento e fazer um exame razoável da causa. A raiva pode exigir uma resposta, ou podemos achar que isso é injustificado e precisamos deixá-la ir embora. A raiva é saudável quando nos faz reexaminar crenças e problemas.

Ofereça uma solução positiva

A raiva saudável busca resolver-se através de uma mudança positiva. Se estou com raiva de mim mesmo, isso é motivação para realizar algumas mudanças no estilo de vida, seja em mim mesmo ou no meu ambiente. Se estou chateado com uma injustiça, a raiva pode ser a motivação para ter coragem, falar e propor uma solução. A emoção da raiva nunca é um fim em si mesmo. Isso sempre nos motiva a tornar o mundo um lugar melhor.

Apoiar a Aleteia

Se você está lendo este artigo, é exatamente graças a sua generosidade e a de muitas outras pessoas como você, que tornam possível o projeto de evangelização da Aleteia. Aqui estão alguns números:

  • 20 milhões de usuários no mundo leem a Aleteia.org todos os meses.
  • A Aleteia é publicada em 8 idiomas: Português, Francês, Inglês, Árabe, Italiano, Espanhol, Polonês e Esloveno.
  • Todo mês, nossos leitores acessam mais de 50 milhões de páginas na Aleteia.
  • 4 milhões de pessoas seguem a Aleteia nas redes sociais.
  • A cada mês, nós publicamos 2.450 artigos e cerca de 40 vídeos.
  • Todo esse trabalho é realizado por 60 pessoas que trabalham em tempo integral, além de aproximadamente 400 outros colaboradores (articulistas, jornalistas, tradutores, fotógrafos…).

Como você pode imaginar, por trás desses números há um grande esforço. Precisamos do seu apoio para que possamos continuar oferecendo este serviço de evangelização a todos, independentemente de onde eles moram ou do quanto possam pagar.

Apoie Aleteia a partir de apenas $ 1 - leva apenas um minuto. Obrigado!

Tags:
FamíliaInteligencia emocionalPecadoraivaValores
Oração do dia
Festividade do dia





Top 10
Aleteia Brasil
Quer dormir tranquilo? Reze esta oração da no...
CARLO ACUTIS
John Burger
Como foram os últimos dias de vida de Carlo A...
violência contra padres no Brasil
Francisco Vêneto
Outubro de cruz para padres no Brasil: um per...
TRIGEMELAS
Esteban Pittaro
A imagem de Nossa Senhora que acompanhou uma ...
No colo de Maria
Como rezar o terço? Um guia ilustrado
Pe. Gilmar
Reportagem local
Padre é encontrado após três dias desaparecid...
CHILE
Reportagem local
Duas igrejas são incendiadas durante protesto...
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia