Sem condições de apoiar?

Veja 5 formas de você ajudar a Aleteia

  1. Reze por nossa equipe e pelo êxito de nossa missão
  2. Fale sobre a Aleteia em sua paróquia
  3. Compartilhe os artigos da Aleteia com seus amigos e familiares
  4. Desative o bloqueio de publicidade quando nos visitar
  5. Inscreva-se para receber nosso boletim gratuito e leia-nos diariamente

Obrigado!
Redação da Aleteia

Enviar

Aleteia

Francisco sobre os arquivos de Pio XII: “A Igreja não tem medo da história”

PIUS XII
Compartilhar

A notícia da abertura dos arquivos pontifícios foi tratada com sensacionalismo pela velha mídia

O anúncio do Papa Francisco de que abrirá em março de 2020 os arquivos vaticanos referentes ao pontificado de Pio XII repercutiu nos meios de comunicação. Grande parte dos veículos midiáticos deu à notícia o mesmo ar de sensacionalismo com que costumam tratar quase todo assunto ligado à Igreja.

Pio XII é constantemente atacado sob alegações de suposta omissão diante do nazismo e do Holocausto.

Acusações versus realidade

No entanto, acadêmicos renomados já se manifestaram publicamente em defesa de Pio XII contra tais acusações. É o caso, por exemplo, do historiador judeu David Daline, que, numa entrevista concedida em 2011 à agência Zenit, afirmou:

“Durante o século XX o povo judeu não teve um amigo maior do que Pio XII. Durante a Segunda Guerra Mundial, Pio XII salvou mais vidas judias do que qualquer outra pessoa, inclusive mais que Raoul Wallenberg ou Oskar Schindler”.

Também é o caso do sociólogo norte-americano Rodney Stark, doutor pela Universidade de Berkeley, que publicou em maio de 2016 o livro “Bearing False Witness. Debunking Centuries of Anti-Catholic History” (“Falso Testemunho: refutando séculos de história anticatólica”, em tradução livre – o livro ainda não tem versão em português). Entre os vários mitos que desmonta, ele desmente o suposto antissemitismo de Pio XII. A respeito da própria obra, Stark afirma:

“Não sou católico romano e não escrevi este livro em defesa da Igreja. Escrevi em defesa da história”.

“Segredos” abertos

A abertura dos arquivos, anunciada por Francisco durante uma audiência com os funcionários do Arquivo Secreto do Vaticano, trará mais oportunidades para a pesquisa e as análises sobre aquele pontificado, marcado por um dos períodos mais dramáticos de toda a história da humanidade.

O Papa Francisco afirmou:

A Igreja não tem medo da história, mas a ama e gostaria de amá-la mais e melhor, como Deus a ama! Assim, com a mesma confiança de meus antecessores, abro e confio aos pesquisadores esse patrimônio documental”.

De fato, a parte já inventariada desses arquivos não tem nada de secreta: há anos foi disponibilizada para a consulta dos pesquisadores ainda pelos Papas São Paulo VI e São João Paulo II. Agora que a equipe do Arquivo Secreto terminou o inventário e a preparação de toda a documentação do pontificado de Pio XII, é possível disponibilizar também a parte restante.

Francisco acrescentou:

“Assumo esta decisão depois de ouvir a opinião dos meus colaboradores mais próximos, com mente serena e confiante, certa de que a pesquisa histórica séria e objetiva será capaz de avaliar, à sua própria luz, com críticas apropriadas, momentos de exaltação daquele Pontífice e, sem dúvida, também momentos de sérias dificuldades, de decisões atormentadas, de prudência humana e cristã, que a alguns poderiam ter parecido reticentes, mas que, em vez disso, foram tentativas, humanamente muito duras, de manter acesa a chama das iniciativas humanitárias durante períodos da mais intensa escuridão e crueldade; de diplomacia oculta, mas ativa; de esperança na possível abertura de corações”.

Mais sobre Pio XII

Aleteia já publicou diversos artigos que abordam e desmentem algumas das acusações mais frequentes e infundadas contra o Papa Pio XII.

Confira na seguinte lista:

São leitores como você que contribuem para a missão da Aleteia

Desde o início de nossas atividades, em 2012, o número de leitores da Aleteia cresceu rapidamente em todo o mundo. Estamos comprometidos com a missão de fornecer artigos que enriquecem, informam e inspiram a vida católica. Por isso queremos que nossos artigos sejam acessados por todos. Mas, para isso, precisamos da sua ajuda. O jornalismo de qualidade tem um custo (maior do que o que a propaganda consegue cobrir). Leitores como você podem fazer uma grande diferença, doando apenas $ 3 por mês.