Aleteia logoAleteia logo
Aleteia
Quinta-feira 29 Outubro |
São Colmano
home iconEstilo de vida
line break icon

Por que um adolescente não deve ingerir bebidas alcoólicas

PEOPLE DRINKING

HSSphoto I Shutterstock

Javier Fiz Pérez - publicado em 08/03/19

Pesquisas mostram que o álcool causa mais danos ao cérebro em desenvolvimento dos adolescentes do que se acreditava

Pesquisas recentes podem ajudar a explicar por que as pessoas que começam a beber em idade precoce correm um grande risco de se tornarem alcoólatras.

De acordo com os resultados de uma pesquisa realizada nos EUA com 43.093 adultos e publicada em 3 de julho na revista Archives of Pediatrics & Adolescent Medicine, 47% das pessoas que começam a beber antes dos 14 anos desenvolvem uma dependência em algum momento sua vida, em comparação com 9% daqueles que esperam pelo menos até os 21 anos de idade. A correlação é mantida mesmo quando os riscos genéticos do alcoolismo são levados em conta.

Entre todos os processos de desenvolvimento durante a adolescência, há dois que são de interesse especial.

O primeiro é a melhora sináptica, que ocorre gradualmente ao longo do período da adolescência. Refere-se ao aperfeiçoamento de sinapses ou conexões entre as células cerebrais. Ao nascer, cada célula do cérebro está conectada a outras dez mil, mas nem todas essas conexões serão necessárias. Assim, dependendo do tipo de atividade em que a pessoa está envolvida, as conexões desnecessárias desaparecem e o restante é aperfeiçoado. Assim, o córtex cerebral e a massa cinzenta experimentam uma redução no final de uma adolescência saudável.

O segundo é a mielinização da substância branca. Os axônios são extensões dos neurônios através dos quais o impulso nervoso circula para ativar o processamento da informação no cérebro. Esses axônios são cobertos com uma substância chamada mielina, que favorece que a informação seja processada de forma mais eficiente dentro do cérebro.

Durante a adolescência, muitos desses processos de desenvolvimento ocorrem, estando localizados principalmente na região dos lobos frontais. Se tudo evolui normalmente durante a adolescência, o cérebro ganha efetividade em termos de transmissão de informações com vistas à maturidade.

Problemas de atenção e velocidade

O que acontece então se o álcool é introduzido no corpo durante este período de desenvolvimento significativo?

Os níveis de atenção são significativamente mais baixos em adolescentes que bebem bebidas alcoólicas. Além disso, devido à sua fase de desenvolvimento, o fígado de um menino ou uma menina não está pronto para metabolizar o álcool até os 18 anos. E quanto ao sistema imunológico, o álcool o enfraquece, o que torna o organismo mais vulnerável ​​a todo tipo de doença.

Há também evidências de deterioração na velocidade dos testes de processamento de informações. Esses resultados coincidem com outras investigações, que descrevem uma deterioração no desempenho ao processar informações rapidamente e manter a atenção.

Sinais de alarme

Vejamos alguns dos sintomas para reconhecer se um adolescente está com problemas com álcool.

– Mudanças súbitas no comportamento sem motivo aparente.

– Muito tempo sozinho ou trancado no quarto.

– Chegadas tardias. Atrasos a ausências não justificadas.

– Mudanças significativas no desempenho escolar.

– Falta de interesse em amigos, esportes, entretenimento.

– Perda de apetite.

– Comportamento depressivo.

– Hiperatividade ou fadiga.

– Negligenciar a maneira de vestir ou a higiene pessoal.

– Escapa de casa.

A chave para tudo está nos pais

A presença dos pais é de importância crucial.

Você tem que estar presente. Ouça os adolescentes. Saiba o que eles fazem, onde estão e com quem. Definir limites significa cuidar. Os limites são necessários. Eles permitem diferenciar entre o bem e o mal, o que precisa ser feito e o que não deve ser feito. Sem limites, há vazio, solidão e confusão.

Os pais devem ser as referências em que as crianças e os adolescentes podem se sentir seguros, valorizados e apreciados. A autoridade é valorizada quando expressa com carinho, ternura, abraços e decisões firmes, com a garantia de que amanhã nossos filhos irão apreciar muito a nossa forte presença nos seus anos de crescimento e desenvolvimento.

Apoiar a Aleteia

Se você está lendo este artigo, é exatamente graças a sua generosidade e a de muitas outras pessoas como você, que tornam possível o projeto de evangelização da Aleteia. Aqui estão alguns números:

  • 20 milhões de usuários no mundo leem a Aleteia.org todos os meses.
  • A Aleteia é publicada em 8 idiomas: Português, Francês, Inglês, Árabe, Italiano, Espanhol, Polonês e Esloveno.
  • Todo mês, nossos leitores acessam mais de 50 milhões de páginas na Aleteia.
  • 4 milhões de pessoas seguem a Aleteia nas redes sociais.
  • A cada mês, nós publicamos 2.450 artigos e cerca de 40 vídeos.
  • Todo esse trabalho é realizado por 60 pessoas que trabalham em tempo integral, além de aproximadamente 400 outros colaboradores (articulistas, jornalistas, tradutores, fotógrafos…).

Como você pode imaginar, por trás desses números há um grande esforço. Precisamos do seu apoio para que possamos continuar oferecendo este serviço de evangelização a todos, independentemente de onde eles moram ou do quanto possam pagar.

Apoie Aleteia a partir de apenas $ 1 - leva apenas um minuto. Obrigado!

Tags:
Educação dos FilhosFilhosJovensSaúdeVícios
Oração do dia
Festividade do dia





Top 10
TRIGEMELAS
Esteban Pittaro
A imagem de Nossa Senhora que acompanhou uma ...
Aleteia Brasil
O milagre que levou a casa da Virgem Maria de...
Philip Kosloski
3 poderosos sacramentais para ter na sua casa
Reportagem local
Corpo incorrupto de Santa Bernadette: o que o...
Aleteia Brasil
Quer dormir tranquilo? Reze esta oração da no...
OLD WOMAN, WRITING
Cerith Gardiner
A carta de uma irlandesa de 107 anos sobre co...
No colo de Maria
Como rezar o terço? Um guia ilustrado
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia