Sem condições de apoiar?

Veja 5 formas de você ajudar a Aleteia

  1. Reze por nossa equipe e pelo êxito de nossa missão
  2. Fale sobre a Aleteia em sua paróquia
  3. Compartilhe os artigos da Aleteia com seus amigos e familiares
  4. Desative o bloqueio de publicidade quando nos visitar
  5. Inscreva-se para receber nosso boletim gratuito e leia-nos diariamente

Obrigado!
Redação da Aleteia

Enviar

Aleteia

Como conversar com os filhos sobre o amor

FORGIVE
Sofi photo - Shutterstock
Compartilhar

Devemos começar a conversar com as crianças sobre o amor e a auto-estima desde cedo

Assim que as crianças tiverem idade suficiente para começar a entender, nós podemos explicar a elas que o amor é um sentimento de afeto e felicidade que experimentamos quando estamos com nossos pais, filhos e irmãos.

Pode ser fácil para elas entender a ideia básica de que o amor é um relacionamento incondicional caracterizado por sorrisos e atos de amor entre os membros de uma família.

Um abraço, um beijo, dizendo “eu te amo”, ou fazendo pequenas coisas um para o outro, como pequenos gestos de amor por nossos entes queridos, são maneiras pelas quais nossos filhos podem começar a refletir sobre o amor que sentem por sua família.

Auto-estima saudável

Ao conversar com nossos filhos sobre o amor, é importante explicar a eles o que é ter um amor-próprio saudável. A maneira como eles se amam irá definir uma grande parte de sua personalidade e de sua auto-percepção no futuro.

Amor-próprio saudável ou auto-estima é algo que eles precisam desenvolver desde a infância. Se nossos filhos tiverem uma auto-estima sólida, eles se sentirão mais seguros de si mesmos e de sua capacidade de atingir seus objetivos, tornando-se adultos otimistas, sociáveis ​​e felizes. Não podemos amar os outros adequadamente, a menos que nos amemos também.

Como podemos fortalecer a auto-estima e o amor-próprio de nossos filhos? Antes de tudo, devemos mostrar nosso apego e afeição por eles, tornando palpável o amor que sentimos por eles. Devemos também reconhecer suas realizações, embora devamos ter cuidado para não exagerar nos elogios, porque eles também devem se tornar adultos que estão preparados para lidar com as dificuldades e a necessidade de trabalhar para alcançar seus objetivos na vida.

Amor pelos outros

Além de ensiná-los sobre o amor-próprio, que os ajudará a cuidar de si mesmos e reconhecer suas próprias qualidades positivas, devemos também ensinar nossos filhos a amar outras pessoas, começando com seus irmãos, seus familiares, amigos e colegas de classe.

Precisamos ensiná-los a ser amáveis, empáticos e respeitosos com os outros, mostrando-lhes que a felicidade é obtida em parte por tratar os outros com bondade e fazer coisas boas por eles.

É importante lembrarmos que a melhor maneira de ensinar aos nossos filhos essas lições práticas de vida é através do nosso próprio exemplo. Eles estão sempre nos observando e ouvindo, por isso é importante que também trabalhemos constantemente para ter um amor-próprio saudável e amar os outros.

Quando fazemos do amor e da felicidade a base da educação, preparamos melhor nossos filhos para o futuro: uma criança amada é uma criança feliz, e essa criança feliz crescerá para ser um adulto seguro e otimista, capaz de ter relacionamentos positivos com os amigos, cônjuge e os próprios filhos.

São leitores como você que contribuem para a missão da Aleteia

Desde o início de nossas atividades, em 2012, o número de leitores da Aleteia cresceu rapidamente em todo o mundo. Estamos comprometidos com a missão de fornecer artigos que enriquecem, informam e inspiram a vida católica. Por isso queremos que nossos artigos sejam acessados por todos. Mas, para isso, precisamos da sua ajuda. O jornalismo de qualidade tem um custo (maior do que o que a propaganda consegue cobrir). Leitores como você podem fazer uma grande diferença, doando apenas $ 3 por mês.