Aleteia
Quarta-feira 21 Outubro |
São Bertoldo de Parma
Espiritualidade

Pe. Reginaldo Manzotti: nós podemos rejeitar o mal e temos força para isso

Divulgação

Padre Reginaldo Manzotti - publicado em 21/03/19

Sacerdote realiza a última "Quinta-feira contra o Mal"

Filhos e filhas, hoje é dia de batalha. Pediremos a intercessão de Nossa Senhora, Augusta Rainha e São Miguel Arcanjo, Príncipe Guerreiro para que nos proteja de todos os dardos inflamados do Maligno.
Cada oração tem um sentido particular e são nossas orações que a Igreja precisa e a Eucaristia nos inspira e edifica em cada ação na nossa libertação total.
Nós podemos rejeitar o mal e temos força para isso, pois a graça de Deus fortalece nossa vontade. O grande problema é que somos vulneráveis às seduções do Maligno, que se vale das tentações mundanas para nos oprimir e dominar a nossa mente. Deus, porém, não nos abandona. Para nos ajudar a vencer essa batalha espiritual.
E faço um pedido: tenham sal e água para serem abençoados e juntos levantaremos um clamor pela proteção da Igreja.

Por que sal e água?

Assim como o sal, a água benta é o que chamamos de sacramental, ou seja, um sinal sagrado que remete aos sacramentos e que produz efeitos sobretudo na ordem espi- ritual (cf. Catecismo da Igreja Católica, 1667). Os sacramentais não conferem a graça do Espírito Santo como os sacramentos, mas são vias de bênção e de comunhão com o Criador.
A água é essencial à vida e, na Bíblia, simboliza a presença de Deus. De acordo com o Gênesis, a ação criadora de Deus organizou o caos separando as águas umas das outras por meio do firmamento, ao qual chamou de Céu; por cima dele ficam as “águas de cima”, enquanto no continente (terra) situam-se as “águas de baixo’’, das quais Ele fez brotar vida (cf. Gn 1,1-12).
A água também é símbolo de purificação. O pecado entrou no mundo com Adão e Eva e foi se disseminando a tal ponto que Deus resolveu intervir, empenhando-se em destruir a humanidade com um dilúvio, do que se arrependeu: optou, antes, por restaurá-la completamente mediante uma aliança com Noé. Esse acontecimento marcou o encerramento de um ciclo na história do homem e o início de uma nova fase, sendo Noé considerado o “pai” da nova humanidade.
As águas do dilúvio são precursoras do Batismo, que apaga os pecados e dá vida nova em Cristo, como nos ensina o Catecismo: “Por esta releitura no Espírito de verdade a partir de Cristo, as figuras são desveladas. Assim, o dilúvio e a arca de Noé prefiguravam a salvação pelo Batismo, o mesmo acontecendo com a nuvem e a travessia do Mar Vermelho, e a água do rochedo era a figura dos dons espirituais de Cristo; o maná do deserto prefigurava a Eucaristia, ‘o verdadeiro Pão do Céu’” (Catecismo da Igreja Católica, 1094).
Para que a água tenha eficácia como arma de combate espiritual, é preciso que o sacerdote faça sobre ela a oração prescrita pela Igreja no chamado Ritual de Bênçãos:
“Senhor Deus todo-poderoso,
Fonte e origem de toda a vida,
Abençoai esta água que vamos usar confiantes Para implorar o perdão dos nossos pecados
E alcançar a proteção da Vossa graça
Contra toda doença e cilada do Inimigo.”
O sal durante muito tempo, chegou a ser utilizado como pagamento e moeda de troca, dando origem à palavra “salário”.
Na Antiguidade, obviamente não existia geladeira nem congelador, então o sal era primordial para a conservação dos alimentos, configurando-se assim suas duas grandes finalidades: conservar e dar sabor. Para os gregos, o sal era sagrado.
No período da passagem de Jesus pela Terra, os rebanhos pastavam soltos, e ao anoitecer as ovelhas voltavam ao curral seguin- do os rastros de sal, que as conduzia pelo caminho certo. Esse é, portanto, o sentido religioso do sal: conduzir-nos — nós, as ovelhas dispersas — até o rebanho de Jesus, o Bom Pastor. Por isso, também pensando no apostolado que todos somos chamados a fazer com o próximo, Ele nos disse: “Vós sois o sal da terra” (Mt 5, 13).
Na Bíblia, além de dar sabor, o sal é tido como um elemento que purifica e conserva, garantindo alimentos duradouros. Da mesma forma, no Antigo Testamento, Eliseu purificou com sal a fonte de água de Jericó, tornando-a potável (cf. 2 Rs 2, 19-22).
O Missal Romano prescreve a oração de bênção do sal a ser misturado à água. O sacerdote abençoa o sal, dizendo:
“Deus de bondade,
abençoai o sal que mandastes o profeta Eliseu lançar à água para torná-la fecunda.
Fazei, ó Deus, que por toda parte,
onde esta mistura de água e sal for aspergida,
seja afastado todo ataque do Inimigo,
e guarde-nos constantemente a presença do Espírito Santo. Por Cristo, nosso Senhor,
Amém.”
Até o ano de 1973, o sal foi usado no Batismo católico como forma de expulsar o Demônio (purificação), além de ratificar a missão de toda pessoa batizada, que é ser sal da terra e luz do mundo. Vale lembrar que o sal abençoado pode ser utilizado no preparo dos alimentos, para preservar a saúde do corpo e da alma, ou salpicado nos cantos da casa, como forma de proteger o local contra influências maléficas.
Finalizo chamando novamente a atenção para o fato de que os sacramentais, embora de grande ajuda na batalha espiritual, não são os elementos determinantes: sem fé e espírito de oração, eles de nada servem.

Como participar da última Quinta-feira contra o mal?

Para quem está em Curitiba e região metropolitana, o momento de Adoração acontece às 19 horas, com uma missa às 18 horas e outra às 20 horas.
Para quem não acompanhou as últimas quatro quintas-feiras, é possível assistir pelo Youtube. Veja:
21/02 – Agonia de Jesus no Horto – ‪http://bit.ly/2W193Sy
28/02 – Flagelação de Jesus – ‪http://bit.ly/2J9wRCb
07/03 – Coroação de Espinhos – ‪http://bit.ly/2VLj6eB
14/03 – Jesus carregando a cruz no caminho do Calvário – Clique aqui
21/03 – Crucifixão e morte de Jesus (assista ao vivo pelo Youtube, clicando aqui)
Apoiar a Aleteia

Se você está lendo este artigo, é exatamente graças a sua generosidade e a de muitas outras pessoas como você, que tornam possível o projeto de evangelização da Aleteia. Aqui estão alguns números:

  • 20 milhões de usuários no mundo leem a Aleteia.org todos os meses.
  • A Aleteia é publicada em 8 idiomas: Português, Francês, Inglês, Árabe, Italiano, Espanhol, Polonês e Esloveno.
  • Todo mês, nossos leitores acessam mais de 50 milhões de páginas na Aleteia.
  • 4 milhões de pessoas seguem a Aleteia nas redes sociais.
  • A cada mês, nós publicamos 2.450 artigos e cerca de 40 vídeos.
  • Todo esse trabalho é realizado por 60 pessoas que trabalham em tempo integral, além de aproximadamente 400 outros colaboradores (articulistas, jornalistas, tradutores, fotógrafos…).

Como você pode imaginar, por trás desses números há um grande esforço. Precisamos do seu apoio para que possamos continuar oferecendo este serviço de evangelização a todos, independentemente de onde eles moram ou do quanto possam pagar.

Apoie Aleteia a partir de apenas $ 1 - leva apenas um minuto. Obrigado!

Tags:
Mal
Oração do dia
Festividade do dia





Top 10
Aleteia Brasil
Quer dormir tranquilo? Reze esta oração da no...
CARLO ACUTIS
John Burger
Como foram os últimos dias de vida de Carlo A...
violência contra padres no Brasil
Francisco Vêneto
Outubro de cruz para padres no Brasil: um per...
TRIGEMELAS
Esteban Pittaro
A imagem de Nossa Senhora que acompanhou uma ...
No colo de Maria
Como rezar o terço? Um guia ilustrado
Pe. Gilmar
Reportagem local
Padre é encontrado após três dias desaparecid...
CHILE
Reportagem local
Duas igrejas são incendiadas durante protesto...
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia