Sem condições de apoiar?

Veja 5 formas de você ajudar a Aleteia

  1. Reze por nossa equipe e pelo êxito de nossa missão
  2. Fale sobre a Aleteia em sua paróquia
  3. Compartilhe os artigos da Aleteia com seus amigos e familiares
  4. Desative o bloqueio de publicidade quando nos visitar
  5. Inscreva-se para receber nosso boletim gratuito e leia-nos diariamente

Obrigado!
Redação da Aleteia

Enviar

Aleteia

Por que você deve deixar seus filhos descalços com mais frequência

PLAYING OUTSIDE
Shutterstock
Compartilhar

Calçados interferem no desenvolvimento neurológico e físico de uma criança

Quando morávamos na Flórida, meus filhos basicamente nunca usavam calçados. Cada um deles tinha pelo menos um par para a escola que geralmente era usado como calçado de igreja, e nós tínhamos infinitos pares de chinelos e sandálias ao redor da casa… mas quando eles saíam, era inevitavelmente descalços.

Para dizer a verdade, isso nunca me incomodou. Os pés são mais fáceis de limpar do que os sapatos, e sempre pareceu que meus filhos correm, pulam e brincam muito melhor sem sapatos.

Quando nos mudamos de volta para o Texas, porém, estávamos novamente em uma terra de estações. Calçados tornaram-se um componente vital do guarda-roupas dos meus filhos. E gradualmente, ao longo do ano passado, independentemente do tempo, meus filhos perderam o hábito de sair de casa descalços. Eu realmente não pensei muito sobre isso até ontem, quando o sol saiu depois de dias de chuva fria, e meus filhos saíram correndo para curtir.

Em seu entusiasmo, saíram descalços. Quase imediatamente, Isaac, de 3 anos de idade, tropeçou. Poucos minutos depois, Lincoln, de 6 anos, pediu meias e calçados para que seus pés não se molhassem… algo que nunca o incomodou durante toda a sua infância na Flórida. De fato, segundo a especialista em desenvolvimento infantil Rae Pica, ficar descalço é vital para o desenvolvimento das crianças:

Entre outras coisas, é importante para o desenvolvimento do sistema nervoso e para o desenvolvimento ideal do cérebro também! Acontece que os pés são as partes mais ricas em nervos do corpo humano, o que significa que contribuem para a construção de vias neurológicas no cérebro. Colocar sapatos, portanto, significa que estamos eliminando oportunidades para os cérebros das crianças desenvolverem novas conexões neurais…

A verdade é que muitos podólogos afirmam que os sapatos podem ser muito mais prejudiciais aos pés pequenos do que imaginamos. Os pés devem poder desenvolver-se naturalmente, não conforme a forma de um sapato. Além disso, os calçados geralmente podem restringir o movimento dos pés e podem afetar negativamente a marcha, o equilíbrio, o desenvolvimento sensorial e a propriocepção (a compreensão da orientação de nosso corpo no espaço ao nosso redor).

Ontem à noite, minha mãe estava me contando uma história sobre como Isaac tinha tropeçado novamente mais cedo naquele dia, e ela mencionou que ele parece ser um pouco descoordenado. Eu mesmo me perguntei sobre isso.

A maior diferença, claro, é que, de todos os meus filhos, Isaac passou muito mais tempo enquanto bebê e criança de sapatos. Às vezes, por causa do tempo, com certeza, mas com mais frequência, simplesmente porque as pessoas no Texas não andam descalças como todos na Flórida.

Mas, em conformidade com as normas culturais, eu sem saber, tirei do meu filho mais novo uma fonte dada por Deus de desenvolvimento neurológico e físico – o chão sob seus pés. Ele não é naturalmente desajeitado, mas não teve a oportunidade de desenvolver os pés da maneira que Deus pretendia que todos nós o desenvolvêssemos – sentindo a grama, observando a lama entre os dedos dos pés e aprendendo a correr, pular e caminhar do jeito que nossos corpos foram projetados, sem interferência ou dependência de solas duras e suportes.

Felizmente, neste ano, vou reintroduzir meus filhos na alegria de andar descalços… não importa o que os vizinhos possam pensar.

São leitores como você que contribuem para a missão da Aleteia

Desde o início de nossas atividades, em 2012, o número de leitores da Aleteia cresceu rapidamente em todo o mundo. Estamos comprometidos com a missão de fornecer artigos que enriquecem, informam e inspiram a vida católica. Por isso queremos que nossos artigos sejam acessados por todos. Mas, para isso, precisamos da sua ajuda. O jornalismo de qualidade tem um custo (maior do que o que a propaganda consegue cobrir). Leitores como você podem fazer uma grande diferença, doando apenas $ 3 por mês.