Aleteia logoAleteia logo
Aleteia
Quarta-feira 28 Outubro |
São Sálvio
home iconEstilo de vida
line break icon

Se você quer manter seu filho feliz, evite essas 3 coisas

Mathilde de Robien - publicado em 26/03/19

Quebrar uma mentalidade comum em nossa cultura ajudará a preservar a alegria e a admiração de seu filho

Se você quiser manter seus filhos felizes, certifique-se de que eles não tenham absolutamente tudo o que desejam.

Essa ideia está em contradição com a mentalidade popular que prega que devemos ter “tudo agora” em um mundo em que muitas pessoas nos países desenvolvidos têm tudo o que precisam.

As pessoas muitas vezes (erroneamente) acreditam que o caminho para tornar as crianças felizes é se curvar a todos os seus desejos e satisfazer todos os seus caprichos, assegurando que elas nunca fiquem entediadas.

E, no entanto, “se quisermos trazer de volta o encanto para a infância, devemos parar de estragar as crianças”, afirma a escritora Valerie Halfon, que pesquisou o assunto.

Mini-adultos

A tendência atual é considerar as crianças como mini-adultos. Os profissionais de marketing chamam esse fenômeno de “crianças envelhecem mais jovens” (KGOY – sigla em inglês para “kids getting older younger“).

Isso é promovido especialmente pelas indústrias de moda, entretenimento e eletrônica, mas também por um sistema educacional que não deixa tempo para brincadeiras, descobertas ou tédio.

Maria Montessori disse: “Deixe nossos filhos crescerem em seu próprio ritmo! Vamos parar de superestimá-los… Isso é inútil! Esgota-os e nos esgota! Basta acompanhá-los e deixá-los voar livremente!”.

Essa observação é verdadeira quando as crianças têm seus horários preenchidos como executivos de negócios, e onde as meninas já estão vestidas e maquiadas como mulheres adultas.

Evite dar muitas coisas ao mesmo tempo

Montanhas de presentes no Natal, uma variedade sem fim de atividades durante as férias, doces e lanches abundantes que envergonham os carrinhos de sobremesa de ótimos restaurantes. Querendo agradar às crianças, às vezes conseguimos o efeito oposto: elas se cansam de tudo, entediadas pela gratificação instantânea e, eventualmente, desiludidas.

Pelo contrário, “experimentar a necessidade desenvolve nelas uma qualidade essencial: gratidão”, diz Valerie Halfon.

É superando pequenas frustrações que as crianças aprendem a superar as dificuldades e a crescer. “As crianças que não esperam que lhes seja oferecida a lua em um prato de porcelana estão felizes com tudo o que recebem. E quando estão acostumadas a sentir gratidão e empatia, são muito mais felizes”.

Evite servir tudo em uma bandeja de prata

O consumo excessivo, a superabundância e as opções de transbordamento tornam as crianças passivas. Tudo é fácil, está na ponta dos dedos. Mas “se quisermos permitir que elas se tornem autônomos, criativos e felizes, devemos evitar estragá-las demais, porque não é ter algo que nos motiva a procurar maneiras de obtê-lo”, diz a autora que faz esta importante pergunta: “Se você der tudo para uma criança, se ela encontrar tudo à mão, por que ela iria querer fazer qualquer esforço?”.

Ensinar nossos filhos a viver e brincar dentro de certas limitações irá prepará-los mais realisticamente para a vida adulta, torná-los mais agradecidos por aquilo que têm e ajudá-los a explorar seus brinquedos e o mundo em torno deles de forma mais ativa, se divertindo e se maravilhando com eles.

Também lhes permitirá descobrir a alegria da espera, estudada por psicólogos. Verdadeiramente, por mais paradoxal que possa parecer em uma sociedade consumista e materialista, “ter tudo e ter agora” não nos fará tão felizes quanto saber o que é experimentar e como saborear as coisas boas que temos.

Valerie Halfon é a autora de “Tout le monde en a un, auf moi!” (“Todo mundo tem um, menos eu!”).

Apoiar a Aleteia

Se você está lendo este artigo, é exatamente graças a sua generosidade e a de muitas outras pessoas como você, que tornam possível o projeto de evangelização da Aleteia. Aqui estão alguns números:

  • 20 milhões de usuários no mundo leem a Aleteia.org todos os meses.
  • A Aleteia é publicada em 8 idiomas: Português, Francês, Inglês, Árabe, Italiano, Espanhol, Polonês e Esloveno.
  • Todo mês, nossos leitores acessam mais de 50 milhões de páginas na Aleteia.
  • 4 milhões de pessoas seguem a Aleteia nas redes sociais.
  • A cada mês, nós publicamos 2.450 artigos e cerca de 40 vídeos.
  • Todo esse trabalho é realizado por 60 pessoas que trabalham em tempo integral, além de aproximadamente 400 outros colaboradores (articulistas, jornalistas, tradutores, fotógrafos…).

Como você pode imaginar, por trás desses números há um grande esforço. Precisamos do seu apoio para que possamos continuar oferecendo este serviço de evangelização a todos, independentemente de onde eles moram ou do quanto possam pagar.

Apoie Aleteia a partir de apenas $ 1 - leva apenas um minuto. Obrigado!

Tags:
CriançasEducação dos FilhosPaternidade
Oração do dia
Festividade do dia





Top 10
TRIGEMELAS
Esteban Pittaro
A imagem de Nossa Senhora que acompanhou uma ...
Philip Kosloski
3 poderosos sacramentais para ter na sua casa
Aleteia Brasil
Quer dormir tranquilo? Reze esta oração da no...
Aleteia Brasil
O milagre que levou a casa da Virgem Maria de...
No colo de Maria
Como rezar o terço? Um guia ilustrado
Pe. Zezinho
Francisco Vêneto
Duas emissoras brasileiras deturpam fatos em ...
Reportagem local
Corpo incorrupto de Santa Bernadette: o que o...
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia