Aleteia
Sexta-feira 23 Outubro |
São Paulo Tong Viet Buong
Histórias Inspiradoras

Adotada aos 60 anos por mãe de 30, idosa que não sabia o nome ganha sobrenome

Dona Cotinha

Captura de Tela / EPTV (Reprodução)

Aleteia Brasil - publicado em 28/03/19

Ela não tinha para aonde ir após o fechamento do hospital onde viveu durante 50 anos - e ao qual tinha chegado aos 10, sem saber falar

Todos a chamam de Maria Cotinha – ou simplesmente Cotinha. Mas ninguém sabe como ela se chamava antes dos 10 anos, a idade em que foi levada para o Hospital da Beneficência Portuguesa em Araraquara, SP, depois de sofrer um atropelamento, junto com o irmão mais novo. O irmãozinho faleceu logo depois. Já a menina, que não sabia falar, nunca foi procurada por ninguém.

Maria Cotinha só foi sair do hospital 50 anos depois – e apenas porque a instituição, lamentavelmente, teve de fechar as portas em 2015.

A senhora recém-entrada na sexta década de vida tinha ganhado nome no hospital, mas não tinha sobrenome, não tinha voz (ela se comunica por gestos), e, agora, com o fechamento do hospital, não teria nem sequer um lugar para onde ir.

Foi então que Cotinha, aos pouco mais de 60 anos, finalmente ganhou uma mamãe: Gláucia Andressa dos Santos Gomes, de 30. Ex-funcionária do hospital recém-fechado, e, portanto, desempregada, Gláucia não conseguiu abandonar Cotinha à própria sorte:

“Vi que, se abrisse mão dela, ela ia para um asilo, sem saber onde. Eu não podia fazer isso. Ela só tinha a mim”.

Sem certidão de nascimento

Gláucia, que hoje é cuidadora de idosos, passou a ter então mais uma entre as suas muitas preocupações: a sua nova filha sequer possuía documento de identidade – nem conseguiria obtê-lo facilmente, pois a regularização cadastral de Cotinha era obstaculizada pela falta de certidão de nascimento (e pela sobra de burocracia).

Data de aniversário: 12 de outubro

A situação só mudou no início deste ano, graças à ajuda de duas advogadas. A certidão de nascimento até que enfim foi obtida, oficializando como data de nascimento de Cotinha aquela em que ela sempre havia comemorado o seu aniversário: 12 de outubro. Os funcionários do hospital tinham resolvido celebrar a sua vida no Dia das Crianças – e os de fé católica certamente não se esqueceram de que esse é o dia de Nossa Senhora Aparecida, mãe de todos os brasileiros.

Finalmente, um sobrenome

Com a certidão, Cotinha também conseguiu tirar o RG pela primeira vez na vida. Ela oficializou ainda o seu novo sobrenome: o mesmo “Dos Santos Gomes” de Gláucia, que pôde ser incluído no documento porque as advogadas recorreram ao princípio da afetividade.

Próximo desafio: ter legalmente a mãe adotiva reconhecida

No entanto, Gláucia ainda não consta nem na certidão de nascimento nem no RG de Cotinha como sua mãe: a atual legislação brasileira exige que o adotante seja ao menos 16 anos mais velho que o adotado. Legalmente, Gláucia é considerada a cuidadora de Cotinha. O processo para mudar a legislação é complicado – e presumivelmente está bastante longe das preocupações da maioria dos nossos “representantes” no Congresso Nacional, dada a sua histórica propensão a fazer “articulações” cujos interesses raramente coincidem com os da população.

Mesmo em meio a tanta burocracia e dificuldade, a mamãe de 30 anos comemora a conquista da filha de 60:

“Hoje posso viajar com ela. Imagina se eu fosse viajar com ela sem documento? Hoje eu posso ir para qualquer lugar. Ir ao cinema… Ela paga metade!”

A atitude de Gláucia tem nome: AMOR.

____________

A partir de matéria do Sempre Família, com informações da emissora EPTV.

Apoiar a Aleteia

Se você está lendo este artigo, é exatamente graças a sua generosidade e a de muitas outras pessoas como você, que tornam possível o projeto de evangelização da Aleteia. Aqui estão alguns números:

  • 20 milhões de usuários no mundo leem a Aleteia.org todos os meses.
  • A Aleteia é publicada em 8 idiomas: Português, Francês, Inglês, Árabe, Italiano, Espanhol, Polonês e Esloveno.
  • Todo mês, nossos leitores acessam mais de 50 milhões de páginas na Aleteia.
  • 4 milhões de pessoas seguem a Aleteia nas redes sociais.
  • A cada mês, nós publicamos 2.450 artigos e cerca de 40 vídeos.
  • Todo esse trabalho é realizado por 60 pessoas que trabalham em tempo integral, além de aproximadamente 400 outros colaboradores (articulistas, jornalistas, tradutores, fotógrafos…).

Como você pode imaginar, por trás desses números há um grande esforço. Precisamos do seu apoio para que possamos continuar oferecendo este serviço de evangelização a todos, independentemente de onde eles moram ou do quanto possam pagar.

Apoie Aleteia a partir de apenas $ 1 - leva apenas um minuto. Obrigado!

Tags:
FamíliaIdosossolidariedadeValores
Oração do dia
Festividade do dia





Top 10
Aleteia Brasil
Quer dormir tranquilo? Reze esta oração da no...
TRIGEMELAS
Esteban Pittaro
A imagem de Nossa Senhora que acompanhou uma ...
Philip Kosloski
3 poderosos sacramentais para ter na sua casa
Aleteia Brasil
O milagre que levou a casa da Virgem Maria de...
nuvens sinais
Reportagem local
Estão sendo fotografados "sinais do céu"?
Extremistas queimam igrejas no Chile
Francisco Vêneto
Por que queimam igrejas: Dom Henrique e Pe. J...
Rosário
Philip Kosloski
Benefícios do Rosário: 3 virtudes que aprende...
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia