Aleteia
Segunda-feira 26 Outubro |
São Fulco
Estilo de vida

Você tem vivido de forma líquida?

SMARTPHONES SOCILA MEDIA

By GaudiLab | Shutterstock

Talita Rodrigues - publicado em 02/04/19

Vivemos numa época em que, infelizmente, nada é feito para durar (inclusive o amor)

Não é incomum observarmos a liquidez, cada vez mais evidente, do tempo em que estamos vivendo. Vivemos em uma época, onde infelizmente nada é feito para durar, inclusive o amor.

Observo, ajudo e atendo pessoas com o coração completamente partido. Pessoas estas, que relatam muitas vezes, estarem vivendo num completo vazio, onde absolutamente nada é capaz de tirá-las de lá. Por onde olham, só enxergam escuridão, não há luz. Vivemos em uma época em que buscamos nada mais nada menos do que sentido de viver.

Vivemos com a ansiedade de encontrar alguém que nos traga a tranquilidade, a paz e a finitude que tanto buscamos. Vivemos uma época, em que tudo é natural. O sexo virou moda, “eu te amo” virou “bom dia” e religiosidade então, serve só para os caretas.

Porém, se paramos para refletir, qual é o papel da liquidez, dentro do vazio em que vivemos?

Dentro da Psicologia Analítica, chamamos o vazio de “perda da alma”. A alma, não só pode representar o amor, mas como na maioria dos casos, representa. É justamente a nossa própria alma, que nos dá o verdadeiro sentido de viver. É ela que nos ajuda a descobrir o nosso propósito aqui, neste mundo. É a alma que nos faz acreditar no amor e consequentemente numa vida mais completa.

Nós nos esquecemos que – se considerarmos a hipótese de que a alma pode ser o amor – ela não suportará viver em uma vida líquida, onde tudo é passageiro. A alma, e por consequência o amor, foram feitos para durar – para sempre.

Arrisco-me dizer com base nisso, de que o vazio nos faz perceber que estamos sedentos de coisas que não se desmanchem com um sopro. Nos faz perceber que estamos sedentos de coisas que durem e de pessoas que permaneçam conosco, haja o que houver.

Só seremos saciados – e, consequentemente, felizes – quando tivermos humildade e coragem suficiente para remar contra a maré moderna e líquida, e acreditarmos fielmente que a nossa “alma” não foi feita para viver na modernidade e na liquidez em que vivemos hoje em dia.

Se queremos felicidade e se sonhamos com um um grande amor, teremos de estar dispostos a abdicar de palavras fortes – muitas vezes ditas da boca para fora – como por exemplo “eu te amo”, para dizê-la em alto e bom som no momento e para a pessoa certa.

Intensidade é sentir, o que se pronuncia e viver de fato, o que se diz.

Finalizo com uma citação de Zygmunt Bauman, em seu livro “Modernidade Líquida”:

O que aprendemos com a amarga experiência do vazio é que essa situação de ter sido abandonado à própria sorte, sem ter com quem contar quando necessário, quem nos console e nos dê a mão, é terrível e assustadora. Quando decidimos por não viver mais numa modernidade liquida, percebe-se que nunca se está mais só e abandonado, porque agora se tem a certeza de que agora existe de fato alguém com quem se pode contar, amanhã e depois, para fazer tudo isso – mesmo quando a roda da fortuna começar a girar em outra direção.”




Leia também:
Zygmunt Bauman fala sobre a vida online e a incerteza contemporânea

Apoiar a Aleteia

Se você está lendo este artigo, é exatamente graças a sua generosidade e a de muitas outras pessoas como você, que tornam possível o projeto de evangelização da Aleteia. Aqui estão alguns números:

  • 20 milhões de usuários no mundo leem a Aleteia.org todos os meses.
  • A Aleteia é publicada em 8 idiomas: Português, Francês, Inglês, Árabe, Italiano, Espanhol, Polonês e Esloveno.
  • Todo mês, nossos leitores acessam mais de 50 milhões de páginas na Aleteia.
  • 4 milhões de pessoas seguem a Aleteia nas redes sociais.
  • A cada mês, nós publicamos 2.450 artigos e cerca de 40 vídeos.
  • Todo esse trabalho é realizado por 60 pessoas que trabalham em tempo integral, além de aproximadamente 400 outros colaboradores (articulistas, jornalistas, tradutores, fotógrafos…).

Como você pode imaginar, por trás desses números há um grande esforço. Precisamos do seu apoio para que possamos continuar oferecendo este serviço de evangelização a todos, independentemente de onde eles moram ou do quanto possam pagar.

Apoie Aleteia a partir de apenas $ 1 - leva apenas um minuto. Obrigado!

Tags:
AmorCéuPsicologia
Oração do dia
Festividade do dia





Top 10
Philip Kosloski
3 poderosos sacramentais para ter na sua casa
Aleteia Brasil
Quer dormir tranquilo? Reze esta oração da no...
TRIGEMELAS
Esteban Pittaro
A imagem de Nossa Senhora que acompanhou uma ...
Papa Francisco
Francisco Vêneto
Papa Francisco e casais homossexuais: o que e...
Aleteia Brasil
O milagre que levou a casa da Virgem Maria de...
SAINT MICHAEL
Philip Kosloski
Oração a São Miguel por proteção contra inimi...
Rosário
Philip Kosloski
Benefícios do Rosário: 3 virtudes que aprende...
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia