Receba o boletim diário da Aleteia gratuitamente no seu email.
Receba diretamente no seu email os artigos da Aleteia.
Cadastrar-se

Sem condições de apoiar?

Veja 5 formas de você ajudar a Aleteia

  1. Reze por nossa equipe e pelo êxito de nossa missão
  2. Fale sobre a Aleteia em sua paróquia
  3. Compartilhe os artigos da Aleteia com seus amigos e familiares
  4. Desative o bloqueio de publicidade quando nos visitar
  5. Inscreva-se para receber nosso boletim gratuito e leia-nos diariamente

Obrigado!
Redação da Aleteia

Enviar

Aleteia

Por que você não deve deixar para “recuperar o sono” aos finais de semana

TIRED
Shutterstock-WAYHOME studio
Compartilhar

Ter uma noite inteira de sono, todas as noites, está longe de ser uma indulgência - é na verdade um ato de amor

O sono é algo que eu costumava dar como certo. Mesmo quando meus filhos eram bebês (com a notável exceção de um, que gritou o primeiro ano de vida inteiro), eu dormia oito horas regularmente. Nas raras ocasiões em que eu tinha sete horas de sono, eu ficava um pouco irritada e sonolenta no dia seguinte. Se eu tivesse seis horas, estaria mal-humorada e miserável. Menos de seis horas, eu era basicamente uma zumbi.

A vida é muito diferente agora. Meu filho mais novo tem 3 anos, então não preciso mais me preocupar muito com o despertar do meio da noite. Mas meu horário de trabalho exige que eu levante cerca de 4:15 na maioria das manhãs – infelizmente, não para cuidar de um bebê por 30 minutos, seguindo-se mais uma hora extra de sono. Eu me levanto e fico acordada, trabalhando por uma hora e meia antes de meus filhos saírem da cama, em seguida, levá-los para a escola e seguir em frente com o meu dia.

Eu fico com menos de oito horas de sono por noite durante a semana. Tendo a sete e eventualmente lido com cinco horas e meia. Na sexta-feira, estou tão exausta que normalmente adormeço antes de meus filhos e durmo de 10 a 12 horas. Afinal, tenho que recuperar o sono, certo?

Não muito. De acordo com a revista Time, você não consegue recuperar o sono perdido – e isso tende a ser mais prejudicial à sua saúde até mesmo do que perder o sono em primeiro lugar.

A pesquisa indicou que uma pessoa precisaria de quatro dias de descanso adequado para compensar até mesmo uma hora de dívida de sono. Como muitas pessoas dormem menos do que precisam quase todas as noites da semana, a Dra. Cathy Goldstein, professora associada de neurologia do Centro de Distúrbios do Sono da Universidade de Michigan, diz que é quase matematicamente impossível fechar essa lacuna em apenas duas noites de fim de semana. “A dívida de sono está apenas acumulando ao longo do tempo”, diz ela.

Mas Goldstein diz que a fadiga não é a única consequência de um horário errático de sono; também perturba o seu relógio circadiano, um sistema interno que regula os níveis hormonais para promover o sono à noite e o estado de vigília durante o dia: “há riscos para a saúde perante qualquer grau de perturbação circadiana”, diz Goldstein.

Os efeitos prejudiciais estão documentados especialmente entre os trabalhadores noturnos, cujos horários não tradicionais estão associados ao aumento de incidência de câncer, declínio cognitivo e morte precoce.

Mas as mudanças do ritmo circadiano podem afetar sua saúde, não importa qual seja o seu horário, sugere a pesquisa. O novo estudo da Current Biology descobriu que as pessoas privadas de sono comeram mais depois do jantar e experimentaram mudanças metabólicas negativas em comparação com pessoas que dormiram o suficiente por 10 dias seguidos, e essas mudanças não puderam ser totalmente corrigidas durante o final de semana.

Eu gostaria de poder dizer que estou surpresa com isso, mas isso seria mentira. Minha relação com o sono é muito diferente agora, que eu não posso simplesmente dormir quando meus filhos estão dormindo. É algo que eu tenho de priorizar, regulando meu próprio comportamento – o que, francamente, é muito mais difícil do que regular a hora dos meus filhos irem para a cama.

Nas semanas difíceis, quando tenho menos de 6 horas de sono várias noites seguidas, posso sentir os efeitos no meu cérebro e corpo. Não só estou fisicamente fatigada e visivelmente mais fraca, como também sou um desastre cognitivo. Tarefas que normalmente demoram 20 minutos podem se estender por uma hora inteira ou mais. Eu perco as coisas constantemente, meu cérebro fica muito desgastado para lembrar de colocá-las no lugar certo. Eu definitivamente tendo a comer mais, e até me vejo petiscando ao longo do dia… um hábito que tinha eliminado há anos.

O sono é necessário para nos ajudar a funcionar melhor – não apenas cognitivamente, mas também espiritual e emocionalmente. Quando estamos exaustos demais para cuidar de nós mesmos, é impossível cuidar dos outros. Ter uma noite inteira de sono, todas as noites, está longe de ser uma indulgência – na verdade, é um ato de amor. É uma maneira de cuidar de nós mesmos, para que possamos, por sua vez, cuidar de nossas famílias da maneira que devemos – com calma, paciência e amor.

Eu sabia que o meu horário de sono errático não era bom para mim porque eu posso sentir os efeitos, mas eu sinceramente não pensei muito sobre os efeitos que ele poderia ter no meu relógio circadiano. Atribuía a confusão mental à falta de sono, nunca pensando nos efeitos cumulativos da falta de sono – ou pior, na maneira como tantas mudanças no ritmo circadiano poderiam impactar negativamente na minha saúde espiritual e emocional.

Então, embora eu saiba que preciso levar a sério a regulamentação do meu horário à noite, de modo que ir para a cama às 21h seja minha maior prioridade, eu não estava cumprindo isso. Afinal, aquelas poucas e preciosas horas antes de ir para a cama são o único tempo de inatividade que eu tenho durante todo o dia.

Mas você sabe o que é pior do que perder meu “tempo de inatividade”? É perder minha paciência com meus filhos – não apenas de vez em quando, mas todos os dias. Várias vezes por dia. Perder o relacionamento calmo e estável com meus filhos que me levou tantos anos para construir. Perder a capacidade de cuidar da minha família da melhor maneira possível, porque já não me importo verdadeiramente comigo mesma.

Então, hoje à noite, vou começar a ir para a cama às 21h. Não importa o que ficará para trás. Seja o que for, estarei melhor preparada para lidar com isso depois de uma noite de sono sólida. Na verdade, eu não ficaria surpresa em descobrir que todas as pequenas crises que atrapalham meus dias – e minha paciência – não parecem crises quando estou bem descansada e calma. Na verdade, elas podem ser apenas oportunidades inesperadas de amar e cuidar da minha família.

São leitores como você que contribuem para a missão da Aleteia

Desde o início de nossas atividades, em 2012, o número de leitores da Aleteia cresceu rapidamente em todo o mundo. Estamos comprometidos com a missão de fornecer artigos que enriquecem, informam e inspiram a vida católica. Por isso queremos que nossos artigos sejam acessados por todos. Mas, para isso, precisamos da sua ajuda. O jornalismo de qualidade tem um custo (maior do que o que a propaganda consegue cobrir). Leitores como você podem fazer uma grande diferença, doando apenas $ 3 por mês.