Receba o boletim diário da Aleteia gratuitamente no seu email.
Alimente o seu espírito. Receba grátis os artigos da Aleteia toda manhã.
Inscreva-se

Sem condições de apoiar?

Veja 5 formas de você ajudar a Aleteia

  1. Reze por nossa equipe e pelo êxito de nossa missão
  2. Fale sobre a Aleteia em sua paróquia
  3. Compartilhe os artigos da Aleteia com seus amigos e familiares
  4. Desative o bloqueio de publicidade quando nos visitar
  5. Inscreva-se para receber nosso boletim gratuito e leia-nos diariamente

Obrigado!
Redação da Aleteia

Enviar

Aleteia

Na “era da distração”, como manter nossos filhos concentrados?

CHILDREN SCHOOL
Compartilhar

Preservar a pureza cognitiva das crianças é um dos grandes desafios dos pais atualmente

Dizem que estamos vivendo na “era da distração”. O recurso mais valioso e cobiçado do mercado atualmente é a atenção dos consumidores. 

Há anos as escolas comprovaram: cada vez mais as crianças têm dificuldade de concentração. Fenômeno semelhante também está ocorrendo no ambiente de trabalho: é cada vez mais difícil para as pessoas ler relatórios longos ou participar de reuniões, porque a capacidade de concentração das pessoas está ficando cada vez menor.

Especialistas em tecnologia dizem que a indústria digital está liderando um ataque à nossa atenção, sem se preocupar com as consequências. Um dos resultados mais claros, em termos gerais, é um aumento exponencial das distrações, que, muitas vezes, atrapalham o ritmo normal de nossas vidas.

Esta “era da distração” acaba interferindo no processo de aprendizado de nossos filhos. O impacto acontece até mesmo nos primeiros anos de escolaridade, especialmente se não estivermos garantindo que o acesso deles às telas seja devidamente regulamentado. A Sociedade Americana de Pediatria diz que, nos primeiros anos de vida, as crianças deveriam ter apenas exposição esporádica a telas em casa e na escola.

Em condições normais, as crianças absorvem a realidade ao seu redor e se concentram nela, maravilhadas com suas possibilidades. As crianças vão naturalmente voltar sua atenção para a manipulação de objetos variados com uma atitude quase contemplativa – é quando elas realmente aprendem.

Por isso, é importante criar um ambiente que possibilite esse estado de fluxo. Entre as condições necessárias, devemos fornecer o silêncio, um ambiente estimulante (sem escorregar para a superestimulação), liberdade ou calma – as crianças não devem se sentir apressadas. Nestas condições, o pensamento e a memória das crianças trabalham em conjunto. 

Os pequenos, especialmente até os seis anos de idade, estão descobrindo o mundo, que constantemente os surpreende e os enche de admiração. Esse processo é um tesouro que não deve ser perdido!

No entanto, esse processo maravilhoso pode ser interrompido. Como? Especialmente quando a interação da criança com a realidade é acelerada através de imagens em telas, que apresentam uma versão editada, selecionada e fragmentada do mundo que nos cerca. 

A TV e os vídeos no computador ou celular podem prejudicar nossa compreensão de que a vida real passa em um ritmo mais lento. Dessa forma, as crianças são progressivamente separadas da própria realidade para se concentrar em uma versão do mundo mais brilhante e mais divertida, porém bidimensional. 

Ninguém está negando as imensas possibilidades da revolução digital. Mas temos que encontrar um equilíbrio delicado, que é difícil de alcançar em nosso mundo atual.

Nós, adultos, sabemos distinguir a ficção da realidade. As crianças, no entanto, estão apenas descobrindo o mundo e não devem ser confundidas, distraídas ou interrompidas. Nós devemos preservar essa pureza cognitiva tanto quanto possível.

Os pais devem ser modelos de uma vida de consciência, reflexão e foco. O tempo para as crianças explorarem a internet virá quando elas aprenderem a falar fluentemente, a escrever com uma mão bem treinada e a ler em uma casa bem abastecida de livros; quando elas tiverem tempo suficiente para aprender como aproveitar a vida real, fazer amigos de verdade, andar de bicicleta, praticar esportes e curtir a natureza.

É difícil especificar uma idade exata para isso. O que podemos afirmar é que quanto mais tempo as crianças passarem em uma escola e em uma casa onde são ensinadas a prestar atenção em suas vidas diárias, em um ambiente que promove silêncio, concentração, reflexão e leitura, mais elas serão preparadas para enfrentar a vida em um mundo que faz mais e mais para nos distrair. 

A atenção é o novo objetivo da educação. E os adultos, pais e educadores, devem criar um mundo mais calmo para ajudar as crianças nesse caminho.

São leitores como você que contribuem para a missão da Aleteia

Desde o início de nossas atividades, em 2012, o número de leitores da Aleteia cresceu rapidamente em todo o mundo. Estamos comprometidos com a missão de fornecer artigos que enriquecem, informam e inspiram a vida católica. Por isso queremos que nossos artigos sejam acessados por todos. Mas, para isso, precisamos da sua ajuda. O jornalismo de qualidade tem um custo (maior do que o que a propaganda consegue cobrir). Leitores como você podem fazer uma grande diferença, doando apenas $ 3 por mês.