Sem condições de apoiar?

Veja 5 formas de você ajudar a Aleteia

  1. Reze por nossa equipe e pelo êxito de nossa missão
  2. Fale sobre a Aleteia em sua paróquia
  3. Compartilhe os artigos da Aleteia com seus amigos e familiares
  4. Desative o bloqueio de publicidade quando nos visitar
  5. Inscreva-se para receber nosso boletim gratuito e leia-nos diariamente

Obrigado!
Redação da Aleteia

Enviar

Aleteia

Casados há quase 62 anos, eles ainda escrevem um para o outro diariamente

OLD, MAN, WRINTING
Lena Evans | Shutterstock
Compartilhar

A doença os separou por vários meses, mas agora eles estão juntos de novo

Aldo e Giordana são um casal italiano que se casou há quase 62 anos; hoje, eles têm 90 e 86 anos, respectivamente. Apesar de seu desejo de formar uma família, eles nunca tiveram filhos, mas seu amor nunca desapareceu.

Nós não sabemos muitos detalhes de suas vidas, exceto que eles se conheceram quando Giordana e Aldo estavam em férias. Eles se casaram e viveram muitas alegrias e dificuldades juntos, de braços dados… até dezembro passado, quando foram separados, contra sua vontade, por problemas de saúde relacionados à idade.

A saúde geral de Aldo declinou e ele quebrou o fêmur, então ficou confinado a uma cadeira de rodas e precisou de cuidados em tempo integral. Como resultado, teve de se mudar para uma instalação adequada às suas necessidades em outra cidade. Giordana foi levada para uma casa de estilo familiar para doentes e idosos em sua cidade natal, porque ela não podia mais viver sozinha.

Tanto Giordana quanto Aldo não têm membros da família que possam levá-los a visitar um ao outro. Eles também não sabem como usar os modernos meios de comunicação. Então Aldo, um cavalheiro à moda antiga, pegou caneta e papel e começou a escrever para sua amada Giordana – um hábito do casal. Ela respondeu entusiástica e diariamente, com um estilo afetuoso que era tudo menos antiquado – ao contrário, com um toque de amor discreto, mas intenso:

“Aldo, meu amado, gostaria de lhe dizer muitas coisas boas, mas tenho certeza de que você pode imaginá-las, porque nossas situações e preocupações são semelhantes. Eu constantemente sinto sua presença ao meu lado. O conteúdo das minhas cartas não consegue expressar a você quanta dor me traz viver nesta situação precária. Vamos esperar que a Providência Divina não nos abandone, agora que realmente precisamos disso. Eu penso em você sempre e lhe envio todo o meu carinho. Você sabe o quanto sua Giordanina te ama, não sabe? Eu vou para a cama em breve, e este é um dos meus momentos mais tristes. Debaixo das cobertas, eu aperto meus braços firmemente em meu coração e sinto você comigo. Eu lhe dedico todos os meus sentimentos e digo o quanto amo você” (Citado em RavennaToday ).

Aldo, lendo essas palavras, disse aos que o cercavam que, se tivesse a chance, ele se casaria com ela de novo “mil vezes”. Patricia, filha de outra mulher hospedada na mesma casa de repouso de Aldo, fez amizade com ele e compartilhou a história do casal no jornal RavennaToday.

E a história tem um final feliz. De acordo com a mesma fonte de notícias, em 9 de março, Aldo conseguiu se transferir para a mesma instituição que sua esposa. Sua correspondência diária não será mais necessária, pois mais uma vez eles podem abraçar e compartilhar seus pensamentos e sentimentos pessoalmente.

São leitores como você que contribuem para a missão da Aleteia

Desde o início de nossas atividades, em 2012, o número de leitores da Aleteia cresceu rapidamente em todo o mundo. Estamos comprometidos com a missão de fornecer artigos que enriquecem, informam e inspiram a vida católica. Por isso queremos que nossos artigos sejam acessados por todos. Mas, para isso, precisamos da sua ajuda. O jornalismo de qualidade tem um custo (maior do que o que a propaganda consegue cobrir). Leitores como você podem fazer uma grande diferença, doando apenas $ 3 por mês.