Sem condições de apoiar?

Veja 5 formas de você ajudar a Aleteia

  1. Reze por nossa equipe e pelo êxito de nossa missão
  2. Fale sobre a Aleteia em sua paróquia
  3. Compartilhe os artigos da Aleteia com seus amigos e familiares
  4. Desative o bloqueio de publicidade quando nos visitar
  5. Inscreva-se para receber nosso boletim gratuito e leia-nos diariamente

Obrigado!
Redação da Aleteia

Enviar

Aleteia

Ator que interpreta Jesus há 22 anos revela experiência que viveu na “hora da Cruz”

William do Vale Paixão de Cristo
Compartilhar

"No dia da apresentação, me senti pequeno diante da grandeza do papel, não merecedor. Mas algo me erguia e estava ao meu lado"

O blog Ancoradouro, do site do jornal cearense O Povo, trouxe nesta semana aos seus leitores o testemunho inspirador de um ator que interpreta ninguém menos que Jesus na encenação da Paixão de Cristo.

William do Vale, de 40 anos, é ator há 25 e interpreta Jesus há 22.

Na Quaresma de 1997, faltando apenas 25 dias para a encenação da Paixão de Cristo em Natal, no Rio Grande do Norte, outro ator, que até então deveria interpretar Jesus, desistiu do papel. Foi quando William, literalmente, entrou em cena. Falando com exclusividade ao blog Ancoradouro, ele relembra:

“Eu era, naquela ocasião, um dos poucos que tinha o biotipo e sabia as falas de Jesus. Então, sem nenhuma pressão (risos), tive que aceitar esse grande desafio de interpretar o personagem mais importante da humanidade”.

Depois daquela primeira experiência, William veio a protagonizar, e assim continua fazendo há 18 anos, a encenação de Semana Santa produzida pela Comunidade Católica Shalom. No entanto, ele afirma que a sua vida mudou para sempre desde a primeira vez em que teve a honra de interpretar Jesus Cristo:

“Foi desafiador. No dia da apresentação me senti pequeno diante da grandeza do papel, não merecedor, mas algo me erguia e estava ao meu lado, fazendo-me dar passos para seguir em frente. Na hora da Cruz foi que entendi e compreendi a força que ali estava ao meu lado. Era o Senhor!

O ator complementa:

“Da minha parte, é enxergar não como vemos o Senhor Jesus em Sua jornada, mas como Ele nos viu e nos vê em nossas vidas”.

William destaca um momento especialmente marcante na produção de A Paixão de Cristo pela comunidade Shalom: a hora em que, na Cruz, Jesus entrega o Seu Espírito ao Pai e a Virgem Maria consola a todos nós, como seus filhos, representados pela figura do apóstolo e evangelista São João.

Apostolado por meio da arte

A iniciativa já tradicional de encenar a Paixão de Cristo tem por objetivo, na Comunidade Shalom, ajudar mais pessoas a experimentarem e renovarem a fé em Jesus Cristo, Redentor da humanidade:

“Vemos poucas oportunidades como esta, onde a arte e a fé caminham juntas. E, juntas, ainda conseguem comover, tocar de tal forma que chega a mudar a vida de muitas pessoas”.

De fato, a encenação em Fortaleza é uma grandiosa produção que envolve cerca de 300 pessoas: além dos atores, têm fundamental participação os figurantes e os profissionais técnicos, como eletricistas, sonoplastas, contrarregras, maquiadores, cabeleireiros e costureiras, por exemplo.

A apresentação deste ano na capital cearense acontecerá às 19 horas deste próximo 17 de abril, no Ginásio Paulo Sarasate, no bairro Dionísio Torres, com entrada gratuita.

Para esse dia, William resume como se prepara:

“Muita oração e concentração”.

_____________

A partir de matéria original do blog Ancoradouro

São leitores como você que contribuem para a missão da Aleteia

Desde o início de nossas atividades, em 2012, o número de leitores da Aleteia cresceu rapidamente em todo o mundo. Estamos comprometidos com a missão de fornecer artigos que enriquecem, informam e inspiram a vida católica. Por isso queremos que nossos artigos sejam acessados por todos. Mas, para isso, precisamos da sua ajuda. O jornalismo de qualidade tem um custo (maior do que o que a propaganda consegue cobrir). Leitores como você podem fazer uma grande diferença, doando apenas $ 3 por mês.