Sem condições de apoiar?

Veja 5 formas de você ajudar a Aleteia

  1. Reze por nossa equipe e pelo êxito de nossa missão
  2. Fale sobre a Aleteia em sua paróquia
  3. Compartilhe os artigos da Aleteia com seus amigos e familiares
  4. Desative o bloqueio de publicidade quando nos visitar
  5. Inscreva-se para receber nosso boletim gratuito e leia-nos diariamente

Obrigado!
Redação da Aleteia

Enviar

Aleteia

O Papa Francisco disse nesta quarta-feira qual é o pior pecado de todos

POPE AUDIENCE
Compartilhar

"Há pecados enormes que fazem muito barulho, mas também há pecados sutis que se aninham no coração sem que nós sequer os notemos"

Na Audiência Geral desta quarta-feira, 10 de abril, o Papa Francisco afirmou:

“A atitude mais perigosa de toda a vida cristã é o orgulho. É a atitude de quem se coloca diante de Deus sempre achando que as contas com Ele estão em dia. O orgulhoso sempre acha que está tudo bem. As pessoas que se acham perfeitas, que criticam os outros, são gente orgulhosa. Nenhum de nós é perfeito. Nenhum. Há pecados que vemos e pecados que não vemos. Há pecados enormes que fazem muito barulho, mas também há pecados sutis que se aninham no coração sem que nós sequer os notemos em nós próprios”.

E este pode ser o caso do orgulho.

“Ele pode infectar até quem vive uma vida religiosa intensa. É o pecado que divide a fraternidade, que nos leva a orgulhar-nos de ser melhores que os outros, que nos faz acreditar que somos como Deus”.

E este é o seu grande perigo, porque a verdade é outra:

“Diante de Deus nós somos todos pecadores. Somos devedores, porque, nesta vida, recebemos muito: a existência, um pai e uma mãe, amizades, as maravilhas da criação… Mesmo quando passamos por dias difíceis, precisamos sempre nos lembrar de que a vida é uma graça. Somos devedores porque, mesmo conseguindo amar o próximo, nenhum de nós é capaz de amá-lo só com as suas forças. Nenhum de nós brilha com luz própria. Nós amamos especialmente porque fomos amados. Nós perdoamos porque fomos perdoados”.