Sem condições de apoiar?

Veja 5 formas de você ajudar a Aleteia

  1. Reze por nossa equipe e pelo êxito de nossa missão
  2. Fale sobre a Aleteia em sua paróquia
  3. Compartilhe os artigos da Aleteia com seus amigos e familiares
  4. Desative o bloqueio de publicidade quando nos visitar
  5. Inscreva-se para receber nosso boletim gratuito e leia-nos diariamente

Obrigado!
Redação da Aleteia

Enviar

Aleteia

Como parar uma onda de mau humor

Unsplash
Compartilhar

É difícil lidar com pessoas irritadiças, mas você não precisa deixar que o mau humor dos outros destrua o seu dia

Você aconteceu de você estar de ótimo humor e de repente entrar em uma sala onde todo mundo está mal-humorado? É difícil permanecer positivo quando você está com um grupo de pessoas que estão infelizes, irritadiças e constantemente reclamando.

Nesse contexto, você tem duas opções: permanecer feliz e alegre, ignorando o mau humor das pessoas ao seu redor; ou ceder e temperar seu humor para se ajustar à vibração de todos os outros. A primeira opção pode ser muito difícil. A segundo é mais fácil, mas, é claro, estraga seu bom humor.

Você encontrará pessoas mal-humoradas e reclamonas em todo lugar. Vamos nos concentrar em alguns grupos especificamente, começando pelos colegas de trabalho. Você provavelmente está perto deles ou, pelo menos, conversando com eles (mesmo que trabalhe remotamente), durante o dia todo.

Quando alguém faz um comentário negativo sobre um projeto, um colega de trabalho, ou até mesmo um parente ou amigo, a onda ruim transforma-se facilmente de uma onda suave para ganhar proporções de maré.

O que você pode fazer nesta situação para virar a maré? Bem, para começar, você pode colocar um snorkel e mergulhar debaixo d’água – em outras palavras, você pode simplesmente optar por não participar.

Mas se você quiser ir acima e além, você pode fazer uma contribuição positiva com um comentário sincero (NÃO sarcástico), como: “Ei, mas tal pessoa não é tão ruim, o que seria nosso escritório sem a risada dela?” Isso não virar a maré, mas pelo menos você saberá que não contribuiu para tornar o espírito negativo ainda maior.

Quando você está com bons amigos, é muito mais difícil ignorar o mau humor ou virar a maré de mal-humorada para positiva. Isso acontece porque você se sente mais à vontade com pessoas que ama e conhece bem, e provavelmente estabeleceu um hábito entre elas de desabafar sobre as dificuldades da vida.

Se o seu bom amigo estiver de mau humor e começar a arrastá-lo para baixo, e ele ou ela já tiver explicado o que está acontecendo, é hora de dar um passo na direção da positividade. Você conhece bem essa pessoa, então considere o que pode ajudar a melhorar seu humor. Comida? Uma piada? Caminhar? Se nada disso der certo, dê ao seu amigo algum espaço e decida permanecer feliz. O bom humor é muitas vezes uma escolha, e você pode optar por ficar numa boa.

O último grupo de pessoas que você pode encontrar são estranhos que estão infelizes. Você encontrará grandes grupos de estranhos rabugentos onde quer que haja uma longa fila ou uma sala de espera: no consultório do médico, nos aeroportos, etc.

Esse é geralmente o grupo mais fácil de lidar, porque o que eles dizem e fazem deveria afetar muito menos nosso humor do que o comportamento de alguém muito próximo. A melhor forma de defesa contra esse grupo é a distração. Traga um livro com você e concentre-se no livro, em vez de focar nas queixas. Se você perceber uma oportunidade de ser útil, ajude. Abra a porta para alguém, indique informações que tal pessoa não consegue encontrar. Caso ainda esteja difícil, lembre-se de que isso logo passará e que você sairá dali para viver livre o restante do dia.

Não importa com quem você se encontre, seu humor é escolha sua. Não importa o quão irritado ou irritante alguém seja, você PODE permanecer feliz e otimista. Isso pode significar retirar-se da situação ou ignorá-la, ou dizer algumas coisas positivas em face da negatividade. Mas você não tem que imitar ou enfrentar os grunhidos. Permaneça feliz!

São leitores como você que contribuem para a missão da Aleteia

Desde o início de nossas atividades, em 2012, o número de leitores da Aleteia cresceu rapidamente em todo o mundo. Estamos comprometidos com a missão de fornecer artigos que enriquecem, informam e inspiram a vida católica. Por isso queremos que nossos artigos sejam acessados por todos. Mas, para isso, precisamos da sua ajuda. O jornalismo de qualidade tem um custo (maior do que o que a propaganda consegue cobrir). Leitores como você podem fazer uma grande diferença, doando apenas $ 3 por mês.