Sem condições de apoiar?

Veja 5 formas de você ajudar a Aleteia

  1. Reze por nossa equipe e pelo êxito de nossa missão
  2. Fale sobre a Aleteia em sua paróquia
  3. Compartilhe os artigos da Aleteia com seus amigos e familiares
  4. Desative o bloqueio de publicidade quando nos visitar
  5. Inscreva-se para receber nosso boletim gratuito e leia-nos diariamente

Obrigado!
Redação da Aleteia

Enviar

Aleteia

Professor choca universitários ao comparar bebês em gestação com parasitas

Dylan Griswold / Twitter
Compartilhar

Na apresentação “A biologia da doença”, o bebê é descrito como um câncer. Genocidas e abortistas famosos apelaram para a mesma linguagem.

A apresentação de um professor de biologia da Universidade da Califórnia em San Diego deixou estudantes chocados por comparar o desenvolvimento de um bebê em gestação com o crescimento de um câncer ou de um parasita.

O estudante de medicina Dylan Griswold compartilhou em sua conta no Twitter uma foto do momento em que o professor expôs esse conteúdo em sala de aula. A identidade do professor não foi apontada pelo aluno. A imagem, por sua vez, viralizou nas redes sociais.

Segundo Dylan, o título da apresentação em questão era “A biologia da doença”. Ela descreve o bebê em gestação como “um legítimo parasita”, que, assim como um câncer, cresce rapidamente, invadindo e manipulando a imunidade da mãe.

Tal retórica lembra fortemente a de Margaret Sanger, fundadora do conglomerado internacional de clínicas abortistas Planned Parenthood, já envolvido em escândalos como o tráfico de partes de fetos abortados.

Sanger também usava termos pejorativos ao se referir a certos grupos humanos, defendendo a esterilização e segregação de minorias, doentes e deficientes. Ela chegou a palestrar para membros da Ku Klux Klan. Em seu livro “The Pivot of Civilization“, Sanger escreve explicitamente:

“Eles são (…) ervas daninhas em formas humanas, reprodutores imprudentes, áreas de desova (…), seres humanos que jamais deveriam ter nascido”.

Não à toa, o modo de expressão do professor de biologia da UC em San Diego foi comparado, por usuários do Twitter, ao do líder nazista Adolf Hitler, que também se referiu a grupos humanos como “parasitas” em seu livro “Mein Kampf”.

A proposta, no fim das contas, é a mesma: validar a aceitação do assassinato de seres humanos ao fomentar a negação, precisamente, da sua condição humana.

__________

A partir de matéria do Life News

São leitores como você que contribuem para a missão da Aleteia

Desde o início de nossas atividades, em 2012, o número de leitores da Aleteia cresceu rapidamente em todo o mundo. Estamos comprometidos com a missão de fornecer artigos que enriquecem, informam e inspiram a vida católica. Por isso queremos que nossos artigos sejam acessados por todos. Mas, para isso, precisamos da sua ajuda. O jornalismo de qualidade tem um custo (maior do que o que a propaganda consegue cobrir). Leitores como você podem fazer uma grande diferença, doando apenas $ 3 por mês.