Aleteia
Terça-feira 29 Setembro |
Beato João de Montmirail
Para Ela

Como vencer o medo do parto

COPPIA IN ATTESA

unsplash-logoWes Hicks

Canção Nova | Mon May 13 2019

Informação gera menos angústia. Mas também é importante seguir outros passos nesta linda jornada da maternidade

Algumas gestantes, especialmente de “primeira viagem”, geralmente sentem insegurança sobre a forma como querem ter seus filhos, e carregam consigo os temores do parto. É importante que, durante o pré-natal, as dúvidas e inseguranças sejam acolhidas e conversadas honestamente. À medida que a data do parto se aproxima, é normal sentir um certo nível de angústia. Ter medo do desconhecido é normal. Por para fora essa sensação de angústia, ao conversar com alguém, é uma das soluções para enfrentar o medo do parto.
É comum que parentes e amigos queiram ajudar e ofereçam dicas sobre os mais diversos pontos da gestação e do parto. Porém, devemos lembrar que as experiências de vida são únicas. O que foi excelente para a colega de trabalho pode não ser para você. As pessoas querem que vivamos a experiência que elas viveram e gostaram, porém, se esquecem dessa individualidade e geram conflito ao transmitir informações diferentes. Toda mulher tem o direito de saber os prós e contras da cesárea e os benefícios do parto normal para fazer uma opção consciente e responsável. Aconselho que a gestante e o seu parceiro visitem as instalações da maternidade do hospital que escolheram. Lá, poderão ver como é a área de emergência, as salas de parto etc. Além disso, eles também poderão conhecer a equipe responsável que irá recebê-los na hora do parto. Com isso é possível diminuir a ansiedade e ganhar mais confiança. É essencial estar bem informada, principalmente, sobre o que for relacionado ao momento do nascimento. Não hesite em perguntar ao seu médico obstetra todas as dúvidas que surgirem. É importante aceitar a mudança e saber que foi o melhor para você e para seu filho.

Dicas para superar o medo do parto


– Desde o começo da gravidez, é muito importante frequentar cursos de preparação para o parto. Esse tipo de curso traz muitos benefícios, entre eles ajudar a entender que a gravidez e o parto são processos naturais. Por isso não há o que temer. A mulher aprenderá a relaxar e a respirar adequadamente, diminuindo assim, o medo do parto.
– Existem diferentes técnicas de relaxamento que ajudam a aliviar o estado de ansiedade. Além disso, essas técnicas também são úteis para controlar as emoções negativas, e a massagem específica para gestantes promove o relaxamento e, ainda combate o inchaço e o cansaço típicos da gestação.
– Não deixe para escolher o pediatra do seu filho somente após o nascimento. Já o conhecendo, você poderá tirar algumas dúvidas e, na hora do parto, terá mais confiança e tranquilidade.
Descanse. No primeiro trimestre, a alta de progesterona pode causar sonolência excessiva. Se puder, aproveite para cochilar depois do almoço ou mude a rotina noturna e vá para cama mais cedo. Tentar inibir o sono de qualquer maneira pode deixá-la ainda mais irritada.
Reze, ore, medite. Confiar em Deus e se permitir depositar todas as suas esperanças n’Ele, para que fique no comando de tudo, pode ser libertador. Você também pode ler a bíblia ou ouvir sua música religiosa preferida, palavras de conforto poderão ser de grande ajuda.
Um imprevisto não é o fim. Se você estava planejando um parto normal e terá que fazer uma cesariana, mesmo no caso do parto adiantar, não há o que temer. É preciso ter total confiança nos profissionais que estão atendendo você. Esse tipo de situação exige calma e serenidade especialmente por parte da mãe.
– O apoio do parceiro também é essencial. O pai tem um papel fundamental durante a gravidez. Compartilhar os medos com ele irá ajudar a desabafar e ver as coisas de uma perspectiva diferentes.
Desejamos que o seu parto seja realizado com tranquilidade e paz, temos certeza de que será uma experiência única, que trará como resultado o seu maior presente: o já tão amado filho. Que o bebê traga ainda mais alegrias e união para toda a família, e que essa nova etapa seja uma experiência rica de conhecimento e amor. Felicidades, mamãe! Por Heda Cristina Bilard, via Canção Nova
Apoiar a Aleteia

Se você está lendo este artigo, é exatamente graças a sua generosidade e a de muitas outras pessoas como você, que tornam possível o projeto de evangelização da Aleteia. Aqui estão alguns números:

  • 20 milhões de usuários no mundo leem a Aleteia.org todos os meses.
  • A Aleteia é publicada em 8 idiomas: Português, Francês, Inglês, Árabe, Italiano, Espanhol, Polonês e Esloveno.
  • Todo mês, nossos leitores acessam mais de 50 milhões de páginas na Aleteia.
  • 4 milhões de pessoas seguem a Aleteia nas redes sociais.
  • A cada mês, nós publicamos 2.450 artigos e cerca de 40 vídeos.
  • Todo esse trabalho é realizado por 60 pessoas que trabalham em tempo integral, além de aproximadamente 400 outros colaboradores (articulistas, jornalistas, tradutores, fotógrafos…).

Como você pode imaginar, por trás desses números há um grande esforço. Precisamos do seu apoio para que possamos continuar oferecendo este serviço de evangelização a todos, independentemente de onde eles moram ou do quanto possam pagar.

Apoie Aleteia a partir de apenas $ 1 - leva apenas um minuto. Obrigado!

Tags:
DepressãoGravidezMedo
Oração do dia
Festividade do dia





Top 10
ROSARY
Redação da Aleteia
Exorcista alerta sobre os perigos de "falar" ...
Aleteia Brasil
Com afastamento do pe. Robson, o Santuário de...
Redação da Aleteia
Papa Francisco: "Não usem o nome de Deus para...
HOLY COMMUNION
Redação da Aleteia
A Santa Missa não pode ser trocada por oraçõe...
No colo de Maria
Como rezar o terço? Um guia ilustrado
Aleteia Brasil
Quer dormir tranquilo? Reze esta oração da no...
Gaudium Press
Sabia que a aliança de casamento pode ter a f...
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia