Receba o boletim diário da Aleteia gratuitamente no seu email.
Alimente o seu espírito. Receba grátis os artigos da Aleteia toda manhã.
Inscreva-se

Sem condições de apoiar?

Veja 5 formas de você ajudar a Aleteia

  1. Reze por nossa equipe e pelo êxito de nossa missão
  2. Fale sobre a Aleteia em sua paróquia
  3. Compartilhe os artigos da Aleteia com seus amigos e familiares
  4. Desative o bloqueio de publicidade quando nos visitar
  5. Inscreva-se para receber nosso boletim gratuito e leia-nos diariamente

Obrigado!
Redação da Aleteia

Enviar

Aleteia

Sri Lanka: Igrejas reabrem, três semanas após os ataques terroristas

SRI LANKA ; CHURCH ; COLOMBO
© JEWEL SAMAD / AFP
Compartilhar

Milhares de cristãos, segundo a imprensa local, acorreram às várias igrejas na capital do país, Colombo

Os templos católicos voltaram a abrir as suas portas aos fiéis, três semanas após os sangrentos atentados terroristas do Domingo de Páscoa em que mais de 250 pessoas perderam a vida.

Milhares de cristãos, segundo a imprensa local, acorreram às várias igrejas na capital do país, Colombo, no domingo passado, onde eram visíveis fortes medidas de segurança.

Polícias fortemente armados junto aos templos e a revista obrigatória de todos os fiéis foram as tónicas principais das medidas de segurança que implicaram também a identificação de todas as pessoas que entraram nas igrejas para as celebrações litúrgicas.

Como consequência dos atentados terroristas no Domingo de Páscoa, contra três igrejas cristãs e alguns hotéis, as autoridades decidiram em conjunto com a hierarquia católica a suspensão de todas as actividades litúrgicas. Também as escolas estiveram encerradas, tendo a sua reabertura sido decidida apenas na semana passada e também com visíveis medidas de segurança.

No domingo anterior, dia 5 de Maio, e como a Fundação AIS então noticiou, e porque os templos estavam ainda encerrados, foi decidida a transmissão da missa para todo o país através da televisão desde a residência do arcebispo de Colombo, D. Malcolm Ranjith.

Nessa celebração, o prelado fez questão de lembrar os cristãos assassinados que “tinham um amor imenso a Deus”, e leu também uma carta do Papa Francisco a pedir o fim do ódio e a “reconciliação entre todos os seus filhos”.

(Departamento de Informação da Fundação AIS)

Boletim
Receba Aleteia todo dia
São leitores como você que contribuem para a missão da Aleteia

Desde o início de nossas atividades, em 2012, o número de leitores da Aleteia cresceu rapidamente em todo o mundo. Estamos comprometidos com a missão de fornecer artigos que enriquecem, informam e inspiram a vida católica. Por isso queremos que nossos artigos sejam acessados por todos. Mas, para isso, precisamos da sua ajuda. O jornalismo de qualidade tem um custo (maior do que o que a propaganda consegue cobrir). Leitores como você podem fazer uma grande diferença, doando apenas $ 3 por mês.