Aleteia logoAleteia logo
Aleteia
Quarta-feira 02 Dezembro |
São Cromácio de Aquileia
home iconAtualidade
line break icon

Noruega anuncia retomada de mediação sobre situação na Venezuela

CARACAS

Ciudad Laboratorio - ciudlab

Agências de Notícias - publicado em 26/05/19

"Informamos que os representantes dos principais atores políticos da Venezuela decidiram retornar a Oslo na próxima semana"

A Noruega anunciou neste sábado o retorno, na próxima semana, a Oslo de representantes do governo de Nicolás Maduro e da oposição venezuelana no contexto da mediação iniciada pelo reino escandinavo a fim de encontrar uma solução para a crise política na Venezuela.

“Informamos que os representantes dos principais atores políticos da Venezuela decidiram retornar a Oslo na próxima semana para continuar um processo facilitado pela Noruega”, informou o ministério de Assuntos Exteriores da Noruega.

“Reiteramos nosso compromisso de continuar apoiando a busca por uma solução acordada entre as partes para a Venezuela”, acrescentou o comunicado.

“A Noruega elogia as partes por seus esforços e aprecia a disposição”, disse o chefe da diplomacia norueguesa, Ine Eriksen Søreide, citado no comunicado.

Em meio a pior crise sócio-econômica de sua história recente, o governo venezuelano de Nicolas Maduro e a oposição liderada por Juan Guaidó aceitaram a mediação da Noruega. Os delegados estiveram em Oslo pelo menos uma vez em maio.

Entretanto, Juan Guaidó nega que sejam negociações ou que os delegados de ambos os lados tenham entrevistado, por medo de dividir seus apoiadores, hostis a qualquer diálogo com o governo.

Em um discurso para apoiadores na cidade de Carora (oeste de Venezuela), Guaidó neste sábado fez apenas uma referência indireta aos contatos com o governo, quando antecipou que a oposição não permitirá um “falso diálogo” com o governo.

“Aqui nunca mais eles nunca nos confundirão com um falso diálogo”, afirmou Guaidó, consciente da impopularidade do diálogo por parte de alguns opositores ao governo.

“Nós fizemos tudo e vamos insistir, porque hoje, combinando todas as estratégias, todas as ferramentas, é que vamos conseguir dar o passo definitivo”, argumentou.

– Estratégias combinadas –

Entre essas “estratégias”, Guaidó mencionou a mobilização popular, “a pressão diplomática, a cooperação internacional, o Grupo de Contato, a diplomacia, a Noruega, o Grupo Lima: tudo o que vamos fazer será cara a cara com o nosso povo”.

Enquanto isso, Maduro participou na tarde deste sábado do encerramento de uma reunião estudantil em Caracas, mas em seu discurso ele evitou fazer qualquer menção de contatos com a oposição na Noruega.

O governo da Noruega também não fala sobre diálogo ou negociações e não dá detalhes sobre o que ele chama de “contatos preliminares”.

Para Juan Guaidó e seus partidários, o presidente Maduro é um “ditador”, um “usurpador” que permanece no poder após a eleição presidencial “fraudulenta” do ano passado.

O presidente Maduro, por sua vez, qualifica seus oponentes como “golpistas”, apoiados pelos Estados Unidos.

Há duas semanas, Guaidó autorizou a presença de seus enviados em Oslo, mas negou enfaticamente que houvesse uma “negociação”, explicando que apenas atendeu a um pedido das autoridades norueguesas.

Tratou-se de “um esforço da Noruega em uma mediação”, embora também tenha dito que qualquer aproximação política deve ter como propósito a saída de Maduro.

Em 17 de maio, a emissora pública norueguesa NRK disse que as negociações de Oslo, que foram mantidas em sigilo, duraram “vários dias”.

Simultaneamente, Guaidó instruiu seu representante nos Estados Unidos a realizar uma reunião com funcionários do Departamento de Estado e Defesa dos Estados Unidos, que é seu principal aliado internacional e não descarta a opção militar.

País anfitrião do Prêmio Nobel da Paz e onde os acordos palestinos de Oslo foram negociados, a Noruega tem uma longa tradição de “mediador” nos processos de paz, como o que existe entre o governo colombiano e as Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (FARC), de 2016.

(AFP)

Apoiar a Aleteia

Se você está lendo este artigo, é exatamente graças a sua generosidade e a de muitas outras pessoas como você, que tornam possível o projeto de evangelização da Aleteia. Aqui estão alguns números:

  • 20 milhões de usuários no mundo leem a Aleteia.org todos os meses.
  • A Aleteia é publicada em 8 idiomas: Português, Francês, Inglês, Árabe, Italiano, Espanhol, Polonês e Esloveno.
  • Todo mês, nossos leitores acessam mais de 50 milhões de páginas na Aleteia.
  • 4 milhões de pessoas seguem a Aleteia nas redes sociais.
  • A cada mês, nós publicamos 2.450 artigos e cerca de 40 vídeos.
  • Todo esse trabalho é realizado por 60 pessoas que trabalham em tempo integral, além de aproximadamente 400 outros colaboradores (articulistas, jornalistas, tradutores, fotógrafos…).

Como você pode imaginar, por trás desses números há um grande esforço. Precisamos do seu apoio para que possamos continuar oferecendo este serviço de evangelização a todos, independentemente de onde eles moram ou do quanto possam pagar.

Apoie Aleteia a partir de apenas $ 1 - leva apenas um minuto. Obrigado!

Oração do dia
Festividade do dia





Top 10
PERU
Pablo Cesio
Peru: o menino de 6 anos que reza a Deus de j...
Aleteia Brasil
Oração do Advento
SANTUÁRIO DE APARECIDA INTERIOR BASÍLICA
Reportagem local
Suposto surto de covid-19 entre padres do San...
Sintomas da depressão
Reportagem local
8 sintomas físicos da depressão: fique atento...
READING
Gelsomino Del Guercio
3 regras fundamentais para os leitores da mis...
Papa Francisco
Reportagem local
A oração diária de Advento que o Papa Francis...
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia