Sem condições de apoiar?

Veja 5 formas de você ajudar a Aleteia

  1. Reze por nossa equipe e pelo êxito de nossa missão
  2. Fale sobre a Aleteia em sua paróquia
  3. Compartilhe os artigos da Aleteia com seus amigos e familiares
  4. Desative o bloqueio de publicidade quando nos visitar
  5. Inscreva-se para receber nosso boletim gratuito e leia-nos diariamente

Obrigado!
Redação da Aleteia

Enviar

Aleteia

Como ser um bom padrinho de batismo?

Homme et garçon jouent ensemble
Compartilhar

3 ideias para você cumprir bem a sua missão de guiar seus afilhados na vida cristã

“A vós, pais e padrinhos, é confiada esta luz. Que vossos filhos, iluminados por Cristo, caminhem sempre como filhos da luz. E, perseverando da fé, possam sair com todos os Santos ao encontro do Senhor”.

A frase acima é dita pelo sacerdote sempre ao final da cerimônia de Batismo. Em outras palavras, o padre quer dizer que o pai, a mãe, o padrinho e a madrinha se comprometem a acompanhar a criança ao longo de sua vida cristã. Mas como cumprir bem essa missão? 

Abaixo, apresentamos alguns conselhos para te ajudar nessa bela tarefa: 

1. Reze por seu afilhado 

Você respondeu afirmativamente ao convite dos pais para ser padrinho do filho ou filha deles. Além disso, disse sim ao padre quando ele perguntou se estava disposto a ajudar os pais a criar a criança na fé cristã. Você também acendeu a vela e levou até o círio na cerimônia do Batismo. Mas seu trabalho não terminou lá; apenas começou. Uma de suas funções é rezar por seu afilhado. Apresentamos abaixo uma mini oração que vai ajudar os padrinhos que não têm muito tempo durante o dia: 

“Senhor, que tua mão proteja sempre esta criança, para que nada lhe cause mal. Te agradeço por ter a sorte de ser seu padrinho. Te peço que me ajudes a cumprir bem o meu papel e a estabelecer com esta criança um vínculo de confiança e afeto. Estarei lá, junto aos seus pais, próximo ao meu afilhado, para levantá-lo sempre que ele cair. Amém.”

2. Encontre oportunidades para expressar seu afeto (não só no Natal ou no aniversário)

Um presente de Natal, outro no aniversário e você já fica com a consciência tranquila pelo dever cumprido. Mas sua contribuição teria muito mais valor se você estivesse presente nos momentos em que seu afilhado menos espera. Por exemplo: comemorar o aniversário de Batismo é uma bela maneira de destacar a importância do sacramento. Seu afilhado também ficará feliz se você puder participar de um evento na escola dele ou na igreja. Passar um tempo com o afilhado, convidá-lo para um piquenique, fazer-lhe perguntas familiares: todos esses são gestos que criam vínculos de afeto e confiança. E esses laços são importantes para cumprir outra missão: guiar o afilhado em sua vida cristã. 

3. O “x” da questão: guiar o afilhado na vida cristã

A principal missão dos padrinhos consiste em ajudar os pais para que a criança chegue um dia a professar a fé cristã e expressá-la em sua vida. É o que diz o Ritual do Batismo. Isso nem sempre é fácil. Principalmente na adolescência. 

Mas lembre-se: os padrinhos têm um papel fundamental, porém distinto dos pais nessa tarefa. É por isso que o Direito Canônico diz que os pais não podem ser padrinhos dos filhos. 

Além disso, a Igreja não exige que os pais sejam batizados ou confirmados, mas os padrinhos precisam ser. Portanto, aqui está toda a responsabilidade dos padrinhos: transmitir e manter a fé de seu afilhado. 

Mas como fazer? Quando seu afilhado ainda for criança, você pode ler pequenos livros com ele ou usar outras ferramentas educativas sobre a fé cristã, como orações ou velas. À medida que a criança vai crescendo, é possível discutir questões sobre a fé com ela.  

No entanto, o mais importante é o exemplo que você dará ao seu afilhado. Um exemplo de vida cristã em que haja coerência entre a sua vida e a sua fé. 

Então, agora só resta se fazer um discípulo de Cristo para transmitir ao seu afilhado aquela vontade de seguir adiante na fé compartilhada.

Leia também:
Ser madrinha é…
São leitores como você que contribuem para a missão da Aleteia

Desde o início de nossas atividades, em 2012, o número de leitores da Aleteia cresceu rapidamente em todo o mundo. Estamos comprometidos com a missão de fornecer artigos que enriquecem, informam e inspiram a vida católica. Por isso queremos que nossos artigos sejam acessados por todos. Mas, para isso, precisamos da sua ajuda. O jornalismo de qualidade tem um custo (maior do que o que a propaganda consegue cobrir). Leitores como você podem fazer uma grande diferença, doando apenas $ 3 por mês.